Entrar
Perfil
ALFABETIZAÇÃO

Concurso internacional de redação tem prêmio para estudantes e discute a crise climática

As instituições de ensino e estudantes devem fazer a inscrição até sexta-feira (18) e o tema propõe uma carta a lideranças que possam influenciar no combate ao aquecimento global

O Diário
16/03/2022 às 10:13.
Atualizado em 16/03/2022 às 10:13

Mudanças climáticas são o foco do concurso internacional que busca a melhoria dos índices de alfabetização (Créditos: Eisner Soares)

As instituições de ensino e estudantes que queiram participar do Concurso Internacional de Redação de Cartas 2022 têm até sexta-feira (18) para fazer a inscrição de suas cartas. 

Promovido anualmente pela União Postal Universal (UPU), sediada em Berna, na Suíça, o concurso é realizado no Brasil pelos Correios e acontece em três fases: escolar, estadual e nacional. A quarta etapa – fase internacional – é realizada pela UPU.

Este ano, o tema da redação é: “Escreva uma carta a uma pessoa influente para explicar por que e de que forma ela poderia tomar iniciativas para combater a crise climática.”

Para participar, escolas públicas e privadas devem selecionar, entre as redações de seus alunos, até duas cartas para representá-las na fase estadual. A melhor redação de cada Estado concorre ao prêmio nacional, quando é escolhida apenas uma carta, que irá representar o Brasil na fase internacional.

A premiação para a escola e os alunos vencedores na colocação nacional é de até R$ 10,5 mil e até R$ 10 mil, respectivamente, além de outros valores para os primeiros colocados na fase estadual.

Melhoria da alfabetização – O objetivo do certame é melhorar a alfabetização de jovens por meio da redação de cartas, incentivando a expressão da criatividade e o aprimoramento dos conhecimentos linguísticos de crianças e adolescentes.

Todas as informações sobre o concurso, como formulário de redação, ficha de inscrição e endereço para o envio dos documentos estão disponíveis no endereço: https://www.correios.com.br/concursocartas.

Concursos anteriores – Na disputa internacional, o Brasil já ganhou 3 medalhas de ouro (1972/1988/2006), 2 medalhas de prata (1978/1980), 2 medalhas de bronze (1992/2015) e recebeu menções honrosas em 2009, 2012, 2016, 2017, 2018 e 2021. Na classificação internacional, o Brasil só é superado pela China (5 medalhas de ouro).

Entre as menções honrosas para o Brasil, destaca-se a da estudante Luísa Tejo Salgado Catão, de 15 anos, que venceu a edição nacional do ano passado, representando o Colégio Nossa Senhora de Lourdes, em Campina Grande/PB. Luísa foi condecorada na fase internacional do concurso, onde disputou com alunos de mais de 60 países.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por