MENU
BUSCAR
COVID-19

Mogi procura 1,4 mil idosos que não tomaram a segunda dose

Por meio do SIS, funcionários da Prefeitura estão fazendo uma busca ativa das pessoas que ainda não estão protegidas

Eliane JoséPublicado em 28/04/2021 às 18:24Atualizado em 28/04/2021 às 19:18
Prefeitura telefona para idosos que precisam retornar aos postos para tomar a vacina / Divulgação - Anderson Prado
Prefeitura telefona para idosos que precisam retornar aos postos para tomar a vacina / Divulgação - Anderson Prado

Até o início desta semana, 1,4 mil idosos não tinham retornado para receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19  em Mogi das Cruzes, segundo estimativa divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde. Por meio do Sistema Integrado de Saúde (SIS), funcionários, segundo a Prefeitura, passaram a fazer uma busca ativa dessas pessoas para ampliar o índice de mogianos que já receberam a dose final, que amplia a proteção contra o novo coronavírus.

Os dados podem não representar a realidade com fidelidade porque dependem da atualização dos números computados junto ao Governo do Estado, que monitora os resultados da campanha de vacinação.

Em todo o caso, o número é preocupante porque aponta um déficit na cobertura vacinal necessária para proteger os indíviduos, principalmente os mais idosos.

Essas pessoas estão sendo procuradas por telefone e incentivadas a irem aos postos de saúde para complementar a proteção.

Funcionários da Prefeitura estão telefonando para os idosos que têm cadastro no SIS, um sistema que atualiza os dados dos moradores que frequentam a rede de postos e serviços de saúde de Mogi.

Em Mogi das Cruzes, continua a campanha com a chamada de novos grupos prioritários para o agendamento para a primeira e a segunda dose da vacina. Será aberta amanhã a agenda para vacinação para aqueles com 63 anos, que residem na cidade.  

O médico e vereador Otto Flôres de Rezende, que preside a Câmara Municipal, demonstrou preocupação, em entrevista a este jornal, sobre a necessidade de se buscar, ainda mais ativa e rapidamente, os idosos que precisam completar a imunização. “Apenas as duas doses garantem a proteção necessária para vencer um vírus tão perigoso”, disse ele, afirmando que a cidade precisa acelerar o processo de vacinação e incentivar os idosos a “fazerem a parte deles”.

Resultado

Nesta terça-feira (27), o governador João Doria (PSDB) destacou, em rede social, que a cidade de São Paulo conseguiu reduzir em 90% o número de mortes de pessoas com mais de 60 anos, infectados pelo coronavírus. Ele afirmou que a  "vacina salva vidas" e incentivou as pessoas a tomarem o imunizante.

Atenção

Mesmo imunizado, as pessoas precisam tomar cuidados como o uso da máscara, como recomenda o Instituto Butantan.

ÚLTIMAS DE Cidades