A cidade de Guararema recebeu 135 milímetros de chuva no período de 3h20, durante o final da tarde e começo da noite desta quarta-feira (6), segundo os dados da Central de Segurança Integrada (CSI) do município. A nível de comparação, é como se a cada metro quadrado da cidade houvesse uma piscina infantil de 130 litros cheia só com a pluviometria desse período. 

De acordo com a prefeitura, a chuva causou diversos problemas em diferentes pontos da cidade. O balanço inicial aponta um deslizamento de terra na rua Pedro Clemente Fernandes, no Vale do Eucalipto, sem vítimas.

Houve registros de alagamentos no Centro, na Rua Doutor Roberto Feijó (próximo a linha de trem), na Estrada Hércules Campagnoli (trecho da entrada do Sítio dos 15) e na Rua Manoel Sanches Moyano (última travessa da Rua Dr. Roberto Feijó), no bairro Itapema, entre outros. O bairro Nogueira também foi bastante afetado e permanece em estado de alerta, em razão do Ribeirão Guararema. 

A prefeitura ainda registrou ocorrências de queda de árvores em pontos isolados, nos quais equipes da administração municipal e do Corpo de Bombeiros já realizam a remoção, além de outro deslizamento de terra na Rua José Fonseca Freire, no bairro Nogueira.

A Prefeitura informa que as equipes de Obras, Trânsito, Assistência Social e Segurança estão nas ruas monitorando todas as regiões da cidade e prestando assistência à população. O Corpo de Bombeiros também foi acionado. 

O temporal ainda deixou pessoas desabrigadas, mas já foram acolhidas e alojadas por familiares. A Assistência Social do município monitora a situação.

A nota da prefeitura deverá ser atualizada nas próximas horas. Mas o momento mais crítico da chuva já passou e a água escoou na maior parte das regiões. Segundo o CSI, das 17h20 às 20h40, choveu 135,6 mm na cidade.

Para comunicar casos de emergência, a população pode ligar no telefone 193, do Corpo de Bombeiro.