Entrar
Perfil
VEJA FOTOS

Torcedores se enfrentam e promovem quebra-quebra na estação Guaianases

Armados de pedaços de paus, integrantes de torcidas organizadas vandalizaram estação e soltaram fogos de artifício dentro de vagões de trens, na linha 11- Coral, que serve Mogi e região

Fábio Palodette e Darwin Valente
23/01/2022 às 08:34.
Atualizado em 23/01/2022 às 11:33
Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
VEJA FOTOS

Torcedores se enfrentam e promovem quebra-quebra na estação Guaianases

Armados de pedaços de paus, integrantes de torcidas organizadas vandalizaram estação e soltaram fogos de artifício dentro de vagões de trens, na linha 11- Coral, que serve Mogi e região

Fábio Palodette e Darwin Valente
23/01/2022 às 08:34.
Atualizado em 23/01/2022 às 11:33

Integrantes de torcidas organizadas transformaram vagões de um trem de subúrbio e a estação de Guaianazes, num verdadeiro cenário de guerra, após término da partida válida pela Copa São Paulo de Futebol Júniores, em que a equipe do Palmeiras bateu o São Paulo por 1 a 0 e se classificou para a final contra o Santos, na próxima terça-feira (25), dia do aniversário da cidade de São Paulo. O confronto ocorreu entre 00h57 e 01h25 deste domingo (23), próximo à linha de bloqueios, após a chegada do último trem na plataforma.  

A estação Guaianases da linha 11-Coral da CPTM, que serve à região de Mogi das Cruzes, foi totalmente vandalizada pelos torcedores, que armados com pedaços de madeira e bambu, atacaram e destruíram catracas e outros equipamentos do local. Câmeras de segurança foram quebradas e gradis atirados ao chão junto com assentos e equipamentos de sinalização interna do local. Muito lixo e sujeira ficaram espalhados pelo interior e escadarias da estação, após a passagem do grupo aparentemente integrado por quase uma centena de torcedores, como mostram imagens que circulam nas redes sociais.

Um torcedor ficou feriado e foi levado à UPA do Hospital Santa Marcelina. A equipe de segurança da CPTM atuou para dispersar os torcedores.

Pedaços de canos de gradis arrancados passaram a servir como armas no ataque às instalações da estação.
Os violentos torcedores não pouparam sequer os autopostos de atendimento do Cartão Bom existentes no interior da estação, que também foram depredados e destruídos pelos vândalos.

Os atos de violência não se limitaram à estação que sofreu sérios danos em sua estrutura. Antes disso, os torcedores  transformaram o interior de vagões de um trem de subúrbio da CPTM num verdadeiro inferno, soltando uma grande quantidade de fogos de artifício que explodiam dentro do espaço totalmente fechado em razão do ar-condicionado, deixando em pânico os demais passageiros que viajavam no trem àquela hora. Os vídeos mostram a situação caótica: homens com os rostos cobertos detonando os fogos dentro de vagões.

Comentários que circulavam em redes sociais davam conta de teria havido uma emboscada de integrantes da Mancha Verde, a organizada do Palmeiras, contra a Idependente, do São Paulo, na volta do clássico. Segundo comentários no Twitter, a torcida palmeirense estaria revidando um ataque sofrido no ano passado dos são paulinos.

"As duas torcidas se encontraram e quebraram praticamente toda a estação em uma briga generalizada", comentou um usuário no Twitter. 

"Parecia filme de terror", comentou uma mulher no Facebook sobre o episódio. 

Em nota encaminhada para O Diário, a CPTM informou que a ocorrência foi registrada no 53º DP e o acesso norte ficou fechado para embarque e desembarque até às 10h05, para a realização da perícia e posterior limpeza dos estilhaços de vidros e lâmpadas quebrados no local. A CPTM vai colaborar com as investigações do caso e disponibilizará as imagens da ocorrência à delegacia especializada que apura crimes cometidos por torcedores.

Segundo a CPTM, Durante a briga, foram vandalizados placas de sinalização, uma câmera de monitoramento, sete lâmpadas, dois gradis, uma máquina da AutoPass e os portões de acesso ao lado da linha de bloqueio e do terminal norte. Um torcedor ficou feriado e foi levado à UPA do Hospital Santa Marcelina. A equipe de segurança da CPTM atuou para dispersar os torcedores.

Problemas à vista

Os fatos ocorridos na estação de Guaianases  foram desdobramentos da grande confusão que aconteceu ao final do jogo entre Palmeiras e São Paulo, na Arena Barueri, bem distante dali. Vendo o time ser desclassificado da final da Copinha, um torcedor do São Paulo invadiu o  campo para tentar agredir um jogador palmeirense. Segundo relatos da imprensa, o sãopaulino estaria armado com uma faca, mas acabou contido pelos jogadores do Tricolor.

Tais fatos chamam a atenção para o que poderá acontecer na próxima terça-feira (25), na decisão da Copinha, entre  Santos e Palmeiras, jogo marcado para as 16 horas, em local ainda a ser definido pela Federação Paulista de Futebol. Até a manhã deste domingo, comentava-se a possibilidade de o jogo acontecer no Allianz Parque, estádio do Palmeiras, localizado na cidade de São Paulo.

Mas os incidentes e atos de vandalismo devem fazer com que as autoridades policiais de São Paulo se mantenham alertas para impedir eventuais encontros entre torcedores das duas equipes, mesmo que o jogo deva acontecer com torcida única, o que não impedem que ocorram os confrontos, que, em muitos casos, chegam a ser marcados por meio das redes sociais dessas organizadas.

(Foto: reprodução / redes sociais)

(Foto: reprodução / redes sociais)

(Foto: reprodução / redes sociais)

(Foto: reprodução / redes sociais)

(Foto: reprodução / redes sociais)

(Foto: reprodução / redes sociais)

(Foto: reprodução / redes sociais)

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por