Entrar
Perfil
PROBLEMA

Moradores denunciam morte de peixes no lago do Parque Morumbi; veja vídeo

Famílias relatam que patos e outros animais do local também apresentam problemas

Carla Olivo
20/10/2022 às 17:21.
Atualizado em 20/10/2022 às 18:35
Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
PROBLEMA

Moradores denunciam morte de peixes no lago do Parque Morumbi; veja vídeo

Famílias relatam que patos e outros animais do local também apresentam problemas

Carla Olivo
20/10/2022 às 17:21.
Atualizado em 20/10/2022 às 18:35

Famílias que residem no Parque Morumbi, em Mogi das Cruzes, denunciam a morte de peixes no lago existente no local. Nesta quinta-feira (20), elas encaminharam a O Diário fotos e vídeos de flagrantes do problema, que já teria sido relatado à Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente e ao Centro de Controle de Zoonoses da Prefeitura de Mogi das Cruzes, por indicação da pasta.

De acordo com a dona de casa Jodeline Mauricio dos Santos, além de peixes mortos, as famílias têm se deparado com vários passarinhos na mesma situação e, os patos estão apresentando muita coceira. Ela também rconta que os ratões do banhado, que habitavam o lago, já não são mais vistos no local há algum tempo.

"Os animais daqui estão morrendo e a água do lago está cada vez mais suja e gordurosa. Ligamos para a Secretaria do Verde e falaram que o problema era de responsabilidade da Zoonoses, que por sua vez empurrou para a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). Ninguém resolve. Depois que enviamos o vídeo e fotos para vários locais, recebemos hoje a informação que o pessoal da Zoonoses virá aqui no bairro conversar conosco amanhã (21), às 9 horas, sobre o problema", conta Jodeline, completando que as famílias também já solicitaram a limpeza do lago, que está com mato em vários pontos, mas ainda não foram atendidas.

A moradora acrescenta que as casas do local, considerado área de preservação ambiental, não têm rede de esgoto e fazem uso de fossas. "Na gestão do prefeito Marcus Melo não havia quantidade de pedido de fossas para limpeza, agora é apenas uma por mês e se a pessoa não estiver com a conta de água paga, a limpeza não é realizada", diz, completando que o mau cheiro também é um problema recorrente no local. "Nos períodos de calor fica insuportável", reclama.

Procurada por O Diário, a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana informou que a licitação para implantação do Sistema de Coleta e Transporte de Esgotos no Ribeirão Ipiranga e Parque Morumbi foi concluída e homologada em março do ano passado. "O investimento será de R$ 6,2 milhões, com recursos do Governo Federal. Desde então, o município aguarda a autorização de início das obras e liberação dos valores, por parte do Ministério do Desenvolvimento Regional. Desde 2012, a Prefeitura e o Semae trabalham para implantação de sistema de coleta e tratamento de esgoto no Parque Morumbi. De outubro daquele ano a fevereiro de 2013, a autarquia instalou toda a tubulação para coleta de esgoto no bairro", trouxe a nota enviada a este jornal.

Ainda segundo a administração municipal, o Semae apresentou projeto para instalação de uma estação compacta no local, mas a proposta não foi aceita pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e a autarquia, então, fez um projeto para coletor-tronco e buscou recursos para a obra. "Em 2016, o município conseguiu garantir verba da Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (que pertencia ao então Ministério das Cidades). No entanto, ao longo de três anos, a Prefeitura não abriu a licitação porque o Governo Federal, por meio dos analistas da Caixa Econômica Federal, solicitou recorrentes revisões do projeto. A licitação foi aberta em 2019. Após análise dos documentos das empresas e publicação do Aviso de Habilitação/Inabilitação, em dezembro daquele ano uma empresa interpôs recurso na Justiça, o que atrasou mais ainda o processo (ficou parado de fevereiro de 2020 a janeiro 2021)", completa a nota.

Com a retomada, no início do ano passado, e conclusão em março, em abril de 2021, foi assinado o contrato com a empresa vencedora do certame licitatório. "No entanto, até o momento a obra não foi iniciada, pois o Governo Federal ainda não encaminhou os recursos. Somente após a vinda dos recursos será possível emitir a Ordem de Serviço para início das obras, que terá um prazo de 24 meses", finaliza a Prefeitura.

A reportagem também questionou a administração municipal se está confirmada a presença da equipe de Zoonoses no Parque Morumbi nesta sexta-feira (21), conforme relato dos moradores, mas a Prefeitura não confirmou, apenas informou que "o trabalho do Centro de Controle de Zoonoses é direcionado ao controle e prevenção de doenças que podem ser transmitidas aos seres humanos pelos animais como leptospirose, raiva, dengue, esporotricose, controle de pombos, morcegos, roedores, baratas e animais peçonhentos. O atendimento de animais domésticos abandonados ou mantidos por famílias de baixa renda é realizado pelo Núcleo de Bem Estar Animal. Embora a especialidade seja para cães e gatos, o responsável pode entrar em contato com o serviço e se informar sobre a possibilidade de atendimento no telefone (11) 4580-3676", completou.

A Cetesb também foi procurada por O Diário sobre a morte de peixes no local e informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que "até o momento, não foi acionada em função do fato".

  

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por