Entrar
Perfil
PROJETOS

Mogi pede ajuda para abrir Maternidade e recursos para habitação

O prefeito Caio Cunha solicitou ao governador Rodrigo Garcia equipamentos e auxílio financeiro para custear o serviço de saúde que terá capacidade para fazer 500 partos por mês e atender a região

Eliane José
20/04/2022 às 15:44.
Atualizado em 20/04/2022 às 16:34
Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
PROJETOS

Mogi pede ajuda para abrir Maternidade e recursos para habitação

O prefeito Caio Cunha solicitou ao governador Rodrigo Garcia equipamentos e auxílio financeiro para custear o serviço de saúde que terá capacidade para fazer 500 partos por mês e atender a região

Eliane José
20/04/2022 às 15:44.
Atualizado em 20/04/2022 às 16:34

O prefeito Caio Cunha (PODE) priorizou três pedidos de parceria ao governo do Estado durante a visita do governador Rodrigo Garcia (PSDB) a Mogi das Cruzes nesta quarta-feira (20) [ veja vídeo com imagens do encontro entre o governador e lideranças regionais]. Dois dos pedidos, ele espera obter encaminhamentos para a concretização dos projetos nas próximas semanas. É o caso do lançamento de um programa de habitação, que prevê a regularização de moradias irregulares, um assunto que tem tomado parte da agenda da gestão municipal desde o ano passado, após o aumento de tentativas de ocupação de áreas públicas e privadas.

No último ano, segundo Caio, foram 82 tentativas de invasão, além da ocupação realizada por mais de 300 famílias em um imóvel municipal, localizado na Vila São Francisco. Nas próximas semanas, o prefeito espera anunciar o programa destinado a atender famílias em busca de moradia.

Carregando...

O prefeito Caio Cunha entregou pedidos de Mogi ao governador Rodrigo Garcia; entre eles, recursos financeiros para abrir a nova maternidade municipal (Eisner Soares)

“Mogi das Cruzes sofre por ser uma cidade com um território muito grande. Em um ano, nós tivemos 82 tentativas de invasão, de área pública e privada, e essa situação é uma conseqüência do deficit habitacional”, disse.

 Maternidade

Outro pedido que deverá ter uma resposta do governo do Estado é a liberação de recursos financeiros para a compra de equipamentos e o custeio da Maternidade Municipal. “Temos um prédio pronto, mas precisamos de cerca de R$ 4 milhões, para abri-lo. Temos um prédio, que não para de pé, se não tiver uma parceria com o governo do Estado, e se assim for, nós atenderemos toda a região”, afirmou o prefeito.

A maternidade, construída ao lado do Hospital Municipal Waldemar Costa Filho, em Braz Cubas, terá capacidade para realizar 500 partos por mês e poderá suprir parte da demanda regional pelo atendimento às grávidas que hoje contam com recursos hospitalares enxutos nas cidades do Alto Tietê.

 Acesso à Ayrton Senna

Outro pedido antigo, que poderá ter uma definição no próximo ano, mas foi “startado”, como disse Caio Cunha, será a concretização do acesso entre o bairro do Taboão e o sistema rodoviário Ayrton Senna.

“Outra demanda para a cidade atenderá a economia da cidade que possui a maior área específica para a instalação de empresas, mas carece de melhores acessos”, comentou ele.

O distrito industrial do Taboão está descrita como Zona de Uso Predominantemente Industrial (ZUPI1), mas sofre com a falta de infraestrutura viária para melhorar o poderio de atração de investimentos para a geração de emprego e renda.

Mesmo pedido foi feito pelo deputado estadual Marcos Damásio (PL), também presente ao encontro, ao lado do também deputado André do Prado.

O acesso ao Taboão demora a sair do papel por ser considerada uma obra cara, cerca de R$ 100 milhões, segundo estimativas realizadas no passado.

 Estação de trem

O prefeito Caio Cunha também falou que a cidade ainda espera ver atendido do pedido de construção de uma passarela na rua Dr. Deodato Wertheimer.

“O Estado teve duas tentativas de promover a concessão das nossas estações de trem (Mogi, Estudantes e Jundiapeba), mas não houve sucesso. Houve, então, um aporte financeiro do governo do estado para monetizar a CPTM, para que ela possa ser capaz de fazer essas obras na nossa cidade”, disse

O pedido de Mogi é para que seja construída a Estação de Mogi das Cruzes, com uma passarela que interligue as duas partes da cidade.

Sobre a passarela da rua Dr. Deodato, o prefeito comentou: “Esse também foi o nosso pedido, mas não sei se ele está no estofo no projeto inicial, pelo que eu sei, ele (o pedido da segunda passarela) não estava no projeto do PPP, porém, com esse aporte do governo, creio que é possível atender o nosso pedido, de ter uma passarela na rua Deodato Wertheimer”, disse ele.

 Apoio

O prefeito Caio Cunha voltou a reforçar o apoio a uma virtual candidatura de Rodrigo Garcia a governador do Estado. Garcia ainda não bate o martelo na pretensão, mas dá todos os acenos para encarar essa disputa. Caio o apoia.

"Não é uma questão do que o Rodrigo Garcia pode fazer nesse momento pela nossa cidade. Mas, eu, como Caio, como cidadão, acredito que o Rodrigo é o melhor nome para governar o Estado de São Paulo, nesse momento. Não vejo outro nome posto, que não seja o Rodrigo".

Para o gestor, que é filiado ao Podemos, o desafio é popularizar o nome do governador. "O grande desafio nosso, é fazer ele conhecido (do público), agora, no meio político, todo mundo conhece a habilidade e a competência dele. Falta ele ser mais conhecido da população. É um desafio, mas ele já imprimiu uma marca dele, gerando essa proximidade com cada cidade. O país, o estado, acontece dentro de cada cidade, esse tipo de governo exercido por ele, o municipalista, o que é muito importante, e eu creio, disse e reforço, ele é o melhor nome hoje para comandar o Governo do Estado".

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por