MENU
BUSCAR
CONQUISTA

Unidade do Sesc de Mogi deve ser aberta até o final do ano

Gerente apresenta instalações a lideranças da Cultura e Esportes e a integrantes do movimento Sesc Mogi, Nós Queremos

Carla OlivoPublicado em 13/09/2021 às 14:35Atualizado há 14 dias

Até o final deste ano, a unidade provisória do Serviço Social do Comércio (Sesc) de Mogi das Cruzes, em implantação na área do antigo Centro Esportivo do Socorro, deverá ser aberta ao público. O cronograma de obras está 80% cumprido e atualmente se concentra na etapa de acabamento, check list e mobiliário.

Nesta segunda-feira (13), a gerência do local se reuniu com lideranças das áreas de Cultura e Esportes da cidade, além de integrantes do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e região do Alto Tietê (Sincomércio) e do movimento Sesc Mogi, Nós Queremos.

Na oportunidade, o grupo realizou uma visita às instalações do novo centro de cultura, esportes e lazer da cidade, que ocupa o imóvel de 27 mil metros quadrados, sendo 2 mil m² de área construída, e conheceu a infraestrutura que irá abrigar a programação do Sesc a partir do final do ano e também a proposta da segunda fase das obras, com previsão de entrega no primeiro semestre do próximo ano.

Segundo a gerente do Sesc Mogi, Denise Mariano, a unidade terá capacidade para atender 1 mil pessoas por dia, totalizando 30 mil por mês, seguindo os protocolos sanitários para prevenção à Covid-19. "O Sesc completa hoje 75 anos realizando vários serviços ao longo de sua história. A partir do final do ano, o público de Mogi e região contará com toda a programação do Sesc na unidade de Mogi", explica.

A mobilização encabeçada por lideranças da cidade a fim de conquistar uma unidade do Sesc para Mogi foi destacada pelo presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi e região (Sincomércio), Valterli Martinez. "É uma expectativa que se estende há 20 anos, incluindo todo o trabalho de divulgação junto à comunidade, principalmente para acabar com o mito de que o Sesc é um clube fechado. Toda a população poderá frequentá-lo", explica.

A campanha para a vinda do Sesc a Mogi também foi lembrada pelo ex-secretário de Cultura de Mogi, Mateus Sartori, que integra o movimento Sesc Mogi, Nós Queremos. "É um grande trabalho, que envolveu muitas pessoas. Um espaço bastante esperado e que vai colocar Mogi em um outro patamar na educação, cultura, esportes e lazer", avalia.

Também integrante do movimento pró-Sesc, Jair Pedrosa considera que a unidade será um marco para Mogi. "Vai movimentar a cultura e o esporte de todo o Alto Tietê. Esta luta começou com o ex-presidente do Sincomércio, Airton Nogueira. Já em 2013, criamos a página do Facebook, que hoje tem 3 mil seguidores, e desde então fizemos abaixo-assinados, manifestações e participamos de audiências públicas. É uma grande conquista", conclui.

A unidade do Sesc, segundo a secretária municipal de Cultura, Kelen Chacon, irá impulsionar a arte e educação na cidade, além de fortalecer as práticas esportivas e as múltiplas áreas. "Mogi ganha não só no atendimento da sociedade civil, como também em lazer e fortalecimento dos artistas locais e enriquecimento das agendas de esportes, artes e cultura", aposta.

Inicialmente previsto para ser aberto ao público em julho último, o Sesc Mogi sofreu atraso no cronograma de obras devido às restrições impostas pela pandemia de Covid-19. 

As carteirinhas para acesso à unidade já podem ser feitas em qualquer Sesc ou pelo aplicativo Credencial Sesc SP. Mais informações também no site www.sescsp.org.br.

ÚLTIMAS DE Cidades