O momento que se vive é extremamente preocupante. Mas, felizmente, aqueles que têm uma mulher responsável ou uma digna esposa e estão ficando em casa devido à pandemia poderão seguir o título do filme estrelado por Julia Roberts: ‘Comer, Rezar e Amar’. Tendo alimentos, agradeça e reze ou ore e ame os seus familiares.

Considerando que os homens também estão de quarentena que tal fazer uma reflexão sobre o Dia Internacional da Mulher, que aconteceu em 8 de março.

Lamentavelmente cresceu o número de assassinatos de mulheres em todo o país. Assassinar uma mulher é um ato de covardia.

Mas, os homens de coração sublime, que respeitam as esposas, namoradas ou noivas são sempre dedicados e colaboram com os seus lares em serviços domésticos. Trazemos para reflexão pensamentos sobre a mulher: “Seu peito é a mansão de bondade, e por tanto ela não suspeita o mal nos demais”.

Feliz seria o homem que a tomar por esposa, feliz a criança que pudera chamá-la de mamãe. “Ela preside a casa, e há paz; ela dá ordem com boa razão e é obedecida”. “Levanta-se pela manhã, considera seus assuntos e aponta a cada um suas próprias ocupações” (do Livro Em Vos Confio, editado pela Ordem Rosacruz-AMORC). 

“A prudência de sua administração é uma honra para seu esposo, e escuta os elogios a ela com silenciosa delícia”.

Há homens assassinos, doentes e covardes que não conseguem perceber um lampejo sequer do amor que brota do ventre materno.

Neste momento há grande crueldade em relação ao sexo que sustenta o mundo: corpos esfaqueados, outros incendiados, esquartejados e dilacerados. 

Oh, bela filha do amor! Por isso, devemos afirmar que é a mulher, mãe, dona de casa, profissional ou educadora quem deve receber as nossas mais profundas homenagens e respeito. 

Famílias, aproveitem esta época que todos estão ficando em seus lares para meditar, comer alimentos deliciosos preparados pelas mulheres e amá-las como nunca.

Estes três verbos - comer, rezar e amar - trazem elevação moral, social e espiritual. Depois dizem que Ela representa o sexo frágil!

Enganam-se, pois é a fortaleza da vida. As mulheres avançam a cada dia em todos os segmentos. Destruam as mulheres e veremos o final do mundo. A paz reinará quando as mulheres forem integralmente obedecidas.

Olavo Arruda Câmara é é advogado, professor, mestre e doutor em Direito