Entrar
Perfil
NOSSA SENHORA DESATADORA DOS NÓS

Santuário para 6 mil pessoas abre com missa de cura e libertação no dia 19

Espaço provisório está em construção em área às margens da avenida das Orquídeas será comandado pelo padre Jonatas Pereira Diniz

Carla Olivo
10/05/2022 às 15:54.
Atualizado em 10/05/2022 às 16:47

Santuário provisório de Nossa Senhora Desatadora dos Nós está em construção na avenida das Orquídeas (Eisner Soares)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
NOSSA SENHORA DESATADORA DOS NÓS

Santuário para 6 mil pessoas abre com missa de cura e libertação no dia 19

Espaço provisório está em construção em área às margens da avenida das Orquídeas será comandado pelo padre Jonatas Pereira Diniz

Carla Olivo
10/05/2022 às 15:54.
Atualizado em 10/05/2022 às 16:47

Santuário provisório de Nossa Senhora Desatadora dos Nós está em construção na avenida das Orquídeas (Eisner Soares)

O santuário provisório de Nossa Senhora Desatadora dos Nós, em construção às margens da avenida das Orquídeas, em Braz Cubas, será inaugurado no próximo dia 19, às 19h30, com a missa de cura e libertação celebrada pelo padre Jonatas Pereira Diniz.

Nesta quinta-feira (12), o religioso comandará a última missa na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Sabaúna, onde costuma reuinir mais de 3 mil fiéis, vindos inclusive de caravanas de outras cidades do estado de São Paulo e da Bahia, Paraná, Minas Gerais e Rio de Janeiro. No dia 3 de junho, a paróquia passará para o comando do padre Gabriel Bina, atual responsável pela Paróquia Santa Rita de Cássia, no bairro do Socorro.

"Estamos na fase de terraplenagem no terreno do santuário provisório, onde faremos a primeira missa em 19 de maio porque este é o dia de Sanro Ivo, o padroeiro dos advogados. Escolhemos esta data porque uma das capelas que teremos no santuário será em homenagem a ele e a todos os profissionais da área", explica o sacerdote, lembrando o apoio recebido da 17ª Subsecção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), de Mogi das Cruzes, principalmente do presidente, Dirceu do Valle, que intermediou a doação da área com a família Horii.

As missas serão celebradas em um galpão de mil metros quadrados, fechado e com lonas nas laterais e no teto. Na primeira semana de inauguração, a programação conta com celebrações nos dias 19 a 21, às 19h30, e no dia 22, às 18 horas. Esta última terá a entrega de 2 mil rosas em homenagem a Santa Rita de Cássia.

Segundo padre Jonatas, a expectativa é receber cerca de 6 mil pessoas a cada noite, sendo que na semana de inauguração, ele prevê a presença de 15 mil fiéis distribuídos nos quatro dias de missas. "Este é um novo momento, um sonho que está ganhando formas e se tornando realidade. A pandemia segurou um pouco a nossa vinda para cá, mas agora, a expectativa é que o público cresça cada vez mais e que possamos, desta forma, ajudar mais pessoas", revela.

Neste início de atividades no novo endereço, haverá missas de cura e libertação todas as quintas-feiras, às 1930, e sábados, às 19h. Aos domingos, acontecerá a celebração convencional, às 18 hras. "Será assim no primeiro mês, depois teremos uma programação mais completa", adianta o padre.

Após a última missa em Sabaúna, no dia 12, às 19h30, Jonatas deixa Sabaúna no dia 15, depois de recentes reclamações de um grupo de moradores sobre som alto e o grande número de pessoas que o distrito passou a receber nas celebrações por ele comandadas. "Graças a Deus esta situação foi resolvida, adequamos o que foi necessário, como o volume do som durante as missas. Agora, quanto ao grande público das missas, é uma reclamação que não faz sentido", acrescenta, contando que no dia 16 trará sua mudança para a Cúria Diocesana de Mogi, no centro da cidade, onde terá moradia.

Para as missas de cura e libertação do santuiário provisório, ele revela que já estão agendadas caravanas do Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Ceará e São Paulo.

Santuário

A área de 15 mil metros quadrados foi cedida pelos empresários Fumio Horii e Hissao Horii. O projeto arquitetônico também foi uma doação, desta vez, do arquiteto Ciro Pirondi, diretor da Fundação Oscar Niemeyer, também a partir da intermediação do presidente da 17ª Subsecção da OAB de Mogi das Cruzes, Dirceu do Valle. 

A proposta é construir, além da igreja principal, duas capelas, uma em louvor a São Francisco de Assis, padroeiro da ecologia, e outra a Santo Ivo, padroeiro dos advogados, promotores e juízes. O local também contará com projetos sociais.

Quem tiver interesse em colaborar com a obra pode fazer sua doação para Associação Privada de Fiéis Nossa Senhora Desatadora dos Nós, por meio de transferência, depósito ou PIX no Banco Santander, agência 4415, conta-corrente 130.044.307, Chave PIX: 41237054/0001-52 (CNPJ), em nome da própria associação. 

Aqueles que preferirem colaborar pessoalmente poderão levar sua doação ao santuário improvisado, especificando no envelope, como destino, a obra do santuário, que tem previsão para ficar pronta em no máximo 10 anos.

Mais informações pelos telefones (11) 9-9309-5074 e 9-4456-5642 ou no email: santuariodesatadoradosnosmogi@gmail.com.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por