Entrar
Perfil
MÚSICA

Mateus Sartori se apresenta no Teatro Contadores de Mentira, em Suzano

Às 20 horas desta sexta-feira o cantor de Mogi fará apresentação gratuita com o repertório do disco 'Nunca Estarei Lá'

O Diário
05/07/2022 às 14:21.
Atualizado em 05/07/2022 às 14:24

Mateus Sartori (Divulgação - Danilo Duvilierz)

O cantor Mateus Sartori se prepara para subir no palco do Teatro Contadores de Mentira, em Suzano, com a circulação de shows de lançamento do seu álbum intitulado 'Na Volta Que o Mundo Dá', com uma sonoridade diferente e inovadora.

No sexto disco de estúdio, Mateus Sartori se reinventa musicalmente em 14 canções que tratam, entre outros temas, da importância da arte em sua trajetória. Disponível nas principais plataformas digitais, o álbum funciona como um "grito de alforria" e traz um artista leve e à vontade.

Entre trabalhos temáticos e originais, a trajetória de Sartori como cantor o preparou para o novo CD e para os shows de lançamento, que tem produção e arranjos de Guilherme Ribeiro e apresenta "sonoridade mais moderna e saudosista". O último termo, porém, está implícito em algumas composições. Uma das "saudades" que podem ser conferidas pelo ouvinte a cada faixa é a nostalgia das apresentações como músico. Sartori ficou distante dos palcos após assumir o cargo de Secretário de Cultura e Turismo em Mogi das Cruzes/SP (2013 a 2020).

"Atuar na gestão pública é apaixonante e muito desafiador, exigindo de nós muita dedicação e estudo. Apesar da possibilidade de conciliar as diversas funções – músico e gestor -, optei por focar meu tempo na administração pública. Confesso que deixar de fazer aquilo que amo não foi fácil, então, agora é hora de voltar a circular cantando e levando minha música para onde isso for possível", afirma Sartori.

Cada música funciona como um depoimento íntimo do artista, embora essa não fosse a intenção inicial, até mesmo porque as letras são assinadas por diferentes nomes. O repertório, portanto, trata a arte como um "estado de liberdade" e oferece um olhar saudosista sobre o passado.

Esses sentimentos ficam claros logos na primeira canção, 'Carrossel do Destino', assinada por Antonio Nobrega e Bráulio Tavares. Aliada a um refrão contagiante, a melodia leve e crescente sugere que "tudo o que aprendemos na vida não é suficiente".

Na sequência está a faixa-título, de Paulo Cesar Pinheiro e Vicente Barreto, que emociona com versos sobre a saudade que não se sabe bem de quê, a tristeza que não se sabe por quê e a angústia de não se entender tudo na vida. Interpretativa, 'Na Volta Que o Mundo Dá' sugere a saudade de seu interlocutor em retornar à criação artística e mostra que, às vezes, o melhor lugar para se estar é aquele por onde já se tenha passado.

Apenas uma faixa tem o próprio Sartori dentre um dos compositores, ao lado de Paulo Henrique (PH) e Henrique Abib: 'Madeira Santa'. Com rimas que remontam a inocência de outrora, ele canta ter talhado "na madeira santa" a "imagem do amor".

Vale destaque a melodia de 'Dona do Sonho', outra parceria de mogianos, agora Gui Cardoso e Rabicho. Com sonoridade e poesia que fazem referência às tradições e matrizes africanas, a letra trata de uma figura feminina, uma mulher que se torna sereia e que é a protagonista de uma história de amor que se repete várias vezes, no campo imaginário dos sonhos.

O disco 'Na Volta que o Mundo Dá' registra também visceralidade, a exemplo das faixas 'Pescador da Lua', de Rafael Altério, Rita Altério e Breno Ruiz, e 'Samba da Utopia', de Jonathan Silva. Nessas canções Sartori traz o canto "como alforria, um grito de liberdade" e também como forma de protesto.

Como diz o refrão de 'Pescador da Lua', ele canta "porque Deus mandou", e como sugere 'Samba da Utopia', sua inquietação vem de "um país que menospreza setores tão importantes como a cultura e a educação".

Entre outras tantas composições, foi uma de Paulinho Moska a escolhida para fechar o disco, "costurando" todos os temas abordados nas letras anteriores. Como uma conclusão, 'Tudo Novo De Novo' traz mensagem forte:  "É tudo novo de novo / Vamos nos jogar onde já caímos / Tudo novo de novo / Vamos mergulhar do alto onde subimos".

De fato, Sartori mergulha. Se joga na arte, na música. E ainda bem que faz isso, porque 'Na Volta Que o Mundo Dá', com sua sonoridade moderna e que se diferencia de qualquer outro álbum já lançado por ele, se mantém como toda a ideia de sua concepção: "voltar para o lugar que me fez bem, que me enche de saudade e me liberta: a música", afirma o cantor.

"É bem diferente ouvir o álbum nas plataformas digitais e no show. O Show tem mais energia, além de surpresas no repertório e com arranjos inéditos e originais de músicas do Cazuza, Plebe Rude, Mutantes, Gonzaguinha e outros", diz Sartori.

O show acontece no Teatro Contadores de Mentira, dia 08 de julho, sexta, 20h00 e tem entrada gratuita.

 Ficha técnica

Mateus Sartori estará acompanhado de: Guilherme Ribeiro (piano e acordeon), Fernando Baeta (Violão e Guitarra), Henrique Simas (contrabaixo) e Filipe Lapa (bateria).

 O artista

Mateus Sartori é músico, arquiteto urbanista, turismólogo, gestor cultural e empresário e cursou Gestão Cultural no Centro de Pesquisa e Formação do SESC e é pós-graduado em Gerente de Cidades (FAAP) e Cultura: Plano e Ação (USP).

Como músico possui seis álbuns lançados, dividiu palco Jorge Vercillo, Jair Rodrigues, Ivan Lins, Guinga, Renato Brás, Flávio Venturini e outros grandes nomes da MPB e é autor do livro "Política Cultural: Uma Construção Coletiva" lançado em 2020.

Atuou como secretário de Cultura e Turismo em Mogi das Cruzes (SP) de 2013 a 2020 e coordenou as ações e projetos ligados à juventude na administração pública.

Foi o articulador na criação das Câmaras Técnicas Regionais de Cultura e Turismo da Região Alto Tietê e o representante regional na comissão de elaboração do Plano Estadual de Cultura de São Paulo.

Como gestor público, entregou 11 novos equipamentos culturais em 08 anos, participou ativamente na redação e aprovação de 18 legislações municipais de fortalecimento da gestão cultural e do turismo no município de Mogi das Cruzes e na vinda da unidade do SESC para a cidade, e implantou o Programa Diálogo Aberto, programa de gestão participativa que realizou 318 fóruns com mais de 17 mil participantes.

Foi fundador e vice-presidente do Conselho Gestor da Associação de Dirigentes Municipais de Cultura (ADIMC) e atualmente está como Secretário de Cultura e Turismo de Guararema.


Serviço

O quê? MATEUS SARTORI CANTA A SAUDADE E A LIBERDADE NO TEATRO CONTADORES DE MENTIRA EM SUZANO

Quando? 08/Julho – Sexta – 20H00

Onde? Teatro Contadores de Mentira (Rua Maria de Lourdes M. Vieira, 42, Pq. Maria Helena – Suzano-SP)

Quanto? Entrada Gratuita – Retirada de ingressos com 1h de antecedência - Todos os presentes ganharão 1 CD do cantor Mateus Sartori. Projeto realizado com apoio do Proac.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por