Entrar
Perfil
ELE CHEGOU!

Mogi das Cruzes dá boas-vindas ao Sesc

Pleiteada há duas décadas, nova unidade abraça a cidade em uma relação recíproca, com planos sócio-educativos que devem frutificar o lazer, cultura, esportes e outros segmentos

Fábio Palodette
06/11/2021 às 16:22.
Atualizado em 06/11/2021 às 20:15

Com área de 27.827 metros quadrados e 2 mil m² de construção, onde anteriormente funcionava o Centro Esportivo do Socorro, a 45ª unidade do Estado de São Paulo conta com espaços como o Galpão de múltiplo uso, para shows, espetáculos e exposições (Foto: Eisner Soares / O Diário)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
ELE CHEGOU!

Mogi das Cruzes dá boas-vindas ao Sesc

Pleiteada há duas décadas, nova unidade abraça a cidade em uma relação recíproca, com planos sócio-educativos que devem frutificar o lazer, cultura, esportes e outros segmentos

Fábio Palodette
06/11/2021 às 16:22.
Atualizado em 06/11/2021 às 20:15

Com área de 27.827 metros quadrados e 2 mil m² de construção, onde anteriormente funcionava o Centro Esportivo do Socorro, a 45ª unidade do Estado de São Paulo conta com espaços como o Galpão de múltiplo uso, para shows, espetáculos e exposições (Foto: Eisner Soares / O Diário)

Aqueles que estavam contando as horas, já podem desfrutar da unidade provisória do Sesc de Mogi das Cruzes, oficialmente inaugurada na manhã deste sábado (6). A data entra para o calendário da história da cidade. Afinal, por trás desse novo espaço - que abraça a população e promete revolucionar diferentes segmentos -, estão duas décadas de pleitos e 'suor' de dezenas de pessoas, com o apoio de O Diário. A expectativa é mais que positiva: a unidade conta com profissionais especializados para áreas da cultura, lazer, esportes e educação, entre outras. E é bom ficar de olho: as obras da segunda etapa de instalação começam ano que vem. 

A abertura ao público ocorreu a partir das 14 horas deste sábado (6), mediante agendamento aberto nesta semana. Mais cedo, às 11 horas, o espaço foi apresentado para representantes e imprensa. Quando estiver em funcionamento pleno, a unidade deve receber cerca de 30 mil pessoas por mês.

Diretor regional do Sesc-SP, Danilo Santos de Miranda e a gerente da unidade Mogi, Denise Mariano destacam características marcantes da cidade (Foto: Eisner Soares / O Diário)

O espaço, que ocupa a área do antigo Centro Esportivo do Socorro, traz a 'vibe' tradicional das unidades do Sesc. Mescla as instalações com muito verde e áreas abertas, trazendo certa paz de espírito aos visitantes, como foi descrito pelos primeiros que estiveram por lá. Mas, também conta com características bastante próprias. O público pode esperar muitos eventos e atividades, que já começaram. 

Em um dia de sol, a abertura da unidade, que reuniu representantes do Sesc, de Mogi das Cruzes e região, não contou com uma grande festa, em razão da pandemia.Mas a atmosfera era de alegria. 

Representantes conheceram a unidade provisória na manhã deste sábado (Foto: Eisner Soares / O Diário)

Houve performances mistas e não faltaram homenagens ao ex-presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e Região do Alto Tietê (Sincomércio), Airton Nogueira, que morreu em dezembro de 2016, e participou ativamente, ao lado deste jornal, da luta pela instalação do Sesc na cidade.
Mogi abraçou o Sesc, numa relação recíproca. O que reforça isso é que as agendas para esse primeiro dia de visitas se esgotaram rapidamente. A unidade já conta com 7 mil credenciados da cidade. Ou seja, o Sesc já estava em Mogi, antes mesmo de ser aberto. 

Caio Cunha aproveitou para fazer alguns arremessos na quadra de basquete (Foto: Eisner Soares / O Diário)

A proposta da entidade não é apenas oferecer quadras e oficinas. Cada espaço terá supervisores, orientações e aulas que garantem maior e melhor utilização. 

Nova fase
Começam, no ano que vem, as obras da segunda fase da implantação definitiva. Ela contemplará a construção do campo de grama sintética, serviços na área de saúde, como o setor odontológico, quadra de areia, pista de skate, entre outros espaços. Este projeto está em fase de contratação, com expectativa de conclusão até o primeiro semestre de 2022.

Dúvida grande: ainda não há prazo para o início das obras da unidade definitiva. Muito estudo deve antecipar tudo isso. Também não há prazo de conclusão. Existem também apenas ideias sobre a construção de um estacionamento vertical ou subterrâneo na unidade. A falta disso gerou reclamações nas redes.
 
Arte contemporânea

Importante destacar que também foi inaugurada a reflexiva exposição de arte contemporânea “Ausente Manifesto”, original para o Sesc de Mogi e que depois deverá migrar para outras unidades. CONFIRA AQUI OS DETALHES SOBRE A EXPO

A exposição reúne 35 obras do acervo do MAM - esse é o início da parceira do museu com o Sesc - e de seu Clube de Colecionadores, com artistas como Adriana Varejão, Antonio Dias, Ernesto Neto, José Damasceno, Lenora de Barros, Marepe, Nelson Leirner, Nuno Ramos, Regina Silveira, e outros.

A presidente do MAM, Elizabeth Machado, também marcou presença e discursou sobre a parceria. 

O pessoal da direção não perdeu tempo. Times da cidade como o Mogi Basquete estiveram no local já usando as quadras. Espaços como as piscinas e academias também já estavam a pleno vapor. 

Solenidade com discursos marcou a data. O diretor do Sesc, Danilo Santos de Miranda, disse que “gostaria de transmitir a toda comunidade e seus representantes muita satisfação por dar início às atividades em nossa unidade”. Danilo ressaltou que o serviço foi "abraçado pela cidade e que a unidade tem muitas características próprias, assim como Mogi”. 

Disse ainda que o objetivo do Sesc é somar para melhorar a vida das pessoas, atendendo a diferentes áreas. "Nossa missão é proporcionar tudo aquilo que as pessoas desejam: se encontrar, solidarizarem-se, refletir".

A abertura celebra algumas efemérides, como citou o diretor. Não só a chegada do tão esperado centro esportivo e cultural de Mogi, mas também do retorno das atividades culturais e esportivas, após longo hiato da pandemia. Uma ideia também foi reforçada pelo prefeito Caio Cunha (PODE), que celebrou a chegada da unidade. 

"Nós estamos em um período de retomadas. O Sesc coroa o que está acontecendo no Brasil, um período aonde tanta dor e tanta dificuldade, graças a um processo intenso de vacinação, começa a ficar para trás. Hoje estamos voltando e respirando. As áreas culturais e esportivas foram muito afetadas na pandemia. Essa estrutura vem em boa hora”, comentou Caio, que trouxe consigo todo o seu secretariado, com destaque para as pastas parceiras, de Esportes e Cultura, representadas por Ewerton Komatsubara e Kelen Chacon. 

Caio também agradeceu ao ex-vereador e ex-vice-prefeito Cuco Pereira - também presente -, que "organizou até excursões com vereadores da cidade para mostrar como o serviço poderia ajudar a cidade a se desenvolver". No fim, a doação da área do Socorro foi aprovada por unanimidade pelo Legislativo. 

Os ex-prefeitos Marco Bertiolli (hoje deputado federal do PSD) e Marcus Melo (presidente do PSDB) também discursaram. 

Foi na gestão de Melo que o Sesc deu passos importantes para chegar à cidade,  a partir da doação da área do Centro Esportivo do Socorro . O ex-prefeito, assim como outros presentes, destacaram o trabalho de muitos nomes para essa conquista, como o do ex-secretário de Cultura, Mateus Sartori. Um ambiente de aparente tranquilidade marcou a proximidade entre os três prefeitos (Bertaiolli, Melo e Cunha), pelo menos durante a cerimônia.

Ao longo dos anos, as batalhas pela chegada do Sesc renderam várias histórias, que foram contados, em homenagem especial à família do ex-presidente do Sincomércio, Airton Nogueira. Familiares dele estiveram presentes e agradeceram as homenagens.

Comércio

O atual presidente do Sincomércio, Valterli Martinez, foi um dos nomes que batalharam pela vinda do Sesc nos últimos anos. . Emocionado, ele disse aquele era um momento histórico para Mogi. "Só me resta agradecimento a todos". Mas com um especial para o trabalho de Airton Nogueira: "Ele está aqui, abraçando todos nós hoje", disse.

Após os discursos, os presentes foram convidados para visita as instalações do Sesc, com guias. Ao longo do passeio, vieram as intervenções bem variadas. Mímicos, homens fantasiados, músicos e poetas acompanharam os visitantes, antes da abertura para o público, que aconteceria  às 14 horas. Quem não deixou de interagir com todos foi a vice-prefeita Priscila Yamagami (PODE), sempre esbanjando simpatia.  

Com a palavra, a gerente

A gerente do Sesc Mogi, Denise Mariano, à frente de uma equipe de 55 funcionários, fala sobre a abertura do espaço. "Primeiro, é um misto de emoções e de expectativa muito boa. Isso foi concretizado, tivemos representantes de muitos setores da sociedade. Estamos entregando para a população um equipamento muito bom. E com uma perspectiva muito feliz de apropriação desse público. Tudo foi feito para ser um casamento muito feliz". 

Ela conta que ainda não há prazo para a conclusão da unidade definitiva. Antes disso haverá muitos estudos. "Desejamos fazer conexões com artistas locais de diferentes áreas", finaliza. 

Visitas

Neste primeiro momento, por conta da pandemia de Covid-19, a piscina será utilizada para atividades esportivas e cursos oferecidos pela unidade. 

O público apenas poderá acessar o Sesc Mogi mediante agendamento, que está dividido em duas partes: visita guiada aos espaços da unidade; e visitação à exposição. Ambos podem ser feitos pelo aplicativo “Credencial Sesc SP” e pelo site sescsp.org.br/mogidascruzes. Para entrar no Sesc é necessário apresentar comprovante de vacinação contra a Covid-19 (pelo menos a 1ª dose) e usar máscara de proteção.
O Sesc Mogi fica na rua Rogério Tácola, 118, no Socorro. 

O funcionamento é de terça a sexta-feira, da 13 às 22 horas, e aos sábados e feriados, das 9 às 18 horas. Mais informações: 4728-6200 ou sescsp.org.br/mogidascruzes. 

Com 75 anos de atuação, o Sesc conta com uma rede de 45 unidades em todo o Estado de São Paulo. 

Criado e mantido pelo empresariado do comércio, serviços e turismo em 1946, com destinação voltada a seus trabalhadores, o Sesc mantém atividades e programações direcionadas à toda comunidade. 

As ações desenvolvidas em outras unidades do Sesc também acontecerão em Mogi das Cruzes, que conta com programas físicos esportivos, trabalho social com idosos, exposições, apresentações artísticas e culturais, nas áreas de saúde, alimentação, turismo social, diversidade cultural e direitos humanos, educação para sustentabilidade, valorização social e atividades voltadas a bebês, crianças, adolescentes e jovens nos Espaços de Brincar,  Curumim e Juventudes.

(Foto: Eisner Soares / O Diário)

Representantes conheceram a unidade provisória na manhã deste sábado (Foto: Eisner Soares / O Diário)

Diretor regional do Sesc-SP, Danilo Santos de Miranda e a gerente da unidade Mogi, Denise Mariano destacam características marcantes da cidade (Foto: Eisner Soares / O Diário)

(Foto: Eisner Soares / O Diário)

'Bora nadar': Piscinas já eram utilizadas neste sábado (Foto: Eisner Soares / O Diário)

Caio Cunha aproveitou para fazer alguns arremessos na quadra de basquete (Foto: Eisner Soares / O Diário)

(Foto: Eisner Soares / O Diário)

META Sesc Mogi deve receber 30 mil pessoas por mês quando estiver em funcionamento pleno, como explica a gerente Denise Mariano (Eisner Soares)

(Foto: Eisner Soares / O Diário)

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
Copyright © - 2022 - O Diário de MogiÉ proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuído por