TRANSPORTE

CPTM promete licitar obras de modernização nas estações de Mogi até o final do ano

TRANSPORTE Sem detalhar resultados de chamamento público, estatal diz que lançará concorrência ainda este ano. (Foto: Eisner Soares)

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) informa que vai publicar ainda este ano o edital que dará início ao processo de construção e reformas das estações de Mogi das Cruzes, em parceria com a iniciativa privada. Há mais de uma década a cidade espera pela execução desse projeto de modernização da estrutura, já implementados em Suzano e Ferraz de Vasconcelos

Segundo a assessoria da CPTM, os prazos para a contratação da obra estão correndo de acordo com o previsto, mesmo com a pandemia do novo coronavírus. A estatal informa que recebeu propostas, por meio de Chamamento Público, para elaborar o anteprojeto, que poderão servir de subsídio para a concessão de uso dos espaços das estações Estudantes, Jundiapeba e Mogi das Cruzes da Linha 11-Coral.

O chamamento púbico da Secretaria Transportes Metropolitanos do Estado, aberto as empresas de engenharia e pessoas físicas se encerrou 7 de fevereiro. A partir dessas informações colhidas é que o edital prometido, mas ainda sem data de lançamento, deverá ser elaborado. A Companhia não especificou quantos deles participaram e nem deu detalhes sobre essas propostas.

O projeto de modernização das estações, especialmente a central, começou a ser discutido em Mogi no governo Marco Bertaiolli (PSD). O objetivo era que a obra fosse realizada durante a gestão Geraldo Alckmin (PSDB), antes mesmo da construção dos túneis do Complexo Viário Jornalista Tirreno Da San Biagio, na Praça Sacadura Cabral. Isso não aconteceu e a modernização das estruturas é protelada desde então.

Inicialmente o plano previa a mudança da estação para uma distância à frente – sentido Suzano -, na altura do Terminal Central, para permitir uma integração através de passarela passando por cima da Avenida Adhemar de Barros para permitir interligação dos trens e ônibus. Havia promessa ainda de instalação de escadas rolantes e melhorias em toda a estrutura

Agora a intenção do governo João Doria (PSDB) é realizar as obras com financiamento pela iniciativa privada, uma modalidade de gestão das estações através de concessões, como uma solução para melhorar a qualidade do transporte ferroviário de Mogi.

A Prefeitura de Mogi informa que acompanha as discussões sobre andamento do processo e explica que vem exercendo o papel de cobrar a celeridade da obra para a cidade.

Há cerca de dois anos a CPTM fez adequações de acessibilidade no centro, com colocação de rampas, pisos e mapas táteis, vaga de embarque e desembarque preferencial, rebaixamentos de calçada, dentre outros itens. As estações de Jundiapeba, Braz Cubas e Estudantes, também receberam intervenções de acessibilidade.


Deixe seu comentário