Entrar
Perfil
TERROR

O Diário já assistiu: leia a crítica de 'Sorria'

Apesar de alguns diálogos, conclusões e decisões previsíveis, o filme cria um clima de tensão que dura todos os 115 minutos e consegue provocar reflexões mesmo após a sessão

Heitor Herruso
03/10/2022 às 16:19.
Atualizado em 03/10/2022 às 17:13

Os sorrisos, como bem mostram o trailer, estão sempre presentes, nos rostos de diferentes atores e atrizes. Mas não são sorrisos amistosos, agradáveis e simpáticos. São lábios curvados e olhares fixos de maneira tenebrosa, assustadora (Divulgação)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
TERROR

O Diário já assistiu: leia a crítica de 'Sorria'

Apesar de alguns diálogos, conclusões e decisões previsíveis, o filme cria um clima de tensão que dura todos os 115 minutos e consegue provocar reflexões mesmo após a sessão

Heitor Herruso
03/10/2022 às 16:19.
Atualizado em 03/10/2022 às 17:13

Os sorrisos, como bem mostram o trailer, estão sempre presentes, nos rostos de diferentes atores e atrizes. Mas não são sorrisos amistosos, agradáveis e simpáticos. São lábios curvados e olhares fixos de maneira tenebrosa, assustadora (Divulgação)

Um filme de terror que brinca com o psicológico não apenas da protagonista como de quem assiste, criando um clima de tensão que dura por todos os 115 minutos da produção e consegue provocar reflexões mesmo após a sessão. Assim é ‘Sorria’, que está em cartaz no cinema de Mogi das Cruzes, no Mogi Shopping.

A sinopse é fundamental para entender o que se passa. “A narrativa acompanha Rose Cotter, uma médica que começa a viver experiências aterrorizantes e que ela não consegue explicar, após testemunhar uma série de eventos traumáticos com seus pacientes. Enquanto Rose vê sua vida ser tomada por situações de horror, precisará confrontar seu passado conturbado para sobreviver a essa nova realidade”.

Com classificação indicativa para 16 anos e cenas que contêm violência, drogas lícitas e temas sensíveis, como suicídio, quem vai ao cinema encontra um filme tenso, que em um primeiro momento pauta o medo a partir do silêncio, e depois o explora a partir do mistério.

(Divulgação)

Rose, interpretada por Sosie Bacon, filha de Kevin Bacon, que ficou conhecida em ’13 Reasons Why’, passa a ter espécies de visões perturbadoras, e vale o spoiler para explicar: uma paciente se suicida de maneira brutal na frente da médica. Ela então passa a ver o mesmo que a paciente, se perguntando e jogando também a pergunta no colo do espectador: ela está enlouquecendo, ou há algo mais ali?

Os sorrisos, como bem mostram o trailer, estão sempre presentes, nos rostos de diferentes atores e atrizes. Mas não são sorrisos amistosos, agradáveis e simpáticos. São lábios curvados e olhares fixos de maneira tenebrosa, assustadora. Quem já assistiu ‘It – A Coisa’, vai perceber certa influência do palhaço Pennywise aqui. Afinal de contas, o “monstro” – ou o que quer que seja – assume diferentes formas, também como sugere o trailer.

No início, o ritmo é lento, e tem espaço a observação e o aprendizado sobre os personagens, com dicas interessantes dadas pela trilha sonora agoniante e pelas várias portas. Rose sempre está abrindo portas e o filme faz questão de expor estes momentos, assim como certos cenários aparecem de ponta-cabeça, talvez como se ela estivesse desbloqueando e revirando cômodos dentro da própria mente.

A trama vai ganhando tração aos poucos, e à medida que isso acontece, apresenta mais ação. De modo geral são poucos os jump scares (sustos que aparecem de repente na tela), mas eles estão lá, como manda a cartilha.

Da mesma forma, podem irritar ou causar risos alguns dos mais clássicos clichês do gênero, que embora não sejam utilizados à exaustão, batem o cartão em ‘Sorria’. Um bom exemplo é a própria Rose, que no momento em que está mais aterrorizada e sem apoio, decide dormir no escuro, sem acender uma luz sequer, coisa que ninguém faria na vida real. 

(Divulgação)

A rede Cinemark tem divulgado que o diretor do longa-metragem, Parker Finn, “prometeu um filme psicológico e impregnado com uma arrepiante sensação de desconforto”, e que ele entregou muito mais que isso. 'Sorria’ tem sido vendido como uma produção que “vai fazer com que você repense o que é ou não real”, e há certo sentido em dizer isso.

Em dado ponto da história, a impressão é de que um outro grande clichê dominaria a cena. Enfrentar os próprios demônios é sim importante, mas não é tudo. A realidade é posta em xeque quando mais ninguém vê o que Rose vê, desacreditando a protagonista que precisa seguir sozinha para entender os sorrisos malignos, as visões perturbadoras e fugir do que parece ser um destino horrível.

E é preciso dizer que Sosie Bacon entrega. Ela convence como médica e convence como alguém disposta a sacrificar tudo para manter a mente sã e se manter viva.

Enquanto tudo isso se desenrola, as cadeiras do cinema acomodam pessoas encolhidas e apreensivas, que não sabem o que esperar e já devem ter devorado muitas pipocas neste processo. Isso pode mudar a partir do terceiro ato, quando já estabelecidas as regras do jogo, há poucos caminhos disponíveis para a conclusão. A dica é que um plot twist (mudança radical) pode surpreender, mesmo aos 45 minutos do segundo tempo.

‘Sorria’ pode não ser o melhor filme de terror de todos os tempos, mas sem dúvida é uma boa adição ao catálogo deste gênero. Apesar de alguns diálogos, conclusões e decisões previsíveis, o filme ganha pontos ao fornecer somente as explicações de que o espectador precisa, transformando o silêncio que marca um início lento em mistério e em agonia e adrenalina em um final, que corre, mas não o bastante para tropeçar. 

Ficou interessado em assistir? Confira a seguir os horários para as sessões de ‘Sorria’ nos próximos dias, no cinema do Mogi Shopping, que fica na avenida Vereador Narciso Yague Guimarães, 1001 - Jardim Armenia:

Segunda-feira (03/10), terça-feira (04/10) e quarta-feira (05/10): 14h05 / 16h45 / 19h25 / 22h05 (Dublado)

Mais informações estão disponíveis no site do Cinemark. Basta acessar e selecionar Mogi como a cidade desejada.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por