Entrar
Perfil
GASOLINA

Postos de Mogi das Cruzes abaixam o preço da gasolina

Desde o início do ano, valor médio cobrado nos postos de São Paulo já subiu R$ 0,625; corte do ICMS não compensa aumento de preço que já ocorreu este ano

O Diário
28/06/2022 às 15:12.
Atualizado em 28/06/2022 às 17:43

(Foto: arquivo / O Diário)

Um breve respiro para o bolso do consumidor, que já anda tão pesado: postos de Mogi das Cruzes começaram a abaixar o preço do litro da gasolina nos últimos dias, após a decisão do Governo do Estado de reduzir as alíquotas de ICMS sobre a gasolina de 25% para 18%. Na cidade, o litro que chegava a R$ 7,19 na semana passada caiu cerca de R$ 0,36. Para este combustível, a reportagem encontrou preços que variam de R$ 6,39 a R$ 6,99.

Já para o etanol, a variação é de R$ 4,19 a R$ 4,69; e para o diesel pouca coisa mudou, já que, assim com o álcool, ele não foi incluído nas alterações da lei e continua com valor elevado. 

No posto Gran Rodeio Auto Posto, o litro da gasolina caiu de R$ 6,75 para R$ 6,39 no último sábado (25). É a queda mais significativa registrada por este jornal: 5,33%. Neste mesmo estabelecimento, o álcool caiu de R$ 4,37 para R$ 4,19, enquanto o diesel se mantém em R$ 7,29. 

Já o MSJ Auto Posto, na avenida Japão, desceu nesta segunda (27) o litro da gasolina de R$ 6,99 para R$ 6,69. O etanol acompanhou a queda e baixou R$ 0,20, passando de R$ 4,69 para R$ 4,49. 

No posto da rede Ipiranga que fica na avenida Francisco Rodrigues Filho, o preço da gasolina caiu de R$ 7,15 para R$ 6,79. Outra rede, a BR, também apresenta redução. A unidade Aruã reduziu a gasolina de R$ 7,19 para R$ 6,99, e o etanol de R$ 4,89 para R$ 4,69. Já o diesel não sofreu alterações e permanece fixo em R$ 7,64 para a versão comum e R$ 7,69 para S-10.

A situação é parecida em Braz Cubas. No posto 7 Estrelas, a gasolina caiu quase 3%: de R$ 6,69 para R$ 6,49; já o álcool abaixou pouco mais de 2%, de R$ 4,59 para R$ 4,49.

Anúncio do Estado

O governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), anunciou na manhã desta segunda-feira (27) que o Estado vai reduzir imediatamente as alíquotas de ICMS sobre a gasolina de 25% para 18%, o que poderá causar diminuição de até R$ 0,48 no preço nas bombas.

O corte do imposto já está valendo, mas o Procon, no entanto, não poderá multar nem notificar estabelecimentos que eventualmente não fizerem o repasse do preço. "Vivemos em um país capitalista, liberal, sem controle de preços.O que o Procon pode e vai fazer é a divulgação de preços médios", disse Garcia.

A redução ocorre devido à Lei Complementar 194, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) na semana passada, que limita as alíquotas do imposto sobre combustíveis. Ele vetou dispositivos do texto que garantiam compensação financeira por parte do governo federal aos estados para garantir investimentos em saúde e educação.

De acordo com dados da pesquisa semanal da Agência Nacional do Petróleo, o preço médio da gasolina nas bombas paulistas estava em R$ 6,974 na semana passada. Em dezembro, era de R$ 6,349. Ou seja, o corte do ICMS não vai compensar o aumento no preço que já ocorreu este ano.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por