MENU
BUSCAR
‘MULHERES FANTÁSTICAS’

'Fantástico' mostra como os filhos podem dar outro rumo à vida das mães

Episódio inédito da série ‘Mulheres Fantásticas’ traça um paralelo entre as histórias de vida da inglesa Minna Keal, uma das maiores compositoras da Inglaterra, e da capixaba Mônica Pitanga, que deu outro rumo à sua vida depois do nascimento da filha

Imprensa GloboPublicado em 01/01/2022 às 16:52Atualizado há 15 dias
Divulgação - TV Globo
Divulgação - TV Globo

O ‘Fantástico’ deste domingo (2) mostra que nunca é tarde para recomeçar. Episódio inédito da série ‘Mulheres Fantásticas’ traça um paralelo entre as histórias de vida da inglesa Minna Keal, uma das maiores compositoras da Inglaterra, e da capixaba Mônica Pitanga, que deu outro rumo à sua vida depois do nascimento da filha. Como viveu numa época em que se dizia que música não era carreira para mulher, Minna abriu mão desse sonho para casar e ter filho. Só voltou a compor aos 60 anos, quando começou a ensinar piano e ganhou do filho aulas de composição, para fazer sua primeira sinfonia aos 80. Em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, Mônica viu sua vida mudar depois de dar à luz prematuramente a filha Luísa.

 Recém-nascida, a menina deixou a UTI depois de 28 dias, com paralisia cerebral. Dez anos depois, outro diagnóstico trouxe um novo susto: por  conta de uma doença degenerativa rara, Luísa não tem sensibilidade nas extremidades, nos pés e nas mãos. Diante disso, como realizar o sonho da menina de ser bailarina? Nem sua mãe acreditava que isso seria possível. Até que, aos 36 anos, Mônica voltou a fazer balé para dançar com a filha. Foi quando ela também criou a ONG Mova-se e hoje as duas, mãe e filha, atuam juntas pela maior integração da pessoa com deficiência à sociedade. 

 Tudo indica que a Terra seja o único planeta capaz de abrigar seres vivos. Mas o que faz dela um planeta perfeito para a vida? Uma superprodução da rede britânica BBC, a nova série “Planeta Perfeito” mostra em três episódios as forças extraordinárias por trás de tudo o que existe por aqui.Em mais de mil dias de gravações, as equipes percorreram 34 países para registrar flagrantes de um mundo onde humanos não conseguiriam viver. Das transformações climáticas às poderosas correntes oceânicas, lugares remotos que desafiam a sobrevivência das espécies. O primeiro episódio explora a vida que veio dos vulcões. 

 O ‘Fantástico’ vai ao ar na noite de domingo, dia 2, logo após a premiação ‘Melhores do Ano’, comandada pelo apresentador Luciano Huck, na TV Diário.

ÚLTIMAS DE Cultura