Mogi das Cruzes registrou 47,6 milímetros de chuva em 24 horas, o que equivale a 47,6 litros de água por metro quadrado, acumulado no período.

As informações são da pluviometria registrada entre 7h de quarta e quinta-feira (6 e 7), no ponto de medição do Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee), no bairro Ponte Grande. 

No acumulado do mês, segundo os dados da prefeitura, a pluviometria chega a 78,6 mm. O rio Tietê está com 3,10 metros na cidade.

Durante a noite desta quarta-feira, a Defesa Civil não recebeu chamados de emergência. No entanto, devido ao alto volume de chuvas, pode ter ocorrido acúmulo momentâneo da água em alguns pontos da cidade. Com a parada da chuva, o volume foi escoado pelo sistema de drenagem.

Mais cedo, à tarde, houve quedas de árvores em algumas regiões do município. Na avenida Francisco Ferreira Lopes, uma árvore caiu nas proximidades da empresa Femsa (antiga Coca-Cola). Com isso, o trânsito no sentido bairro-centro precisou ser interditado enquanto as equipes da Prefeitura trabalhavam para a remoção do material. O tráfego foi liberado pouco depois. Também foram registradas quedas de árvores no distrito de Jundiapeba, na Vila Cintra, na Vila Oliveira e na Vila Jundiaí.

Alerta amarelo

O Instituto Nacional de Metereologia (Inmet), Mogi das Cruzes está com o alerta amarelo esses dias, o que representa chuvas intensas. Ao menos até a próxima quinta-feira, dia 14, há previsão de chuva na cidade. 

A maior probabilidade de chover nesta quinta-feira será às 17h, período em que a temperatura também começará a cair no município.