MENU
BUSCAR
SAÚDE

Mogi tem aumento de pacientes com sintomas gripais e pode ampliar atendimento

Unidades de saúde da cidade registram alta demanda nos últimos dias

Carla OlivoPublicado em 09/01/2022 às 14:24Atualizado há 16 dias
UBS do Alto do Ipiranga atua como Centro de Combate à Gripe / Divulgação - Prefeitura de Mogi
UBS do Alto do Ipiranga atua como Centro de Combate à Gripe / Divulgação - Prefeitura de Mogi

Diante do aumento da procura por atendimento a pacientes com sintomas gripais, registrado nas unidades de saúde de Mogi das Cruzes, o serviço poderá ser ampliado ainda mais na cidade. Desde a última quarta-feira (5), a Unidade Básica de Saúde do Alto do Ipiranga já funciona como um Centro de Combate à Gripe para moradores da cidade, das 7h30 às 22 horas, sem necessidade de agendamento. 

Segundo a Secretaria Municipal de Transparência e Comunicação, houve aumento no número de demandas e, por isso, o atendimento poderá ser ampliado a outras unidades de saúde nas próximas semanas. "A estratégia está em processo de estruturação. Além disso, as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) Vila Suíssa, Ponte Grande e Jardim Camila continuam funcionando como um reforço ao atendimento de casos leves, e o Hospital Municipal segue atendendo aos casos graves de Influenza e Covid, 24 horas por dia", trouxe a nota enviada a O Diário neste domingo (9).

Ainda de acordo com a pasta, os casos estão sendo monitorados pela Secretaria de Saúde e os dados serão atualizados nos próximos dias no site oficial da Prefeitura (www.mogidascruzes.sp.gov.br).

A alta demanda no município é reflexo do surto de gripe registrado em vários pontos do país. Para prevenir a doença, a população deve manter os mesmos cuidados indicados para a prevenção da Covid-19, como evitar aglomerações, intensificar a lavagem e higienização das mãos e manter o uso de máscara. Outras dicas são: manter os ambientes sempre muito bem arejados, aumentar o consumo regular de água e reforçar hábitos saudáveis, com o consumo regular de frutas e verduras. 

Como os sintomas da gripe e do novo coronavírus são muito semelhantes, pode haver maior procura às unidades de saúde por conta da preocupação com um possível agravamento. A principal orientação é ficar atento à evolução dos sintomas, especialmente nos primeiros cinco dias, e procurar atendimento em casos de agravamento, com atenção à febre alta.

ÚLTIMAS DE Cidades