MENU
BUSCAR
LITERATURA

‘Histórias de Viajante’: um livro para ser apreciado

Escrito pelo jornalista Altier Moulin, do portal Pé na Estrada, livro traz relatos dos bastidores de viagens pelo mundo

O DiárioPublicado em 01/06/2021 às 15:38Atualizado há 14 dias
Divulgação
Divulgação

Já pensou em viajar o mundo e conhecer um pouco de diversas culturas sem sair de casa? Essa é a proposta do livro ‘Histórias de Viajante’ do escritor e jornalista do Pé na Estrada, Altier Moulin. 

O primeiro livro do autor, que nasceu em Vitória, traz relatos dos bastidores das viagens mais emblemáticas do jornalista e mostra, através de diversas histórias, que toda experiência de viagem vale a pena, inclusive aquelas que saem do planejamento e se tornam inesperadas.

O objetivo da obra é dar oportunidade para o leitor ampliar o itinerário de qualquer viagem, com a intenção de fazer com que a leitura aguce muitas curiosidades secundárias e pouco exploradas em muitos países pelo mundo.

Pensando em viagens com vivências autênticas que unem a experiência com a vida real que, hoje é uma tendência mercado, o escritor trouxe na obra a inserção de regiões como o desconhecido norte da Argentina, a selvagem região da savana africana e as riquezas culturais da Tailândia, que prometem atrair viajantes e turistas que buscam por destinos autênticos, experiências reais e enriquecedoras.

Com 13 capítulos que exploram diversas regiões de, pelo menos 15 países apresentados ao longo de 280 páginas, foca em culturas e paisagens encantadoras, sendo todas as histórias ancoradas em pessoas reais.  

“Procurei trabalhar vivências mais humanas e voltadas para a vida real dessas pessoas que encontramos em diversas viagens. O livro traz histórias que acolhem e ensinam e foi uma aventura muito gratificante escrevê-lo”, explica Moulin.

As dicas trazidas no livro conectam países emblemáticos como: Cuba, China, Botsuana, Camboja e muitos outros, sem esquecer do Brasil, com um capítulo dedicado ao Estado do Pará, e à Belém, com relatos emocionantes vividos durante o Círio de Nazaré, maior festividade religiosa do Brasil e uma das maiores do mundo. 

O autor ainda conta que tem interesse em produzir uma série com vários relatos de viagem e já trabalha com um novo recorte de histórias que viveu no Brasil. 

 Confira um dos trechos preferidos do autor

 “Mesmo sem que ela soubesse, o olhar singelo daquela ga­rotinha marcou a minha história como viajante. Sem ima­ginar, ela me fez ser mais humano, dando mais importância às pessoas do que ao lugar onde vivem.

A menininha que me ensinou tantas coisas sobre viajar aparece na capa e na primeira página deste livro. Ela é o símbolo das transformações que vivo a cada partida, a cada chegada, mesmo quando nem tudo dá certo.

Hoje, eu já aprendi que é impossível voltar de uma viagem sendo a mesma pessoa. Não importa o destino, não impor­ta o propósito. Não faz diferença se é aqui no Brasil ou no país mais distante do globo terrestre.

Sempre encaro uma viagem como uma grande oportunida­de da vida para aprender coisas simples, mas transforma­doras, e espero, sinceramente, que você também descubra isso — se ainda não teve a oportunidade”.

Outras informações sobre o livro estão disponíveis em https://www.penaestrada.blog.br/livro.

ÚLTIMAS DE Cultura