Entrar
Perfil
PRAZO

Prefeitura de Mogi prevê o fim da rotatória do Habib's neste ano

A primeira obra do projeto para melhorar o tráfego na região do Nova Mogilar está em construção desde março: uma via interligará a rua Ismael Alves dos Santos à avenida Yoshiteru Onishi

Eliane José
27/04/2022 às 12:34.
Atualizado em 27/04/2022 às 12:39

A avenida Yoshiteru Onishi ganhará três pontes para facilitar o escoamento dos veículos na região do Nova Mogilar (Eisner Soares)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
PRAZO

Prefeitura de Mogi prevê o fim da rotatória do Habib's neste ano

A primeira obra do projeto para melhorar o tráfego na região do Nova Mogilar está em construção desde março: uma via interligará a rua Ismael Alves dos Santos à avenida Yoshiteru Onishi

Eliane José
27/04/2022 às 12:34.
Atualizado em 27/04/2022 às 12:39

A avenida Yoshiteru Onishi ganhará três pontes para facilitar o escoamento dos veículos na região do Nova Mogilar (Eisner Soares)

A pedido de O Diário, a Secretaria Municipal de Transparência e Comunicação Social informou que estão sendo definidos os cronogramas de obras para a eliminação da rotatória da Praça Kazuo Kimura, popularmente chamada como Habib´s, entre as avenidas Yoshiteru Onishi e Francisco Rodrigues Filho, no Nova Mogilar. A previsão dp gpverno municipal é que novo complexo viário seja concluído até o final deste ano. 

Os planos para melhorar a circulação de veículos naquele trecho foram anunciados pelo prefeito Caio Cunha (PODE) no ano passado, pouco depois da eliminação da rotatória existente na via perimetral, no bairro da Ponte Grande.

Um estudo de 2019, antes da pandemia da Covid-19, mostrou que, por hora, circulavam por esse miolo estratégico para a mobilidade entre os bairros e o centro da cidade, 8,9 mil carros por hora, e um toral de 73,8 mil por dia.

Em agosto passado, o prefeito anunciou que pretendia tocar a obra viária até o final de 2021. A complexidade do serviço, e a exigência, inclusive, de licenciamentos ambientais (já obtidos), adiaram o cumprimento dos planos.

Para essa intervenção viária, em corredores movimentados durante todas as horas do dia e por onde transitam carros e muitos ônibus e caminhões, a prefeitura afirma ter selado parceria com a empresa Atlântica Construções, Comércio e Serviços, concessionária do Terminal Rodoviário Geraldo Scavone (que irá custear a obra). Não há muitos detalhes, mas a empresa tem planos de ampliar a rodoviária mogiana, com a exploração de espaços comerciais no local.

Novo acesso

Atualmente, a Prefeitura trabalha na abertura de uma via, que permitirá a passagem dos veículos entre a rua Professor Ismael Alves dos Santos à avenida Yoshiteru Onishi. Esse acesso já estava projetado no planejamento urbano da área onde funcionou o antigo depósito municipal , o Demapo. A região se prepara a ganhar novos empreendimentos imobiliários, em um terreno pertencente à família Julio Simões. Ali, ao todo, são projetadas 13 quadras com atividade residencial e comercial, segundo planos apresentados à Prefeitura.

Nas útlimas semanas, começaram os trabalhos para a construção de um estande de vendas, em frente ao terminal rodoviário. Nas redes sociais, já se encontra anúncios de reserva de unidades (O Diário solicitou e ainda aguarda informações sobre o empreendimento imobiliário).

Esse novo corredor começou a ser construído em março, com previsão de três meses para conclusão, portanto, em junho. As ações são coordenadas pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana.

O que virá por aí

De acordo com o projeto, a região vai ganhar um complexo viário com cruzamentos, novas vias e três transposições sobre o córrego Lavapés, para facilitar a circulação de veículos e do transporte coletivo.

De acordo com a gestão municipal, serão disponibilizadas novas opções de tráfego, como três passagens sobre o córrego, na avenida Yoshiteru Onishi. As autorizações para a construção das transposições já foram obtidas junto ao DAEE.

Sem detalhes

Ainda não foram divulgados os valores dessas obras e nem quando outras intervenções começam. 

"O cronograma da obra vem sendo definido de acordo com o andamento dos serviços, buscando minimizar o impacto no sistema viário. A previsão é que todos os trabalhos sejam concluídos até o final deste ano", explicou a Secretaria Municipal de Transparência e Comunicação Social.

Já sobre a retirada de espécies da rotatória, segundo a nota, "nos casos em que houver possibilidade, elas serão transplantadas".

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por