MENU
BUSCAR
LUTO

Mogi se despede de José Benedito, conhecido como Zé Louco

Devoto do Espirito Santo, ele era um personagem presente na Festa do Divino e se destacava durante o cortejo da Entrada dos Palmitos e na Procissão de Pentecoste

Diário Publicado em 04/06/2021 às 16:01Atualizado há 11 dias
Arquivo
Arquivo

Mogi das Cruzes perde uma das figuras folclóricas da Festa do Divino Espírito Santo, com o falecimento do devoto José Benedito Lafuente Costa, aos 67 anos por insuficiência respiratória, por volta das 8 horas desta sexta-feira (4), no hospital Santana, onde estava internado há cerca de 20 dias.

Zé Louco era funcionário público municipal e foi diagnosticado com câncer. O quadro de saúde se agravou porque estava com metástase no corpo todo, impossibilitando qualquer tipo cirurgia, como explica Cidinha Almeida, amiga da família.

O velório acontece na tarde desta sexta-feira (4), no Parque das Oliveiras, e o enterro do corpo será sepultado às 16h30, no Cemitério São Salvador

Conhecido como Zé Louco, ele foi um personagem muito presente nas celebrações e chamava atenção durante as celebrações da Festa do Divino, especialmente na Entrada dos Palmitos e na Procissão de Pentecostes.

Devoto ferrenho do Espírito Santo, ele se intitulava padrinho dos cavaleiros e saia no cortejo todo vestido de terno branco, com lenço vermelho no pescoço e chapéu adornado com muitos broches do Divino.

Tinha muito orgulho da bandeira vermelha com imagem do Divino que ostentava durante os eventos. Ele dizia que acompanhava a festa desde criança.  

Trabalhou na Prefeitura ocupando o cargo de auxiliar de escritório e assemelhados. Chegou a concorrer como vereador em Mogi nas últimas eleições.

O devoto deixa a esposa, Eneida Albert Lafuente Costa, com quem estava casado há 40 anos. Eles não tiveram filhos

ÚLTIMAS DE Cidades