Entrar
Perfil
PROGRAMA VIVA MOGI

Parque Airton Nogueira tem obras iniciadas, mas Francisco Rodrigues FIlho aguarda liberação

Enquanto no primeiro endereço estão sendo realizados "trabalhos de terraplanagem e preparação do terreno", no segundo ainda falta o licenciamento ambiental

Heitor Herruso
29/11/2022 às 16:14.
Atualizado em 29/11/2022 às 23:02

Em processo mais avançado, a obra Parque Airton Nogueira está mais próxima de ter início, às margens do rio Tietê, no Nova Mogilar (Eisner Soares)

Em maio, O Diário mostrou que o Parque Airton Nogueira, previsto no programa Viva Mogi (antigo Mogi + Ecotietê), teria as obras iniciadas dentro de um mês. E o Parque Francisco Rodrigues Filho, incluso no mesmo pacote, aguardava análise e liberação da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb). A primeira parte aconteceu, e há movimento no local, embora não tenha sido divulgado o prazo para a conclusão dos trabalhos. Mas a segunda ainda não.

Procurada pela reportagem de O Diário para fornecer atualizações sobre este tema, a Prefeitura de Mogi das Cruzes informa que “atualmente, a empresa responsável pelas obras realiza trabalhos de terraplanagem e preparação do terreno para instalação dos equipamentos” no Parque Airton Nogueira, que representa um investimento de R$ 10,8 milhões e que já foi licenciado pela Cetesb.

Este equipamento, na avenida Antônio Almeida, “terá 139.478,04 m² e contará com campo de futebol, quadras de areia, quadra poliesportiva, quadra de tênis, mini quadra de basquete, parcão (espaço destinado a pets), pergolados, Academia da Terceira Idade (ATI), playground, praça de convivência, parkour, paisagismo, drenagem, reservatório de água, pista de caminhada e ciclovia”.

Se no endereço acima a situação parece estar fluindo conforme o cronograma, no outro, Francisco Rodrigues Filho, há um entrave. Há meses a administração municipal fornece a mesma resposta: onde antigamente lixo urbano contaminava o solo, ainda falta a liberação da Cetesb.

“O processo de licenciamento ambiental está atualmente em tramitação. O licenciamento será realizado pela Cetesb e o processo conta com acompanhamento dos técnicos da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente”, trouxe desta vez a nota enviada a O Diário, que não fornece prazos.

Na reportagem publicada em maio, também não havia definição. A análise identificará os materiais contaminantes existentes na área em que o parque será instalado, segundo disse no passado a Secretaria Estadual de Meio Ambiente a este jornal.

Ao invés de fornecer detalhes, o texto enviado agora a O Diário apenas reforça a cifra desta obra. “O parque da avenida Francisco Rodrigues Filho terá investimento de R$ 4,5 milhões. O parque terá perfil voltado para a sustentabilidade e contará com um núcleo voltado à educação ambiental, além de passarela, praça, auditório e sede administrativa”.

 Viva Mogi

A construção destes dois parques, assim como a ampliação do Parque Centenário, a criação de ciclofaixas, modernizações em saneamento e em outras áreas estão inclusos no programa Viva Mogi. Em agosto de 2021 O Diário mostrou o projeto na íntegra, em uma reportagem especial que continua atual.

São, ao todo, R$ 350 milhões de investimento, financiados pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). O prazo final para todas as entregas é 2025.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por