MENU
BUSCAR
POBREZA MENSTRUAL

Mogi arrecada mais de mil absorventes em evento da Consciência Negra

Os produtos doados para combater a pobreza social no município foram repassados ao Fundo Social para serem distribuídos nas às mulheres em situação de vulnerabilidade do município.

O DiárioPublicado em 25/11/2021 às 15:42Atualizado há 4 dias
Divulgação/ Fernanda Moreno
Divulgação/ Fernanda Moreno

Mais de mil absorventes em combate à pobreza menstrual foram arrecadados em Mogi das Cruzes durante a ação social realizada pelas empreendedoras Alissa Alves e Andressa de Oliveira, no último fim de semana, em comemoração ao Dia da Consciência Negra.

A entrega dos produtos foi solicitada como uma espécie de taxa “simbólica” de inscrição ao Worshop “Autoestima e Autonomia da Mulher Negra”, ministrado pelas jovens, com o apoio do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) e da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres da Câmara de Mogi.

Durante o evento foram ministrados dois cursos - Maquiagem para pele negra e Tranças e o Segredo das Box Braids.

A maquiadora Alissa Alves explica que não se trata apenas um curso de qualificação e sim a oportunidade de mulheres ingressarem num nicho de mercado que está em expansão. “São diferentes tonalidades de pele, que exigem um conhecimento amplo sobre os tipos de produtos, a eficácia de cada, além jogo de cintura para lidar com diferentes situações. Isto é, ensinamos mulheres a terem o próprio negócio, oferecendo um serviço exclusivo ao cabelo e pele afrodescente”, pontua.

De acordo com ela, mais de 100 mulheres se interessaram pelos cursos, que tinham, como limite, 50 vagas ao todo. Cada curso teve duração de cinco horas cada.

“Foi um evento de sucesso! Além de alta demanda foi de alta qualidade e que temos interesse em apoiar sempre”, comentou o presidente do Sincomércio, Valterli Martinez.

As vereadoras Inês Paz (PSOL), Fernanda Moreno (MDB) e Malu Fernandes (SD), integrantes da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulher, da Câmara Municipal, também destacaram a importância da ação.

Segundo Inês, “é importante incentivar projetos como este que buscam o empoderamento feminino e valorização da cultura afro”.

“Foi um evento de sucesso e muito importante. Tanto pela ação social que visa ajudar mulheres carentes, de diversas idades a ter acesso a absorventes por meio de UBS, CRAS e escolas, como também pelo empoderamento, já que prepara para o mercado de trabalho”, comentou Fernanda Moreno.

“É uma ação que traz solidariedade e manutenção da dignidade feminina, ao mesmo tempo que ensina mulheres como se sustentar. Muito bom”, completou Malu Fernandes.

Nesta quarta-feira (24), as duas empreendedoras, Alissa Alves e Andressa Oliveira além das três vereadoras da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal se reuniram com a presidente do Fundo Social e primeira dama Simone Margnet para entrega desses e outros pacotes de absorventes arrecadados em outras atividades.

A iniciativa acontece em atendimento ao PL 18/21 das vereadoras, que virou Lei ( nº 7.696/21) que estabelece o fornecimento de absorventes higiênicos reutilizáveis nos CRAS, UBS e escolas do município.

ÚLTIMAS DE Cidades