Entrar
Perfil
GOVERNO SP

Mogi e Itaquá estão entre as cidades atendidas por projeto que reforma casas

Reforma de unidades populares será realizada em Itaquaquecetuba; em Mogi, programa receberá investimentos

O Diário
25/01/2023 às 15:34.
Atualizado em 25/01/2023 às 19:45

Programa Viver Melhor beneficiou moradias de bairros de Mogi das Cruzes no ano passado (Crédito: CDHU / Divulgação)

A secretaria estadual de Desenvolvimento Urbano e Habitação  anunciou investimentos no programa Viver Melhor. Em nove municípios paulistas, beneficiando mais 1.667 famílias nas cidades de Atibaia, Barretos, Boituva, Bragança Paulista, Campinas, Itaquaquecetuba, Piracicaba, Praia Grande e Várzea Paulista, a iniciativa será implementada.

Outros 26 municípios que já tinham obras do Viver Melhor têm ações ampliadas, segundo divulga o estado: são elas Alvares Machado, Anhumas, Caieiras, Canas, Carapicuíba, Diadema, Guarujá, Itanhaém, Lorena, Martinópolis, Mirante do Paranapanema, Mogi das Cruzes, Mongaguá, Osasco, Piquerobi, Presidente Epitácio, Presidente Prudente, Registro, Ribeirão Preto, São Paulos e Teodoro Sampaio.

Estão sendo investidos mais R$ 112,2 milhões nesta nova etapa do Viver Melhor que atualmente já está presente em 34 municípios. Com esta nova etapa o programa totalizará 43 Municípios e mais de 12 mil imóveis recuperados.

Lançado em 2021, o Viver Melhor é executado pela CDHU e promove, sem custo para as famílias, a recuperação completa de domicílios em inadequação habitacional em assentamentos precários situados em áreas regularizadas ou passíveis de regularização, exceto locais de risco e de proteção ambiental.

Com recursos da agência de fomento Casa Paulista, a iniciativa aprimora as condições de habitabilidade, salubridade, acessibilidade para famílias com renda de até cinco salários mínimos que residam em domicílios considerados inadequados.

Os serviços executados pela CDHU abrangem, entre outros, a colocação de piso, revestimento, instalação de esquadrias, impermeabilização, restauração de telhados, reparos de drenagem, instalações elétricas e hidráulicas, conexão com rede de água e esgoto, melhorias em acessos e áreas comuns do núcleo habitacional, entre outros. As fachadas das casas também são recuperadas e ganham pintura colorida projetada para revitalizar a paisagem local.

O trabalho desenvolvido pela CDHU consiste em três etapas: vistoria no local para avaliar a moradia e suas necessidades, coleta da assinatura do morador no termo de adesão e execução das obras de melhoria.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2023É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por