Entrar
Perfil
SUSTENTABILIDADE

Mogi receberá Usina Móvel de Reciclagem de entulho neste mês

Com a capacidade de triturar de 80 a 100 toneladas de entulho por hora, o Condemat será o primeiro consórcio a receber o equipamento previsto em programa do Governo do Estado

Mariana Acioli
01/06/2022 às 15:24.
Atualizado em 01/06/2022 às 15:25

Mogi das Cruzes será a primeira cidade da região a receber o Limpa-entulho móvel ainda em junho (Crédito: Governo do Estado de SP / Divulgação)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
SUSTENTABILIDADE

Mogi receberá Usina Móvel de Reciclagem de entulho neste mês

Com a capacidade de triturar de 80 a 100 toneladas de entulho por hora, o Condemat será o primeiro consórcio a receber o equipamento previsto em programa do Governo do Estado

Mariana Acioli
01/06/2022 às 15:24.
Atualizado em 01/06/2022 às 15:25

Mogi das Cruzes será a primeira cidade da região a receber o Limpa-entulho móvel ainda em junho (Crédito: Governo do Estado de SP / Divulgação)

“Mais do que um equipamento para a reciclagem é a simbologia do consórcio, junto com o governo do Estado, tratar e divulgar essa questão dos resíduos sólidos de maneira mais articulada, de forma a reforçar as políticas e, principalmente, a mensagem para a população e para os municípios sobre a importância da ação de reciclagem e da não disposição de resíduos em qualquer local com grandes danos ao meio ambiente”. Assim o secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Fenando Chucre, falou sobre a usina móvel de reciclagem de entulho que deverá chegar ao Alto Tietê ainda neste mês, em evento realizado na manhã desta quarta-feira (1), na Universidade de Mogi das Cruzes.

Segundo Fernando Chucre, a implementação do limpa-entulho móvel, divulgado como sendo uma usina de reciclagem itinerante, deverá ser concluida ainda neste mês de junho na cidade. A proliferação de lixões de entulho é uma problema comum nas cidades brasileiras.

Esse anúncio e a divulgação de um repasse de R$ 902 mil para a cidade de Salesópolis foram feitos pelo secretário estadual na abertura do Seminário “Sustentabilidade, Desastres Urbanos e Risco Climático”, promovido pelo CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, que teve início na manhã desta quarta-feira (01).

Novidades foram anunciadas pelo secretário estadual durante a abertura do Seminário “Sustentabilidade, Desastres Urbanos e Risco Climático”, promovido pelo CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê, que aconteceu no auditório da Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). (Crédito: Mariana Acioli)

Esse projeto integra o programa SP+Consórcios, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional, em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, e terá o Condemat (Consórcios para o Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê) como o primeiro grupo a receber o equipamento.

“Fomos o primeiro consórcio a trazer essa usina e agora, nosso próximo passo, é ter uma reunião na semana que vem para organizar de que forma que essa usina, que é itinerante, pode rodar no município. Queremos deliberar junto com os prefeitos para que o equipamento comece nas cidades que mais necessitam e nos menores municípios. A exemplo de Guarulhos – cidade comandada pelo presidente da Condemat -, lá temos nossa própria usina e não terá sentido trazer a usina itinerante para lá de início, então colocaremos nas cidades que mais precisam, fazendo esse entendimento junto dos prefeitos”, esclareceu o presidente da Condemat e prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa (PSD).

Foi em maio que o Condemat assinou contrato com o Fundo Estadual de Prevenção e Controle da Poluição (FECOP) para compra de uma usina móvel itinerante que auxiliará as Prefeituras integrantes do consórcio na gestão de detritos da construção civil e com a promoção da reciclagem. O investimento do Estado é de R$ 3,2 milhões por unidade.

No total, o Governo deve investir mais de R$ 87 milhões em 27 consórcios de municípios. O equipamento conjuga um caminhão tipo cavalo mecânico a um móvel de reciclagem capaz de triturar de 80 a 100 toneladas por hora.

“A ideia é que essa usina fique em um ponto fixo na cidade, mas pode variar de acordo com cada entendimento de cada município, os resíduos são mandados para essa base e daí faz todo o tratamento para que o produto seja reutilizado, mas o prefeito poderá organizar da melhor forma que ele desejar dentro da cidade. Nossa função na próxima reunião será estudar por onde nós começamos. A ideia é permanecer até uns dois meses em cada cidade, para dar tempo de resultado bom”, explicou o prefeito.

Para o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Fernando Chucre, “problemas comuns entre as cidades devem passar por soluções conjuntas a fim de racionalizar recursos e compartilhar infraestrutura. No caso dos resíduos, existe uma urgência em desafogar os aterros e promover a reciclagem para minimizar impactos ambientais. Estes resultados podem ser alcançados por meio de ferramentas de gestão como esta”.

Já Rafael Goffi, coordenador do SP +Consórcios, destaca que “a usina móvel vai triturar todo o entulho, transformando-o em brita para que as prefeituras utilizem em suas estradas de terra”.

A contrapartida dos municípios contemplados com a usina é utilizar a carreta, cujas laterais podem ser transformadas em tela de cinema, para exibição de filmes e oficinas de educação ambiental para os alunos da rede pública, além da prática da reciclagem.

Sobre Programa SP +Consórcios

O Programa SP +Consórcios é um plano inédito lançado em 2021 pelo Governo do Estado para estimular a atividade consorciada em diversas frentes em prol do desenvolvimento regional. Os principais eixos da iniciativa são convergentes com a agenda de gestores públicos, como: formação e consolidação de consórcios multifinalitários, desburocratização, fortalecimento de lideranças para o desenvolvimento da região, compras públicas consorciadas, inovação, inclusão produtiva, sistema de inspeção municipal, entre outros.

Os principais benefícios do Programa são potencializar o desenvolvimento regional mediante o fortalecimento dos consórcios intermunicipais, com inovação da gestão pública para atender melhor a população, estimular ambiente propício aos negócios e o empreendedorismo e, em especial, ampliar a participação institucional dos consórcios na gestão estadual. O programa estimula a união de prefeituras na atividade consorciada pelo crescimento econômico. Em São Paulo atualmente, 570 municípios participam de algum tipo de consórcio, sendo que o programa visa torná-los 100% multifinalitários, para ampliar o acesso às políticas públicas de Estado e fortalecer as regiões paulistas.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por