Entrar
Perfil
"FESTA!"

"Festival de Aprender" traz mais de 20 atrações ao Sesc Mogi

Entre este sábado (9) e o próximo dia 17, a unidade local do Sesc receberá muitas atividades com o objetivo de "incentivar o prazer pelo fazer artístico"

O Diário
08/07/2022 às 15:50.
Atualizado em 08/07/2022 às 15:55

Desenho de Observação é uma das atividades integrantes do FestA! (Divulgação - Eder Veiga)

De 9 a 17 de julho, o Sesc São Paulo realiza a quinta edição do FestA! – Festival de Aprender em todas as suas unidades do estado, o que inclui Mogi das Cruzes. O objetivo é incentivar o prazer pelo fazer artístico em distintas gerações, favorecer o reconhecimento do potencial criador de cada indivíduo, e reforçar à população que o Sesc é um lugar de aprender.

Com mais de 350 atividades, a programação gratuita (veja abaixo as ações realizadas na cidade)– que tem a pluralidade como uma característica marcante- retorna ao formato presencial depois de dois anos.

São cursos, oficinas, demonstrações, bate-papos e vivências para todas as idades, com foco em artes gráficas e têxteis, audiovisual, criação de jogos, realidade virtual, HQ, tecnologias digitais, sociais, ancestrais e sustentáveis, proporcionando o contato do público com técnicas construtivas,fotografia, gravura, desenho, modelagem, artesanato, marcenaria, fabricação digital e eletrônica criativa.

Como faz desde a sua criação, o FestA! – Festival de Aprender promove a troca e a ampliação de experiências e conhecimentos em artes e tecnologias entre públicos, educadores, artesãos e artistas.Ao participar ou se inscrever em uma das ações, o público terá a oportunidade de aprender sobre as mais diferentes técnicas e habilidades, como fabricar um bongo cajón (instrumento musical), aprender técnicas de cerâmica indígena, participar de um hackathon de criação de verbetes para wikipedia, criar um webdoc, produzir uma panela de barro, construir um totem wi-fi movido à energia solar,criar jogos de cartas e tabuleiro, fazer curso de dublagem, construir carrinhos de rolimã e discutir  sobre algoritmos e segurança da informação entre outras.

Para Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo “atividades de experimentação nas artes são fundamentais para facilitar a aproximação de variados públicos ao universo artístico, permitindo criar momentos de lazer e aprendizagem. A rede de unidades do Sesc constitui, neste sentido, um privilegiado sistema para o oferecimento de cursos e oficinas em artes e tecnologias, favorecendo não apenas o acesso do público, mas a apresentação e circulação de distintos profissionais do ensino das artes, em ações marcadas pela cooperação e compartilhamento de saberes”.

 Destaques no Sesc Mogi 

 Crochê Kintsugi Gigante– Cred. Karen Dolorez

A unidade do Sesc em Mogi das Cruzes, próxima de São Paulo e uma das mais novas na rede, participa pela primeira vez doFestA! – Festival de Aprender. Sua programação tem forte inspiração na cultura japonesa, uma homenagem aos imigrantes do país que fazem parte da formação da cidade. Entre os destaques está a Feira de Cerâmica com artesãos e alunos dos cursos de cerâmica do Casarão do Chá, que venderão suas peças e estarão disponíveis para trocas durante todos os dias do festival. Ainstalação audiovisual Jardim de Borboletas: uma experiência imersiva em cores e luzes também promete agitar a unidade. O projeto de Demétrio Portugal em parceria com Ceci Soloaga e Erica Mizutani acontece durante três noites (de 12 a 14 de julho, terça a quinta-feira, das 18h30 às 21h30) transformando o galpão do Sesc Mogi das Cruzes numa obra viva, onde o público pode interagir com a instalação dentro e fora do espaço.

 Ações de 09 a 17 de Julho

 Feira de Cerâmica
Com Casarão do Chá

Feira de Cerâmica com artesãos e alunos dos cursos de cerâmica do Casarão do Chá, de Mogi das Cruzes. Haverá venda das cerâmicas, com diferentes técnicas de modelagem e pintura. Louças, vasos, animais e esculturas estão entre os itens da Feira. O público também poderá dialogar com o grupo sobre as técnicas de criação e queima que são desenvolvidas no Casarão.

De 9 a 17/7, sábados e domingos, das 10h às 17hGalpão MultiusoLivre | Grátis - Sem retirada de ingressos

 Desenho de Observação ao vivo
Com Renan Cruz e Ricardo Yamagani
Vivência com demonstrações sobre formas de olhar e representar cenas montadas inspiradas na cultura japonesa, a partir de abordagens poéticas do desenho de observação. Diversas ferramentas de trabalho ficarão à disposição durante a prática do desenho, de forma que o público possa acompanhar e dialogar sobre o processo criativo dos artistas que trabalharão juntos, inclusive interferindo na obra do outro, se assim quiserem.


Com Renan Cruz
Artista visual que transita entre mídias digitais e analógicas. Formado em Design Publicitário pela EPA e com cursos especializados em gravura em metal e madeira, fotografia analógica, encadernação, desenho, tatuagem.
Ricardo Yamagani

Artista visual e tatuador, se aprofundou no estudo de desenho e ilustração passando pela escultura e modelagem, técnicas de pintura e xilogravura.
De 9 a 17/7, sábados e domingos, das 14h às 17h

Alameda Arborizada | Livre
Grátis - Sem retirada de ingressos

Corrida em Realidade Virtual por cidade japonesa

com ZaxisTools
Vivência de game em realidade virtual. Nesta corrida por cidades japonesas usando óculos de realidade virtual, o jogador controla sua velocidade por um simulador de handbike.


Com ZaxisTools
De 9 a 17/7, sábados e domingos, das 10h às 16hGalpão Multiuso|  Grátis - Sem retirada de ingressos

 AÇÕES DO FINAL DE SEMANA 09 E 10 DE JULHO

 Mangá nos Vidros
com Júllio Vieira

Mangá é palavra usada para nomear o estilo japonês de Histórias em Quadrinhos. Durante o primeiro final de semana do FestA! - Festival de Aprender, o desenhista mogiano Júllio Vieira irá criar personagens desse estilo nos vidros do Sesc Mogi das Cruzes, além de tirar dúvidas e conversar com o público sobre o tema.

Júlio Vieira é desenhista e professor de Mogi das Cruzes há mais de 20 anos. Atuou como instrutor de desenho do departamento de cultura do Nippon Country Club em Arujá/SP. Ministra cursos na região do Alto Tietê em temas como Mangá, Desenho Artístico e Artes Gráficas.

Dias 9 e 10/7, sábado e domingo, das 10h às 12hLivre | Grátis - Sem retirada de ingressos.
 

Sashiko: Bordado Oriental
com Marilene Vilela Yamassaki

Nesta oficina, os participantes irão aprender sobre a história e exercitar na prática a técnica japonesa de bordado conhecida como sashiko. Esta técnica têxtil é feita à mão com ponto de alinhavo formando quadrados, triângulos e círculos.

Marilene Yamassaki é artesã e trabalha na Feira da Liberdade há 26 anos. Ministra cursos de bordado e arte têxtil para diversas instituições culturais e Sesc`s do Estado de São Paulo. Realiza experiências em diferentes tipos de tecidos e outros materiais e técnicas relacionados à área têxtil, como tingimento e descoloração.

Dias 9 e 10/7, sábado e domingo, das 14h às 17hSala 1 – Oficinas| Não recomendado para menores de 16 anos| Inscrição - Grátis

Japão na prensa: demonstração de xilogravura
Com Murillo Sponda
Demonstração de xilogravura com o gravurista mogiano Murilo Sponda. O artista estará gravando na madeira e imprimindo obras de arte de artistas japoneses e outros elementos que remetem ao país. O público passante poderá conversar com o artista sobre as técnicas e materiais que envolvem o processo de gravação e impressão por meio da xilogravura. 


Dias 9 e 10/7, sábado e domingo,

das 10h às 13h | das 14h às 17h

Praça da Convivência | Livre| Grátis - Sem retirada de ingressos.
 

Peixes Voadores
Com Laranja Azul

Nesta oficina produziremos birutas em forma de peixe, que remetem à tradições orientais de celebração das crianças e ao Espaço de Brincar do Sesc Mogi das Cruzes. Com tecidos, uma vara de bambu e bastante criatividade desenvolveremos esses objetos eólicos, impulsionados pelos gestos de quem o tem em mãos. Após a confecção da engenhoca, o público será convidado a movimentar-se livremente pelo espaço do Sesc. Coletivamente formaremos um surpreendente e colorido cardume voador!

Dias 9 e 10/7, sábado e domingo,

das 10h às 11h30 | das 13h às 14h30 |das 15h às 16h30


ETA - Espaço de Tecnologias e Artes
Livre | Grátis - Entrega de senhas na Central de Atendimento com 30 minutos de antecedência.
 

Estação Tsuru
Com Irene Tanabe

Conta a lenda que uma garça (tsuru) recebeu ajuda de um camponês. Como retribuição, se transformou em uma jovem moça e teceu lindos mantos para ele vender. Vamos aprender a dobrar o tsuru e conhecer mais sobre essa lenda e essa tradição japonesa? Diz a lenda também que se dobrarmos mil tsurus, podemos fazer um pedido.

Irene Tanabe é contadora de histórias, oficineira, palestrante e mediadora de leitura há quase 20 anos. Ministra cursos e conta histórias em instituições públicas e particulares. Participou de eventos e festivais literários no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Paraíba e Ceará.

Dias 9 e 10/7, sábado e domingo, das 10h às 12h e das 14h às 16hGalpão MultiusoNão recomendado para menores de 10 anosGrátis - Sem retirada de ingressos.

 AÇÕES DE 12 A 17 DE JULHO

 Crochê KintsugiGigante: intervenção têxtil nas grades do Sesc Mogi das Cruzes

Com Karen Dolorez

Intervenção têxtil gigante no gradil externo do Sesc Mogi das Cruzes. Criada pela artista Karen Dolorez, a obra se baseará na filosofia japonesa Kitsungi, que consiste na reconstrução de objetos quebrados com fios dourados. O crochê vermelho será conectado por fios dourados, trazendo uma reflexão a respeito das impermanências, das fissuras, da ressignificação das relações e da reconstrução interna e externa que perpassa a humanidade.

Karen Dolorez é artista têxtil e visual, residente de São Paulo/SP. Sua pesquisa consiste na ideia da utilização do corpo como lugar de protesto, objeto de expressão e metáfora da sociedade. A intenção de seus trabalhos é também fazer com que a interação do público com suas obras proporcione experiências sensoriais reflexivas, através das texturas e do próprio toque. Karen teve obras selecionadas para a Bienal de Artes do Sesc, já participou de diversas exposições, festivais de arte e teve um projeto contemplado pelo PROAC.

Dias 12 e 13/7, terça e quarta, das 15h às 18hUnidadeLivreGrátis - Sem retirada de ingressos.
 

 Cerâmica para chá: do molde à finalização
Com Yuuki Nakatani, do Casarão do Chá

Curso de cerâmica com Associação Casarão do Chá. O participante irá criar e executar na prática o desenho, molde e finalização de uma prato de sobremesa e uma xícara para chá feitos com a técnica. No dia da entrega das peças finalizadas para os participantes, haverá degustação de chá e doce, celebrando a memória do Casarão, que por muitos anos foi uma fábrica de chá.

De 12 a 15/7, terça a sexta, das 15h às 17h30Sala 1 - OficinasLivreGrátis

 Casarão do Chá: uma história da imigração japonesa em Mogi das Cruzes
Com Danilo Scarpa, Jullio Vieira e Murillo Sponda


Os ilustradores mogianos Danilo Scarpa, Murilo Sponda e Julio Viera ocupam o instagram do Sesc Mogi das Cruzes com ilustrações que contam a história do Casarão do Chá.

O Casarão do Chá de Mogi das Cruzes foi originalmente uma fábrica de chá, projetada e construída em 1942 pelo arquiteto e carpinteiro japonês KazuoHanaoka. Por quase três décadas, este edifício abrigou uma linha de produção de chá preto para exportação, empregando imigrantes japoneses. Com as dificuldades do mercado de exportação de chá no Brasil, a fábrica encerrou suas atividades e se tornou um depósito, e com o passar dos anos se desgastou naturalmente.

Ao reconhecer o Casarão por seu simbolismo e por sua história, um grupo nipo-brasileiro da região de Mogi das Cruzes se prontificou a resgatar e preservar este espaço. Hoje, o Casarão do Chá é um patrimônio cultural nacional, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT). Ele foi restaurado com o apoio dos governos federal, estadual e municipal, com patrocínios e com o esforço da comunidade local, e se transformou em centro histórico e cultural.

De 12 a 14/7, terça a quinta, das 18h às 18h15Ação OnlineGrátis - Sem retirada de ingressos.
 

Jardim de Borboletas: uma experiência imersiva em cores e luzes

Projeto de Demétrio Portugal em parceria com Ceci Soloaga e Erica Mizutani, com participação de Camille Laurent e Lorena Hollander
"Jardim de Borboletas" é uma instalação de luzes e projeções interativas feita por artistas de diferentes origens para levar arte, cor e tecnologia para o centro do SESC Mogi das Cruzes. Durante três noites do FestA! - Festival de Aprender, o galpão do Sesc Mogi das Cruzes se transforma para receber uma instalação multimídia, onde o público pode interagir com a instalação dentro e fora do espaço.

Na área interna Erica Mizutani traduz sua origem japonesa num jardim imersivo criado por suas pinturas em diálogo com as animações da artista Ceci Soloaga; na área externa a artista francesa Camille Laurent amplia a experiência do público com uma instalação de luzes, sombras e cores; e a ambientação sonora do projeto é desenvolvida por Lorena Hollander, musicista que utiliza, na música contemporânea, o Koto, instrumento tradicional da cultura nipônica.

A curadoria do projeto é feita por Demétrio Portugal, artista e produtor do audiovisual expandido que concebeu "Jardim de Borboletas" especialmente para Mogi das Cruzes em parceria com as artistas. A proposta é fazer desse lugar inventado um espaço de participação do público que é convidado a interagir com as luzes e desenhar e animar suas criações ali, na hora, para fazer parte da obra imersiva.

O conceito artístico do projeto incorpora de forma muito própria elementos da cultura japonesa, país de origem da família de Erica Mizutani como a pintura, a arquitetura, as cores vivas dos mangás, a tecnologia, a música, a relação com a natureza e, claro, com os jardins. É em torno das pinturas e desenhos da Mizu, como a artista visual é chamada, que o Jardim se desenvolve, em diálogo com as animações realizadas pela artista argentina Ceci Soloaga e a ambiência sonora de Lorena Hollander.

De forma muito minimalista, as grandes projeções distribuídas no interior do galpão, fazem menção às divisórias tradicionais japonesas e trazem pinturas animadas de Mizu e Ceci criando a ambientação interna do Jardim de Borboletas. O som ambiente é resultado das experimentações de Lorena Hollander com Koto, instrumento tradicional japonês. Enquanto no lado externo a instalação de Camille Laurent traz vida à arquitetura do galpão num teatro colorido de luz e sombras.

Os workshops funcionam como um processo constante de interação com o público e promovem a criação de novas borboletas e plantas que, ao final do processo, também são incorporados ao Jardim que, ao longo do processo, vai ficando cada vez mais rico e diverso.
É uma obra viva, um espaço de encontro, sensação e memória, uma experiência com capacidade de conectar a participantes de todas as idades e origens.

De 12 a 14/7, terça a quinta, das 18h30 às 21h30Galpão Multiuso  Livre  Grátis - Sem retirada de ingressos.
 

Japão na prensa: demonstração de Gravura em Metal

Com Murillo Sponda

Demonstração de gravura em metal com o gravurista mogiano Murilo Sponda. O artista gravará no metal e imprimindo obras de arte de artistas japoneses e outros elementos que remetem ao país. O público passante poderá conversar com o artista sobre as técnicas e materiais que envolvem o processo de gravação e impressão.

Dias 16 e 17/7, sábado e domingo, das 10h às 13h e das 14h às 17hSala 1 - OficinasGrátis - Sem retirada de ingressos

 Estação Tanzaku

Com Irene Tanabe

Você já ouviu falar nos tankazus? São pequenos bilhetes nos quais as pessoas fazem pedidos. Venha conhecer a lenda de Tanabata, que deu origem a esta tradição japonesa centenária. Os pedidos serão pendurados nas árvores da alameda do Sesc Mogi das Cruzes.

Irene Tanabe é contadora de histórias, oficineira, palestrante e mediadora de leitura há quase 20 anos. Ministra cursos e conta histórias em instituições públicas e particulares. Participou de eventos e festivais literários no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Paraíba e Ceará.

Dias 16 e 17/7, sábado e domingo, das 10h às 12hDias 16 e 17/7, sábado e domingo, das 14h às 16hGalpão MultiusoNão recomendado para menores de 10 anosGrátis - Sem retirada de ingressos.
 

Luminárias Japonesas
Com Laranja Azul

Nesta oficina produziremos lanternas japonesas similares àquelas que compõem a cerimônia  Tõronagashi, geralmente sucedida na última noite do festival O bon. Vamos aprender a confeccionar essa luminária nipônica com materiais naturais (madeira e algodão cru) e desenvolver uma estampa para adorná-la com signos culturais dessa comunidade. A nossa lanterna terá como fonte luminosa uma "vela led" e como inspiração a ancestralidade local. No fim da atividade, as/os integrantes levarão suas criações para casa e poderão utilizá-las de forma ritual ou decorativa.
Com Coletivo Laranja Azul

Coletivo de artistas e arte educadores que há 7 anos atua com foco em oficinas e compartilhamento de saberes alternativos de artes manuais para adultos e crianças.

Dias 16 e 17/7, sábado e domingo, das 11h às 12h30Dias 16 e 17/7, sábado e domingo, das 14h às 15h30ETA - Espaço de Tecnologias e ArtesNão recomendado para menores de 12 anosGrátis - Entrega de senhas no local com 30 minutos de antecedência
 

Karaokê com fundo infinito: Edição FestA!
Com Danilo Medeiros, educador do ETA

A palavra Karaoke é formada pela junção das palavras japonesas kara, que significa vazio, e do fragmento oke, da palavra okesutora, que significa orquestra, que pode nos levar à tradução literal de "orquestra vazia". Essa forma de entretenimento, que surgiu no Japão, também é muito popular no Brasil e costuma render momentos inesquecíveis e divertidos entre amigos e familiares.

No Karaokê do FestA! Mogi das Cruzes, deixar a vergonha de lado é o primeiro passo. Se somarmos a isso um fundo verde, um pouco de imaginação e um software de computador, temos o nosso Karaokê com fundo infinito inspirado no Japão! Venha cantar e aprender com a gente como incrementar as suas festas.

Com Danilo Medeiros, artista visual e educador do Espaço de Tecnologias e Artes do Sesc Mogi das Cruzes.Dias 16 e 17/7, sábado e domingo, das 16h às 18hSala 1 - OficinasGrátis - Sem retirada de ingressos

 FestA! em Casa

Peixes voadores

Com Laranja Azul

Neste vídeo produzido especialmente para o FestA! do Sesc Mogi das Cruzes, o Coletivo Laranja Azul ensina o passo a passo para a confecção de uma biruta em formato de peixe, que remete a tradições orientais de celebração das crianças e ao Espaço de Brincar do Sesc Mogi das Cruzes. Com tecidos, uma vara de bambu e bastante criatividade, você vai aprender a criar esse objeto eólico impulsionado pelos gestos de quem o tem em mãos.

Coletivo Laranja AzulColetivo de artistas e arte educadores que há 7 anos atua com foco em oficinas e compartilhamento de saberes alternativos de artes manuais para adultos e crianças.Dia 15/7, sexta, das 10h às 10h15Ação Online |Livre| Grátis a ser publicada nas redes do @sescmogidascruzes
 

 Mais informações sobre a programação

As atividades são gratuitas. Parte da programação tem acesso livre, com entrega de senha no local do evento com meia hora antes do seu início. Porém, em algumas atividades é necessário fazer inscrição online antecipada (abertas a partir do dia 6 de julho, às 15h) emhttps://inscricoes.sescsp.org.br/online/#/inscricao.

A programação completa do FestA!,em Mogi, os detalhes das inscrições e outros conteúdos exclusivos podem ser vistos em: https://linktr.ee/festaemmogi

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por