Entrar
Perfil
PROGRAMA VIVA MOGI

Sinalização marca início da obra do Parque Airton Nogueira em Mogi

Placas e a instalação de proteção em calçada na avenida Antonio Almeida registram nova etapa do projeto esperado desde 2020; passagem pela região exigirá a atenção dos motoristas

Eliane José
15/06/2022 às 11:48.
Atualizado em 15/06/2022 às 14:43

Sinalização sobre obra é reforçada no caminho entre o Nova Mogilar e o Rodeio (Eliane José)

A instalação de uma série de placas com avisos sobre o início das obras e os cuidados com animais que podem começar a circular com mais frequência pela região da rua Antonio Almeida, registra nova fase dos preparativos para a construção do Parque Airton Nogueira, no bairro Nova Mogilar.

Nos últimos dias, trabalhadores e veículos estão sendo acompanhados por quem passa pela via que ganhou os avisos sobre uma obra que poderá mudar a rotina de animais, como as capivaras e pássaros flagrados naquela região ribeirinha do rio Tietê. 

Uma proteção plástica foi instalada ao lado da calçada da Antonio Almeida, onde haverá a movimentação de trabalhadores e caminhões a partir das próximas semanas para a execução das obras - o trânsito, ali, exigirá maior atenção dos motoristas nos próximos meses.

Cuidados com o manejo dos animais silvestres da região estão previstos em uma das etapas iniciais da execução do projeto que faz parte do programa Viva Mogi, que ficou durante mais de um ano na dependência da conclusão do licenciamento ambiental para ter início.

Trecho da avenida Antonio Almeida deverá ter a rotina alterada com a movimentação do trânsito e a passagem de animais que vivem na região ribeirinha do Tietê (Eliane José)

Semanas atrás, a Prefeitura começou a preparar o caminho para as obras, com a instalação das redes de água e esgoto do Parque Airton Nogueira. Desde a semana passada, máquinas e homens são 

Os sistemas de água e esgoto foram conectados às redes existentes na rotatória da via perimetral, no Rodeio.

O Parque Airton Nogueira, que homenageia o comerciante que presidiu o Sindicato do Comércio Varejista, conhecido, entre outras coisas, por ter iniciado as articulações para a instalação do Sesc Mogi das Cruzes, terá investimento de R$ 10.826.671,34.

O equipamento de lazer e prática esportiva, como caminhada e futebol, terá 139.478,04 metros quadrados.

A assinatura para o início da execução desse primeiro projeto foi feita em dezembro de 2020, ainda no governo do ex-prefeito Marcus Melo, quando o pacote tinha o nome de Mogi EcoTietê. 

O plano prevê a construção de parques e avenidas na região entre Rodeio, Nova Mogilar e César de Souza.

O que terá

Segundo afirma a Prefeitura, o parque contará com campo de futebol, quadras de areia, quadra poliesportiva, quadra de tênis, mini quadra de basquete, parcão (espaço destinado a pets), pergolados, Academia da Terceira Idade (ATI), playground, praça de convivência, parkour, paisagismo, drenagem, reservatório de água, pista de caminhada e ciclovia.

A Prefeitura irá desenvolver um plano de afugentamento de animais durante as obras e a  ocupação do espaço, propriamente dito.

Esse parque terá característica semelhante aos dos parques Centenário e Leon Feffer, também instalados ao lado do rio Tietê.

O programa Viva Mogi promete intervenções nas áreas de saneamento ambiental, mobilidade urbana e sustentabilidade, com investimento de R$ 350 milhões, financiado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Quem foi

Airton Nogueira foi um comerciante que atuou no ramo de papelaria em Mogi das Cruzes e presidiu o Sindicato do Comércio Varejista, o Sincomércio, durante anos. Ele foi um dos defensores da instalação do Sesc Mogi das Cruzes. Ele faleceu aos 72 anos, em 2016.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por