MENU
BUSCAR
ANÁLISE

Comédia de ação, ‘Venom: Tempo de Carnificina’ é opção para o fim de semana em Mogi

Filme já está em cartaz no Cinemark do Mogi Shopping e equilibra risadas com violência e até um quê de suspense

Heitor HerrusoPublicado em 07/10/2021 às 16:05Atualizado há 10 dias
Divulgação - Sony Pictures
Divulgação - Sony Pictures

Ainda que não seja para toda a família, já que a classificação indicativa é de 14 anos, ‘Venom: Tempo de Carnificina’ é uma boa comédia de ação, que equilibra risadas com violência e até mesmo um quê de suspense. O filme já está em cartaz no Cinemark, do Mogi Shopping e é opção de passeio para o fim de semana (veja horários das sessões abaixo).

Com uma hora e meia de duração, a aventura é rápida e se passa um ano após os acontecimentos do primeiro filme, ‘Venom’, de 2018. De volta ao papel do jornalista Eddie Brock, Tom Hardy – como não poderia ser diferente – enfrenta uma série de dificuldades para se adaptar à vida com o simbionte/alienígena que dá nome ao filme.

O riso é garantido, principalmente na versão dublada, com a voz de Guilherme Briggs como Venom. O personagem precisa de fenetilamina, substância obtida em apenas dois itens: chocolate e cérebros. Mas ao invés de matar humanos para se alimentar, como pede insistentemente à Brock, ele é obrigado a fazer dieta à base de galinhas criadas em apartamento.

Enquanto tenta conter o “monstro” que vive dentro de si, o protagonista desta vez dialoga muito mais com o alienígena, provocando muitas risadas e situações constrangedoras.

A obra, dirigida por Andy Serkis (de 'O Senhor dos Anéis', 'Planeta dos Macacos' e incontáveis outros sucessos), mescla momentos engraçados com cenas que fazem o enredo andar. Nestes trechos, Eddie Brock tenta recuperar a própria carreira, apostando todas as fichas em uma entrevista com o serial killer Cletus Kasady, vivido por Woody Harrelson. E é aí que as coisas começam a dar errado.

Em entrevista ao portal IGN, o diretor esclareceu o motivo da duração ser de apenas 90 minutos. O objetivo era tornar o filme uma “uma viagem realmente emocionante, dinâmica, robusta e não demorando muito com a exposição”.

Deu certo. Com exceção de pequenas sequências com tiradas de humor forçadas, nada cansa o espectador, que não precisa esperar por uma conclusão ou reviravolta.

Entre muitas piadas e cenas de ação – e também muitas cenas de ação com piadas - o filme estabelece a relação entre protagonista e antagonista, embora não seja exatamente o clichê de herói e vilão. É tudo muito rápido. A telona não perde tempo em exibir algo que não seja necessário.

Para não estragar a surpresa não convém mencionar detalhes, como mais informações sobre a presença de uma personagem feminina muito importante, interpretada por Naomi Harris. Mas é preciso dizer que o vilão escapa da execução e se torna o Carnificina.

Para os leigos, ele vira um Venom vermelho e mais perigoso. Mas quem entende de quadrinhos sabe que este é um dos mais psicopatas vilões do universo Marvel – e a atuação de Woody Harrelson entrega até mesmo um pouco do também psicopata Coringa, da concorrente DC Comics.

Falando em Marvel, é preciso lembrar que o aqui protagonista costuma ser, na verdade, um dos mais emblemáticos inimigos do Homem-Aranha. Mas na produção da Sony, aparece mais como um anti-herói. Contudo, fãs mais atentos poderão perceber referências a filmes do "teioso" em determinadas cenas.

 Segurança

O Cinemark do Mogi Shopping segue os protocolos de segurança para garantir a segurança dos clientes. Além do uso obrigatório de máscara, a dica é chegar cedo para comprar a pipoca. São duas filas, sendo uma delas para comprar os combos com pagamento via cartão de débito ou crédito, e outra para retirada.

Fazendo isso, é possível entrar na sala com calma e verificar a poltrona com tempo de sobra. É permitido que quem foi junto sente pertinho, mas há  pelo menos um assento de distanciamento entre pessoas que não se conhecem, e a capacidade máxima das salas está reduzida. Saiba mais em https://www.cinemark.com.br/protocolo/.

 Horários de ‘Venom: Tempo de Carnificina’ no Mogi Shopping

Quinta-Feira (7) e Sexta-Feira (8)

Sala 1 – 18h30 / 21h00 (Dublado e 3D)

Sala 3 – 15h00 / 17h30 / 20h00 (Dublado)

Sala 4 – 13h40 / 16h10 / 22h10 (Dublado)

Sala 5 – 14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40 (Dublado e 3D)

Sala 6 – 15h30 / 18h00 / 20h30 (Dublado)

 Sábado (9) e Domingo (10)

Sala 1 – 18h30 / 21h00 (Dublado e 3D)

Sala 3 – 15h00 / 17h30 / 20h00 (Dublado)

Sala 4 – 16h10 / 22h10 (Dublado)

Sala 5 – 14h10 / 16h40 / 19h10 / 21h40 (Dublado e 3D)

Sala 6 – 13h00/ 15h30 / 18h00 / 20h30 (Dublado)

  

Programa de fidelidade

O programa Meu Cinemark é válido para qualquer pessoa acima de 18 anos. Quem se cadastrar pelo aplicativo da Rede pode pagar o valor de R$ 14,90 e ter acesso a uma série de benefícios exclusivos durante um ano. Entre as vantagens oferecidas automaticamente aos associados estão um ingresso grátis (que poderá ser resgatado de 2ª a 5ª feira para sessões 2D, 3D e XD), até 15% de desconto em combos selecionados no snackbar sempre que for a Cinemark, 50% de desconto em ingressos para conteúdos especiais, além de promoções exclusivas.

Os clientes do Meu Cinemark também ganham dois pontos a cada R$ 1 real em compras realizadas na bombonière, nas bilheterias, nos totens de autoatendimento, no site ou no APP Cinemark. Os pontos poderão ser trocados por prêmios como ingressos, pipocas e itens exclusivos da Rede. Para resgatar os pontos, basta consultar o saldo no App Cinemark e escolher o produto que desejar. Para acumular pontos basta o associado informar o CPF sempre que realizar uma compra nos canais oficiais da Cinemark.

Os associados com cadastro ativo do ‘Cinemark Mania’ serão migrados automaticamente para o Meu Cinemark, sem nenhum custo adicional. A Rede adota protocolos de segurança validados pelo Hospital Israelita Albert Einstein, com espaçamento entre poltronas e fila de espera virtual. O aplicativo está disponível para Windows Phone, Android e iPhone.

ÚLTIMAS DE Cultura