Entrar
Perfil
COMEMORAÇÃO

No aniversário da cidade, prefeito anuncia investimentos para Mogi

Caio Cunha fala sobre inaugurações deste mês e dos projetos para saúde, educação, segurança e sistema viário, em evento comemorativo aos 462 anos do município

Carla Olivo
01/09/2022 às 13:45.
Atualizado em 01/09/2022 às 21:58

Prefeito Caio Cunha falou de investimentos na cidade durante comemoração dos 462 anos de Mogi (Divulgação - Carla Olivo)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
COMEMORAÇÃO

No aniversário da cidade, prefeito anuncia investimentos para Mogi

Caio Cunha fala sobre inaugurações deste mês e dos projetos para saúde, educação, segurança e sistema viário, em evento comemorativo aos 462 anos do município

Carla Olivo
01/09/2022 às 13:45.
Atualizado em 01/09/2022 às 21:58

Prefeito Caio Cunha falou de investimentos na cidade durante comemoração dos 462 anos de Mogi (Divulgação - Carla Olivo)

Até o final deste mês, a segunda unidade do Bom Prato de Mogi das Cruzes, instalada no distrito de Jundiapeba, deve começar a funcionar. A Prefeitura Municipal aguarda a chegada dos equipamentos fornecidos pelo Governo do Estado para inauguração do prédio, que está pronto para receber o serviço. O anúncio foi feito pelo prefeito Caio Cunha (Podemos), nesta quinta-feira (1), no evento de abertura das comemorações dos 462 anos da cidade, em frente ao prédio da administração, no Centro Cívico, que contou com a presença de secretários municipais, vereadores, lideranças de vários segmentos e populares. 

Na solenidade acompanhada pela Orquestra Infanto Juvenil de Mogi, o chefe do Executivo mogiano também falou sobre as inaugurações previstas para este mês de aniversário de Mogi, como a entrega da nova quadra do Jardim Margarida, também na tarde de hoje (1), da creche da Vila Moraes, da Unidade Básica de Saúde  (UBS) do Jardim Santa Tereza e da Escola Viva, em Jundiapeba. Todas neste mês.

“São entregas significativas, como a Escola Viva, que marca início de um novo modelo de escola, não só pedagógico, mas estrutural, que será a grande matriz para as demais. Estamos implementando um novo modelo pedagógico e formando nossos professores neste novo modelo. A primeira delas será em Jundiapeba, um dos distritos mais populosos de Mogi, muito concentrado e mais afastado, que vamos lançar neste mês. Equalizamos a questão da quantidade populacional e da carência local", disse.

No evento cívico desta quinta-feira (1), o prefeito também falou sobre o andamento de projetos nas áreas da saúde, educação e segurança. Segundo ele, com a reforma da unidade I do Bom Prato, na região central da cidade, são servidas diariamente 700 das mil refeições diárias previstas no contrato, por isso, as 300 restantes estão sendo distribuídas no Bom Prato Móvel de Jundiapeba. “Mas isso não é um paliativo à unidade II, que já está pronta, com todas as adequações que eram necessárias e aguarda apenas os equipamentos do Estado para ser inaugurado até o final deste mês”, explicou.

O prefeito destacou que, quando assumiu o governo, em janeiro de 2021, herdou obras que estavam em andamento na cidade, como a Maternidade Municipal, o Cias (Complexo Integrado de Atendimento à Saúde), o prédio da Guarda Municipal na avenida Miguel Gemma e o novo Ginásio Esportivo.

“Assumi o compromisso de entregar com qualidade todas as obras iniciadas na gestão anterior. A mais avançada estava em 40%, quando comecei o governo. O novo ginásio, embora não concordando com o local em que foi construído, será inaugurado agora; o prédio da Guarda está sendo concluído; para o prédio da Maternidade, que está pronto, caso não seja possível o convênio com o Estado, estudamos um plano B para usar o equipamento como complexo de saúde da mulher e infantil, com partos, mas não os 500 previstos; o mesmo deve ocorrer com o Cias, que se não sair o convênio com o Estado, deve ser ocupado de forma diferente. Estes são serviços de saúde de especialidades. A cidade não precisava se envolver nisso, porque tem muito o que fazer na saúde básica e familiar”, enfatiza Caio.

Já a eliminação da rotatória do Habib's, prevista até o final deste ano, passou a ser integrada ao projeto Viva Mogi. “A rotatória é um marco, um símbolo, porém, mais do que a rotatória, há todo um investimento em aduelas, mobilidade e novas vias, que já está sendo feito, Creio que até o começo do ano que vem, o projeto esteja completo para acabar com o problema do trânsito ali”, completa.

Outro destaque apontado pelo prefeito é o novo sistema de câmeras, que passou recentemente pelos últimos testes na nova central de monitoramento de mobilidade urbana e de segurança. “Hoje, todos os radares não são apenas para multar. Eles são bem sinalizados para que as pessoas não levem multas, apenas os motoristas irresponsáveis, mas além do radar, tem todo o aspecto de monitoramento local, com câmeras ligadas constantemente e um sistema chamado OCR, que identifica as placas, junto com o Detecta, do Estado, que fizemos convênio. Temos a possibilidade de identificar carros roubados, sem licenciamento ou até fazer um alerta, já que, se um carro estiver a todo momento circulando em um mesmo percurso, por exemplo, o sistema dá o alerta automaticamente e o coloca em situação de perigo. Mais do que educar e cuidar da velocidade, é um monitoramento para a segurança”, detalha.

Caio também enfatiza a importância dos recursos tecnológicos para acompanhamento dos serviços de transporte coletivo e de coleta de lixo na cidade. “Temos o mapa de todos os ônibus de Mogi, operados pelas empresas CS Brasil e Princesa do Norte. Além disso, com o novo contrato do lixo, conseguimos identificar onde estão todos os caminhões de coleta de lixo. Dá para ver atraso, se fez a coleta ou não e se passou pelo caminho certo”, aponta.

Por fim, ele avalia o atual momento vivido pela cidade como uma “virada de chave”. “Preparamos o caminho, nos recuperamos do aspecto financeiro e social da pandemia para, agora, começar um ciclo de entregas e relacionamento cada vez mais próximo da população. Para se desenvolver, a cidade precisa ser mais atrativa. Mogi cresceu assustadoramente nos últimos anos, mas não se desenvolveu e isso é um grande risco, porque ela acaba não se pagando e o custo da cidade é alto, porque tem muitos equipamentos públicos e serviços de qualidade. Durante um tempo, houve grande investimento, com mais creches, UPAs e hospital, mas os quatro anos da gestão anterior foram para pagar o que foi feito antes. Agora, estamos mirando a cidade para que mais renda e emprego sejam gerados aqui, atraindo empresas e a Prefeitura se coloca como grande player facilitador destes empresários. Isso tem dado certo e, nos últimos seis meses, Mogi vem liderando a geração de emprego, o que não acontecia há anos”, avalia.

Vale-alimentação

Na comemoração dos 462 anos de Mogi, o prefeito também assinou a sanção da lei que permite dobrar o valor do vale-refeição dos servidores municipais, o que representa um recurso estimado em R$ 1 milhão. “Quando foi feita a negociação, foi dito que haveria esta dobrada no vale-alimentação até dezembro. Financeiramente, o mais confortável seria fazer isso em novembro, mas conseguimos antecipar para agora e já no próximo quinto dia útil deste mês, os servidores receberão este benefício”, completa Caio.

  

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por