Entrar
Perfil
ATRAÇÕES GRATUITAS

Música, teatro, circo e literatura: confira a agenda do Sesc Mogi para o mês de maio

O Diário mostra as principais atividades culturais, com destaque para o espetáculo 'Nuviô ou quero cê balão', da companhia de Mogi Clara Trupi de Ovos y Assovios, no próximo sábado (7)

O Diário
02/05/2022 às 14:39.
Atualizado em 03/05/2022 às 18:49

Em 'Nuviô ou quero cê balão' a cia. Clara Trupi de Ovos y Assovios pergunta "E se um filho partisse? E se seus pais saltassem para se esquecer nele? Essa é a busca dum homem e sua companheira, que vão ao encontro das memórias e presenças mais profundas: de seu filho que se foi, para ser entre os montes, nuvens e galhos: o balão mais vívido daquele céu alaranjado" (Reprodução - YouTube Estúdio Limoeiro)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
ATRAÇÕES GRATUITAS

Música, teatro, circo e literatura: confira a agenda do Sesc Mogi para o mês de maio

O Diário mostra as principais atividades culturais, com destaque para o espetáculo 'Nuviô ou quero cê balão', da companhia de Mogi Clara Trupi de Ovos y Assovios, no próximo sábado (7)

O Diário
02/05/2022 às 14:39.
Atualizado em 03/05/2022 às 18:49

Em 'Nuviô ou quero cê balão' a cia. Clara Trupi de Ovos y Assovios pergunta "E se um filho partisse? E se seus pais saltassem para se esquecer nele? Essa é a busca dum homem e sua companheira, que vão ao encontro das memórias e presenças mais profundas: de seu filho que se foi, para ser entre os montes, nuvens e galhos: o balão mais vívido daquele céu alaranjado" (Reprodução - YouTube Estúdio Limoeiro)

Muitas atrações relacionadas a música, teatro, circo e literatura compõem a agenda do Sesc Mogi neste mês de maio. Assim como vem fazendo até aqui, o espaço intercala apresentações de artistas da cidade e Região, de São Paulo e outras partes do Brasil, em uma programação que enriquece o repertório de quem mora ou visita a cidade.

A seguir, O Diário mostra as principais atividades culturais, com destaque para o espetáculo 'Nuviô ou quero cê balão', da companhia de Mogi  Clara Trupi de Ovos y Assovios, no próximo sábado (7), das 16 horas às 16h50.

Todas as opções são gratuitas, exigindo apenas a apresentação da carteira de vacinação contra a Covid-19.

 Música

Shows às quintas, 20h, e domingos, 16h| Grátis| Sem retirada de ingressos

 Pabllo Moreno

Dia 5/5, quinta, das 20h às 21h20

Apresentação com Pabllo Moreno e João Netto

O cantor e compositor pernambucano Pabllo Moreno apresentará ao público um show que tem como base as canções de seu primeiro álbum intitulado Blues e Baião, trabalho autoral lançado no início de 2017 que tem como matriz a música popular brasileira com influências do jazz contemporâneo e elementos da música nordestina, e que teve o texto de apresentação escrito pelo renomado produtor musical José Milton e a direção musical assinada pelo seu pai o músico João Netto. Além das canções do primeiro álbum estarão presentes também no repertório, canções inéditas que farão parte do segundo álbum Contemplação que será lançado em 2022 e releituras de nomes consagrados como Dominguinhos e Belchior.

O formato do show será muito especial, Pabllo Moreno estará juntamente com seu pai João Netto, renomado músico brasileiro que tocou mais de uma década com Dominguinhos e que já trabalhou também com outros grandes nomes como Belchior, Nando Cordel, Paulo Diniz e Raimundo Fagner. De uma poesia de alta sensibilidade que relata o Brasil através de seu cotidiano e de suas opiniões, do litoral ao interior, Pabllo Moreno vem se firmando como um dos grandes poetas de sua geração.

 Regional Imperial

Dia 8/5, domingo, das 16h às 17h20 Com Regional Imperial

O show apresenta composições em formato instrumental dos antigos conjuntos regionais que acompanhavam os grandes cartazes da MPB da Era de Ouro do rádio, como Canhoto, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo, divulgando e valorizando a rica tradição musical brasileira. Regional Imperial é formada pelos jovens músicos João Camarero, Junior Pita, Lucas Arantes e Rafael Toledo.

 Dáguas

Dia 12/5, quinta, das 20h às 21h15

Com Izzy Gordon, Renato Gama, Tita Reis, Alldry Eloise e Ronaldo Gama

Esse encontro movido pelo afeto e resistência, traz Izzy Gordon, que acaba de lançar o seu quinto álbum, "O dia depois do fim do mundo", Renato Gama, que lançou esse ano o seu terceiro disco o "Afrôgira", Tita Reis, que lançará ainda esse ano, o seu segundo álbum, o "Urucum - Luta-Amor", Alldry Eloise que também lançará esse ano, o seu primeiro álbum "Raízes" e Ronaldo Gama que participa da produção musical de todos esses trabalhos. Esse encontro Dáguas apresenta um repertório nutrido por nascentes da música e da poesia brasileira, propondo um encontro com a literatura cantada onde o lazer e a descontração reafirma que ler e ouvir música faz parte do bem viver. As canções navegam pela produção ancestral mirando caminhos que afirmam o Afrofuturismo, o samba e o jazz. Ao navegar por essas águas, a esperança se faz presente possibilitando composições próprias e parcerias com poetas como, Neide Almeida, Débora Garcia, Almir Rosa e Sérgio Vaz.

 Yzalú

Dia 15/5, domingo, das 16h às 17h20

Yzalú é cantora, rapper, compositora e violonista oriunda de São Paulo. Com 18 anos de carreira, se destacou ao unir o violão ao rap e inovou no cenário independente ao apresentar o seu primeiro álbum intitulado "Minha Bossa é Treta". Lançado em 2016, ousou ao experimentar ritmos diversos desde o Rap, passando pela MPB, Samba Jazz e Afrobeat. Seu álbum foi considerado um dos melhores do ano por sites especializados e ganhando alguns prêmios. Yzalú é uma notória artista no Brasil que faz de sua deficiência física uma ferramenta artística dentro da música, como forma de empoderamento e transformação social. Yzalú particularmente se destaca ainda por possuir um trabalho genuíno, consistente e original. O seu últimolançamento foi o EP "Quântica" uma parceria inédita com a cantora Shirley Casa Verde, e atualmente vem se preparando para o seu próximo projeto.

 Laylah Arruda

Dia 19/5, quinta, das 20h às 21h20

As experiências de Laylah Arruda nasceram de caminhos multifacetados, heterogêneos, e sempre com a raiz fincada na terra firme e fértil da música afro- diaspórica. Fundou e fez parte do Quilombo Hi-Fi, um dos mais antigos sistemas de som nos moldes jamaicanos atuantes em SP. É a primeira cantora de Reggae do Brasil a ter uma música em vinil 7 polegadas - "Olhem para África", lançada em 2010 pelo selo High Fya Records.

Seu álbum solo de estreia, "AmáLgaMA", de 2016, foi produzido na Itália por I Neurologici. Lançou em 2019 o vinil 7 polegadas "Sound de Vila", com instrumental gravado por músicos da Itália e do Brasil. No mesmo ano gravou o single "Pó de Guaraná", lançado em vinil pelo selo Sonido Trópico. É uma das fundadoras da Feminine Hi-Fi, projeto que propõe a valorização do papel da mulher no contexto dos sistemas de som característicos da cultura jamaicana. Pelo selo do projeto, Feminine Hi-Fi Records, lançou duas faixas: "Loba Leoa", que foi trilha sonora de um dos episódios do programa Saia Justa do canal GNT, e "Femina Ganja", um cypher no estilo reggae com participação da célebre cantora jamaicana Sister Carol.

Sua jornada sonora explora além do vasto universo da música reggae. Já dividiu o palco e gravou canções com diversos nomes da música brasileira e internacional, como Sono TWS, Gerson King Combo, Tássia Reis, Jairo Pereira, Samuca e a Selva, Liniker, B Negão, Msário, Furmiga Dub, Black Mantra, Xênia França, Dow Raiz, Ministereo Público, Sister Nancy, Earl Sixteen, Eek a Mouse, Jah9, Big Youth, Soom T e OBF, Nazamba, Linval Thompson, entre outros. A cantora já passou por dezenas de palcos e festivais pelo Brasil e realizou duas turnês europeias - uma solo e uma com Feminine Hi-Fi, em 2017 e 2018 respectivamente - levando sua música à Roma, Paris, Genebra, Berlim, Londres, Dublin etc.

 Te Vejo na Cosmopista - Motormama 20 anos

Com Motormama

Dia 22/5, domingo, das 16h às 17h20

Show em comemoração aos 20 anos de estrada da banda paulista Motormama. No set list, músicas que fazem parte da coletânea ¿Anhanguera Folk Club', lançada em 2019 em parceria com a gravadora Midsummer Madness nas plataformas virtuais.

Em ordem cronológica, a apresentação faz um balanço de duas décadas dedicadas ao independente nacional com canções representativas dos álbuns ¿Carne de Pescoço' (2003), ¿A Legítima Cia. Fantasma' (2006), ¿Aloha Esquimó' (2010), ¿Flores Sujas do Quintal' (2013) e ¿Fogos de Artifício' (2017).

Criada no ano de 1999 no interior paulista, a banda Motormama logo chamou a atenção da mídia especializada com reportagens nas revistas Bizz, Playboy, VIP e Rolling Stones, além de jornais como Estadão e Folha de S. Paulo. Depois de vários shows por casas e festivais de todo o país, em setembro de 2011, o grupou estreou em terras estrangeiras e se apresentou no festival Pop Montreal, um dos mais importantes do Canadá.

Em maio de 2014, o grupo se apresentou no Primavera Sound, em Barcelona, Espanha, um dos maiores festivais do mundo. No ano seguinte, a banda fez parte da coletânea ¿Amplificador - Novíssima Música Brasileira' da gravadora inglesa Far Out Recordings, com a música ¿Rio Grande'. O som do Motormama pode ser considerado um cruzamento entre Mutantes e Neil Young com altas doses de música folk e psicodelia.

O título do novo show faz referência à rodovia que cruza o Estado de São Paulo e ao estilo musical que celebrizou o quinteto: um folk tropical mestiço, lisérgico e pungente, considerado único pela crítica especializada. Neste clima de celebração musical, o importante para o grupo é seguir em frente nesta longa estrada perdida da vida. Pé na tábua!

 O que aprendi com a minha mãe - Vidal Assis

Com Vidal Assis

Dia 26/5, quinta, das 20h às 21h15

Vidal Assis é um cantor e compositor que vem trilhando desde 2017 um caminho distinto na MPB: em seu primeiro álbum (Álbum de Retratos, de 2017) foi indicado do Prêmio da Música Brasileira de 2017 nas categorias Melhor Cantor e Revelação, além de ter entre suas gravações, parcerias com nomes como Hermínio Bello de Carvalho, Ronaldo Bastos e Elton Medeiros. Nesse show, o cantor e compositor, Vidal Assis aspira para um universo de diálogo com sua ancestralidade, mergulhando em uma concepção artística mais íntima e se utilizando de conceitos que estão fortemente atrelados às questões afrofuturistas. O artista traçará uma correspondência entre provérbios africanos e canções próprias, proporcionando uma nova estética de comunicação entre seu passado e futuro, reconectando-se com uma cultura ancestral africana.

Sendo todas as faixas compostas pelo artista, a faixa-título O Que Aprendi Com Minha Mãe é uma música que evidencia a realidade da relação materna entre as mães negras e seus filhos, relações que por vezes, são atravessadas pela ausência da figura paterna no desenvolvimento e formação das crianças pretas, seja por questão de responsabilidade do progenitor ou por reflexos de uma diáspora forçada, da qual a população negra é vítima e até hoje colhe os frutos e todas as mazelas violentas de uma conduta político-social que atinge principalmente a expectativa de vida dos homens negros.

 Trio Camaradas

Com Motormama

Dia 29/5, domingo, das 16h às 17h20

Formado por pesquisadores e amantes da cultura nordestina, Trio Camaradas apresenta um repertório composto por grandes nomes do forró, como Trio Nordestino, Trio Nortista, Luiz Gonzaga, Genival Lacerda, Marinês, Jackson do Pandeiro, entre outros. Desde 2018 o grupo circula por Casas do Norte, festivais de cultura nordestina e centros culturais da grande São Paulo.

 Literatura| Teatro| Circo: Espetáculos Apresentações Infantis: aos sábados, 16h

Apresentações para Adultos, sextas, 20h| Grátis - Sem retirada de ingressos

 Nuviô ou quero cê balão

Com Cia. Clara Trupi de Ovos y Assovios Dia 7/5, sábado, das 16h às 16h50

E se um filho partisse? E se seus pais saltassem para se esquecer nele? Essa é a busca dum homem e sua companheira, que vão ao encontro das memórias e presenças mais profundas: de seu filho que se foi, para ser entre os montes, nuvens e galhos: o balão mais vívido daquele céu alaranjado.

Clara Trupi de Ovos y Assovios é um coletivo artístico transdisciplinar de Mogi das Cruzes voltado à pesquisa sobre do teatro, artes plásticas, performance, instalação, escultura, danças populares e culturalidades do corpo como mote estruturante de suas experiências. O grupo foi contemplado com vários editais e se apresentou em diversos Festivais nacionais e internacionais, tendo passado por estados e países como Paraná, Bahia, São Paulo, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Ceará, Minas Gerais, Argentina, Peru, Equador, Turquia, Colômbia, Portugal e Índia.

 Poéticas do Bonfim

Com Jô freitas

Dia 13/05, sexta, 20h às 20h50 | Não recomendado para menores de 12 anos| Grátis| Sem Retirada de Ingressos

A poeta Jô Freitas propõe com esse espetáculo literário uma espécie de território nordestino, tendo a Bahia como condutor de suas tradições. O Show poético-literário conta com versos próprios, buscando um universo Baiano aconchegante com poesia e viola. É a poesia do interior e da cidade grande em junção através da poesia falada (Spoken word) e da poesia cantada.

Jô Freitas é atriz, poeta e escritora. Nordestina adotada por São Paulo há 27 anos, realizou alguns projetos literários fora do Brasil. Em 2017 desenvolveu seu trabalho no Peru, chamado "Mulheres em Travessia" composição de poesia e áudio visual através das histórias das mulheres, em novembro de 2018 lançou seu livreto "Flores" e em 2019 viajou para Moçambique e África do Sul no festival de poesia "Poetas D`alma.

 Gran Circo de Fios

Com Cia. A DitaCuja

Dia 14/5, sábado, das 16h às 17h

O apresentador anuncia o início da apresentação do Gran Circo de Fioscom números de grande habilidade e perigo. Duas palhaças bonecas, Dorotéia e Teodora, adentram a arena para dar início à apresentação que passa pelos números mais variados de virtuose e diversão. Gags clássicas de palhaços, o perigoso número de caminhar sobre a corda bamba, o clássico número do mergulho no copo e o assustador número da palhaça arremessada pelo canhão estão entre as cenas que o público poderá presenciar no espetáculo, apresentadas pelas duas marionetes.

A Cia. A DitaCuja foi fundada em fevereiro de 2007 na cidade de Ribeirão Preto/SP. Na estrada, suas peças viajaram as principais mostras e festivais com projetos premiados em vários editais como Prêmio Myriam Muniz/Funarte e Proac/Governo de SP. O grupo pesquisa a linguagem do Teatro Lambe-lambe, da animação, do teatro de rua e da palhaçaria. Fundadores do espaço cultural Casa das Artes, que tornou-se um importante espaço de criação, formação e difusão cultural em Ribeirão Preto, além da implantação do projeto Sala de Teatro para orientação e formação de grupos estudantis em escolas públicas da cidade.

 Feira de Teatro Lambe-lambe

Com Cia. A DitaCuja

Dia 15/5, domingo, das 14h às 16h

Caixeiros lambe-lambe se encontram para iniciar os trabalhos. Caixas se distribuem pelo espaço, formando a Feira de Teatro Lambe-lambe onde as mais diversas e poéticas histórias são contadas por meio de sombras, bonecos e interações das mais variadas linguagens do teatro de animação. O teatro lambe lambe é um micro universo que concentra a beleza poética em um tempo e espaço mínimos. Dando vida às formas em miniatura, conta histórias de curtíssima duração em um palco dentro de uma caixa. A Cia. A DitaCuja foi fundada em fevereiro de 2007 na cidade de Ribeirão Preto/SP. Na estrada, suas peças viajaram as principais mostras e festivais com projetos premiados em vários editais como Prêmio Myriam Muniz/Funarte e Proac/Governo de SP. O grupo pesquisa a linguagem do Teatro Lambe-lambe, da animação, do teatro de rua e da palhaçaria.

Fundadores do espaço cultural Casa das Artes, que tornou-se um importante espaço de criação, formação e difusão cultural em Ribeirão Preto, além da implantação do projeto Sala de Teatro para orientação e formação de grupos estudantis em escolas públicas da cidade.

  

Sabiás do Sertão

Com Cia. Cênica

Dia 20/5, sexta, das 20h às 21h10| Não recomendado para menores de 12 anos|Grátis| Sem Retirada de Ingressos

O espetáculo trata dos expoentes da música caipira, Cascatinha & Inhana, primeira dupla sertaneja formada por marido e mulher que, em sua trajetória, reverencia com primazia a cultura de raiz, o ser, estar e viver artista, o prazer da canção e do encantamento. O circo e o rádio, presentes na trajetória da dupla, são trazidos à cena por uma companhia ambulante de teatro, com artistas que contam, vivem, tocam, dançam e cantam um pouco da vida e muito do rico repertório de toadas, guarânias, rasqueados, boleros, rancheiras e canções imortalizadas nas vozes destes "sabiás do sertão".

A Cênica, de S. J. do Rio Preto, é um grupo teatral de repertório fundado em 2007 e que conta com onze espetáculos em circulação, concebidos para palco, rua, espaços alternativos e ambiente virtual. Ao longo de sua trajetória, suas pesquisas foram pautadas no teatro popular, na dramaturgia autoral, na música ao vivo enquanto elemento dramatúrgico e na ocupação de ruas e espaços não convencionais. Para além de suas produções artísticas, a companhia mantém, em sua sede, o projeto Território Cênico, voltado à pesquisa, formação e difusão artística-cultural, e realiza a Mostra Cênica Resistências.

Eleito pelos públicos do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte/MG (2014) e do Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa/PR (2014) como o melhor espetáculo nacional. Redes Sociais: https://www.instagram.com/ciacenica/

 Protocolos Sanitários

Para todas as atividades é necessária a apresentação da carteira de vacinação contra a Covid-19.

Para as crianças acima de 05 anos (uma dose), para os demais acima de 12 anos (02 doses ou dose única)

O uso de máscara durante a permanência não é mais obrigatório, conforme Decreto Estadual, mas segue recomendado, especialmente nas áreas fechadas ou cobertas. Álcool em gel para a higiene das mãos sempre que necessário segue disponível em todos os ambientes. Agradecemos a compreensão com as medidas sanitárias que visam o seu bem-estar e a segurança de todos.

 Sesc Mogi das Cruzes

Endereço: Rua Rogerio Tácola, 118, Bairro do Socorro, Mogi das Cruzes, SP

Horário de funcionamento:

De terça a sexta, das 13h às 22h

Sábados, domingos e feriados, das 9h às 18h

 Mais informações estão disponíveis em sescsp.org.br/mogidascruzes ou no Instagram @sescmogidascruzes.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por