Os registros de mortes em acidentes de trânsito aumentaram 25% em outubro deste ano, em Mogi das Cruzes, na comparação com o mesmo mês de 2019. Segundo os dados do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga), os registros policiais passaram de três para quatro. 

Das vítimas do mês de outubro em Mogi, três eram homens e uma mulher. Dois eram condutores do veículo, um passageiro e um pedestre. Os óbitos ocorreram todos no mesmo dia, sendo três no hospital e um no local dos fatos. 

Em relação às ocorrências, três foram colisões e um atropelamento. Duas em vias municipais e a outra metade em rodovias estaduais e federais. 

Alto Tietê

Nas dez cidades da região, a soma de mortes no trânsito foi de 12 registros, o mesmo número de outubro do ano passado, indicando uma estabilidade.

A cidade com o maior número de mortes no trânsito foi o município de Itaquaquecetuba, com cinco. Os municípios de Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos e Suzano notificaram um óbito e, para fechar os 12, quatro em Mogi das Cruzes. 

De janeiro a outubro, 134 pessoas perderam a vida nas ruas de toda a região. 

Sem vítimas fatais 

Em outubro foram registrados ainda 493 acidentes sem vítimas fatais na soma das dez cidades da região. Mogi das Cruzes teve o maior número, com 140 ocorrências. 

No acumulado do ano, já foram lavrados 3.706 boletins de ocorrência de acidente de trânsito sem vítimas fatais no Alto Tietê. 

Ações

A Secretaria Municipal de Transportes informou que, entre janeiro e outubro deste ano, foram registradas 51 mortes no território de Mogi das Cruzes, um número 3,77% menor que no mesmo período do ano passado. 

De acordo com o acompanhamento que é realizado pela Secretaria Municipal de Transportes, o principal causador de acidentes fatais em vias do município durante este ano está ligado ao fator humano. São casos como os de consumo de bebidas alcoólicas, falta de habilitação para condução do veículo e excesso de velocidade em desrespeito à sinalização existente. Para combater estes comportamentos é necessária maior conscientização das pessoas, respeito à vida e punição aos envolvidos.

A Secretaria Municipal de Transportes lamenta a perda de vidas e lembra da importância do respeito à legislação e à sinalização de trânsito. 

A SMT vem realizando um trabalho integrado nas vias municipais, que estão sob jurisdição da Prefeitura, com trabalhos de sinalização, fiscalização, educação para o trânsito e engenharia de tráfego. É importante lembrar que, mesmo todo o período de restrição e isolamento social, as intervenções voltadas à segurança viária não foram interrompidas. Os trabalhos de manutenção das sinalizações horizontal e vertical continuam sendo feitos, assim como a fiscalização e orientação com os agentes municipais de trânsito.

Além disso, a Secretaria Municipal de Transportes vem realizando, nos últimos dias, ações que se refletem na melhoria da segurança dos ciclistas. O trabalho abrange a revitalização e o alargamento da ciclofaixa da avenida Governador Adhemar de Barros, com foco principal na região próxima à Vila Industrial, onde a ciclofaixa era mais estreita. O trabalho também conta com os estudos para a criação de uma ciclofaixa de lazer ligando o Socorro ao acesso a Sabaúna. Esta medida terá validade aos domingos e feriados, quando o fluxo de ciclistas nesta região é maior.