Entrar
Perfil
JOVENS NA POLÍTICA

Parlamento Estudantil defende Passe Livre e aborda diversos temas da cidade

Na condição de vereadores mirins de Mogi, 23 alunos do ensino médio participaram de uma sessão na Câmara para discutir e votar as propostas que eles defendem para a área social, saúde, meio ambiente, esportes, cultura, entre outros, como passe livre para estudantes.

O Diário
28/11/2021 às 14:11.
Atualizado em 28/11/2021 às 14:11

Estudantes da cidade atuam como vereadores para discutir a cidade (Divulgação/CMMC)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
JOVENS NA POLÍTICA

Parlamento Estudantil defende Passe Livre e aborda diversos temas da cidade

Na condição de vereadores mirins de Mogi, 23 alunos do ensino médio participaram de uma sessão na Câmara para discutir e votar as propostas que eles defendem para a área social, saúde, meio ambiente, esportes, cultura, entre outros, como passe livre para estudantes.

O Diário
28/11/2021 às 14:11.
Atualizado em 28/11/2021 às 14:11

Estudantes da cidade atuam como vereadores para discutir a cidade (Divulgação/CMMC)

A Câmara de Mogi realizou na tarde desta sexta-feira (26), a sessão com a participação dos 23 alunos do Ensino Médio, selecionados na categoria jovem pelo programa Parlamento Estudantil para atuarem como vereadores mirins e discutir os projetos que eles apresentaram para a cidade sobre temas sociais, saúde, meio ambiente, esportes, cultura, acessibilidade, entre outros, como passe livre para estudantes. Todas as matérias foram discutidas e aprovadas por eles em plenário.

Os estudantes foram recepcionados pelos vereadores da Casa. A abertura do evento foi realizada pelo vereador Milton Lins da Silva (PSD), o Bi Gêmeos, que enalteceu o papel dos jovens na sociedade e o envolvimento deles em questões importantes para a cidade. “Quem quer uma renovação precisa se engajar na cidade e em temas às vezes polêmicos. A minha esperança hoje é que cada um leve a sementinha e que floresça”.

A vereadora Malu Fernandes (PODE) explicou aos estudantes que todos os projetos apresentados serão analisados pelos integrantes da Casa. “Temos um compromisso que, ao final do parlamento, a gente vai analisar as propostas para ver se conseguimos dar prosseguimento para que os projetos possam se tornar leis em nossa cidade”, comentou.

A educadora e vereadora Inês Paz (PSOL) comemorou a grande participação de alunos de escolas públicas no evento. “Acompanhando os projetos legislativos a gente vê a importância do envolvimento da nossa juventude. Fico feliz em ver que nessa edição do Ensino Médio tem mais escolas públicas participando. A Educação é uma só, mas a gente sabe que quem frequenta a escola pública são os alunos mais carentes, da periferia e filhos de trabalhadores”, enfatizou.

A primeira ação deles, após a cerimônia de posse, foi eleger a Mesa Diretiva para comandar os trabalhos durante a sessão, que foi composta por Igor Henrique Alves Martins (1° ano da Escola Estadual Professor Cid Boucault), como presidente; Ana Yanca Drygalla Maradei,  (1° Ano da EE Dagoberto José Machado), como 1ª vice-presidente; Geovana Elisei da Silva, (1º Ano da Dagoberto Machado), como 2ª vice-presidente; Julia Schiavi Thurler ( 1° Ano da Escola Técnica Estadual Presidente Vargas), como 1ª secretária; e Julia Bitencourt da Silva (2° Ano do Colégio Tomás Agostinho), como 2 ª secretária.

A partir daí começaram a apresentação e votação dos projetos de lei os estudantes para defender suas ideias sobre diversos os mais diversos temas. Uma das questões de destaque foi o Passe Livre Estudantil, proposta defendida por Teylor Mendes Fonseca, do 3° Ano do Colégio Cristão Leão de Judá; e por Roberta Vitória Vieira dos Anjos, do 2° Ano da EE Historiador Isaac Grinberg.

Os estudantes afirmaram que o preço da passagem pode dificultar a vida dos alunos. “Muitas vezes os estudantes não conseguem trabalhar, então fica muito difícil para pagar pelo ônibus escolar. Conheço estudantes que moram em bairros afastados que, quando não tem dinheiro, precisam vir estudar a pé”, argumentou Taylor.

A questão da saúde física e psicológica dos estudantes nas escolas também foi um dos pontos discutidos na sessão. Paula Bejo Jardim, do 3° Ano do Colégio Gutenberg, apresentou um Projeto que dispõe sobre a Identificação de Violência Infantil em Estudantes da Rede Municipal de Ensino e Enzo Valieris de Paula, do 1° Ano do Colégio Gutenberg, apresentou um Projeto que dispõe sobre a Obrigatoriedade da Presença de Psicólogos nas Instituições de Ensino.

“A violência infantil, apesar de ser de extrema relevância para a cidade, é pouco discutido. É por isso que pensei em desenvolver um projeto que consiste na promoção do fornecimento de consultas psicológicas nas escolas”, explicou Paula.

“A presença de um psicólogo nas escolas é de extrema importância porque tem crescido o índice de depressão e ansiedade nos jovens”, afirmou Enzo Valieris.

Os jovens também mostraram preocupação com políticas públicas para as pessoas em situação de vulnerabilidade social, principalmente àquelas que residem nos bairros mais afastados do Centro da cidade.

“Em uma sociedade onde se fala de lutas e igualdade tem que ter igualdade para tudo, porque é muito triste os bairros mais afastados não ter atividades culturais”, observou Igor Henrique Alves Martins, do 1° Ano da E. E. Professor Cid Boucault, que apresentou um Projeto sobre a Descentralização da Cultura para os bairros periféricos.

Confira os autores e projetos aprovados na Ordem do Dia:

Ana Clara Conceição de Sena - 1° Ano da EE Professor Paulo Ferrari Massaro - Criação de espaços verdes nas escolas municipais;

Julia Schiavi Thurler - 1° Ano ETEC Presidente Vargas - Incentivo e valorização do esporte a crianças e adolescentes;

Teylor Mendes Fonseca - 3° Ano do Colégio Cristão Leão de Judá - Passe Livre Estudantil;

Júlio Martins de Almeida - 3° Ano da ETEC Presidente Vargas - Projetos estudantis para residências unifamiliares;Gianluca;

Mateus Frozino - 1° Ano da E.E Comendador Koheiji Adachi - Incentivo à coleta seletiva de lixo;

Alex de Paula Militão - 1° Ano da EE Comendador Koheiji Adachi - Implementação de material sobre comunicação com deficientes auditivos (libras);

Gabriel de Melo Martins da Silva - 1° Ano da EE Comendador Koheiji Adachi - Instituição do Dia da Conscientização e Educação Sexual;

Roberta Vitória Vieira dos Anjos - 2° Ano da EE Historiador Isaac Grinberg - Passe Livre Estudantil;

Igor Henrique Alves Martins -1° Ano da EE Prof Cid Boucault - Descentralização da cultura para os bairros mais afastados;

Ana Yanca Drygalla Maradei - 1° Ano da EE Dagoberto José Machado - Obrigatoriedade de maquinas de escrever em braile nas instituições de ensino;

Geovana Elisei da Silva - 1º Ano da EE Dagoberto José Machado - Descarte de medicamentos vencidos;

Diogo dos Santos Mattos - 2° Ano do Colégio São Marcos - Saneamento básico e meio ambiente;

Julia Perrin Arcades - 1° Ano do Colégio Gutenberg - Criação do projeto “Comida na barriga”;

Paula Bejo Jardim - 3° Ano do Colégio Gutenberg -Identificação de violência infantil em estudantes da rede municipal de ensino;

Enzo Valieris de Paula - 1° Ano do Colégio Gutenberg - Obrigatoriedade da presença de psicólogos nas instituições de ensino;

Julia Bitencourt da Silva -  2° Ano do Colégio Tomás Agostinho - Medidas contra as enchentes e diminuição de lixo nas ruas;

Tatiana Kimiye Kussano -  3 ° Ano da E. E. Professora Irene Caporali de Souza - Sinal sonoro para pedestres;

Bianca Ortega de Morais Tobias - 2° Ano -  EE Professora Irene Caporali de Souza - Mecanismos para retirar crianças e adolescentes de situação de risco e vulnerabilidade;

Gabriel Mautoni de Carvalho - 3° Ano do Colégio Raízes - Criação de museu para divulgação de “grandes mentes”;

Diogo Mendes Baptista - 2° ano do Colégio Cristão Leão de Judá – Criação da “feira de ciências municipal”;

Mateus Yudi Shikay - 2° Ano da EE Francisco Ferreira Lopes - Instituição da Semana Municipal da Juventude;

Emilly de Abreu Belo - 3° ano - E.E Laurinda Cardoso de Melo Freire - “Projeto Interescolar da Água”;

Miguel Gran Cristoforo Moraes -1° ano do Colégio IENEC - Implementação de bebedouros em praças públicas.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por