Caso esteja realmente disposto a vencer as próximas eleições já no primeiro turno, como sinalizou a pesquisa publicada neste final de semara por O Diário, o prefeito Marcus Melo (PSDB) terá de trabalhar , e muito, durante as quase duas semanas que antecedem ao pleito do próximo dia 15, domingo. Analisando mais profundamente os dados da consulta eleitoral,  há pontos que chamam a atenção: o fato de  que praticamente metade dos eleitores  já estão totalmente decididos em quem votar, enquanto  outros 42% admitiram que  ainda podem mudar de opinião em relação à escolha, enquanto outros 9% não sabem se já decidiram quem irão escolher para prefeito.  Vale lembrar que a metade decidida não é formada unicamente por eleitores do prefeito, mas por pessoas convictas na escolha já feita, não importando o candidato.  Mas há aqueles que ainda estão balançando e que podem pender tanto para o lado do líder da pesquisa, como para seus adversários. O certo é que mesmo numa posição aparentemente confortável à frente da consulta, a vitória de Melo no primeiro turno vai depender de uma aceleração do ritmo de campanha nestes dias que antecederam ao pleito. Para consolidar a indicação da pesquisa, o prefeito de terá de conseguir levar para seu lado a maior parcela possível desses que admitem que ainda podem mudar o voto. Portanto, terá de trabalhar dobrado na reta final da campanha que pode estar encaminhada para uma vitória no primeiro turno do candidato tucano, mas que ainda não está decidida, como mostra a pesquisa.

Doria

A avaliação da adminitração do governador João Doria (PSDB)  na consulta da FLS Pesquisa e Marketing é resultado  direto do pedágio da Artesp e da duplicação inconclusa da  Mogi-Dutra. Conseguiu ser pior que o distante Bolsonaro.

Novo acesso 

O superintendente do DER, Paulo Tagliavini, evitou dar maiores detalhes, mas admitiu estar negociando com a concessionária Nova Dutra a implantação de uma saída alternativa entre o trecho final da Mogi-Dutra, nas proximidades de Arujá, e a Rodovia Presidente Dutra. A solução visa dar mais fluidez ao tráfego num ponto de grande movimento da via doméstica.

Redução

Ao deixar a duplicação da Mogi-Dutra incompleta nos 1,3 km finais, o DER obteve uma redução no valor financiado da obra de R$ 18 milhões. Os serviços que estavam orçados inicialmente em R$121 milhões, acabaram custando R$ 103 milhões, valores que, segundo o órgão, foram renegociados com o Banco Mundial.

Apreensões

Uma blitz realizada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), durante o recente feriado prolongado, resultou na apreensão de 38 ônibus que operavam irregularmente entre  São Paulo e Rio de Janeiro.  Enquanto isso, o transporte clandestino continua operando normal e perigosamente entre Mogi e Bertioga, sem que nenhuma fiscalização aconteça para impedir tais abusos.