É imensa a alegria em anunciar que a editora da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo (IMESP) abriga em seu catálogo mais um título de referência, desta vez para comemorar o centenário de uma das mais proeminentes escritoras da nossa literatura: Clarice Lispector, nascida em 10 de dezembro de 1920. 

Recolocada à disposição do mercado literário 15 anos após sua primeira edição, a obra ‘Clarice Lispector com a ponta dos dedos/a trama do tempo’ conduz leitores por seis ensaios densos sobre a obra clariceana revisados por Vilma Arêas – ensaísta, escritora e professora aposentada de literatura brasileira da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Arêas pontua que os livros, assim como as pessoas, também amadurecem e se modificam segundo as leituras que deles se fazem. Portanto, nesta edição ela incluiu um ensaio novo, a respeito de um conto pouco estudado: trata‑se de “A mensagem”, de A legião estrangeira.

E há muito o que se comemorar nisso tudo, como bem observou no prefácio o tradutor e professor de Teoria Literária e Literatura Comparada da Universidade de São Paulo (USP), Samuel Titan Jr. Ele destaca que o resultado alcançado por Vilma Arêas é fascinante: mimetiza o movimento mais essencial de Clarice Lispector, privilegia a procura reiterada e o encontro com o texto – que se produz, no livro, na forma de uma leitura sem pauta prévia.  A obra fala e dialoga e, quando lhe dá na veneta, ela cala ou pergunta, sendo isto, na percepção de Titan Jr., o êxito de um grande livro de crítica literária. Além de fotos e manuscritos, a publicação também é um convite para se aprofundar na singular obra de Clarice. 

Continuamente moderna por sua abordagem atemporal das questões humanas, cenas cotidianas simples e tramas psicológicas, Clarice Lispector é a escritora em língua portuguesa mais traduzida do mundo.

Nascida Chaya Pinkhasovna Lispector, em Chechelnyk, na Ucrânia, chegou ao Brasil em 1922. Aqui, seu nome foi aportuguesado para Clarice. Com a família, viveu curto período em Maceió, logo se mudando para Recife, e posteriomente para o Rio de Janeiro. Lá, estudou Direito na Universidade Federal. E logo se consagrou como tradutora, escritora, jornalista, contista e ensaísta. 

Pelo conjunto da obra merecidamente é celebrada como um dos grandes nomes da literatura universal. E muito nos honra que a editora publique esta que é uma das principais autoras brasileiras do século XX, reconhecida como grande influência da Literatura brasileira e do Modernismo.

Todo o catálogo da editora, bem como outras obras de referência, pode ser consultado pela livraria virtual (livraria.imprensaoficial.com.br) ou na livraria física (Rua XV de Novembro, 318, Centro, São Paulo – SP), ou por meio de livreiros parceiros. 

Izabel Camargo Lopes Monteiro é diretora administrativo-financeira da Imprensa Oficial do Estado e da Prodesp, Empresa de Tecnologia do Estado.