Entrar
Perfil
PARTICIPAÇÃO

Mogi apresenta propostas para compor o Orçamento Estadual de 2023

Trem até César de Souza, gratuidade nos transportes, pagamento de royalties e segurança para as estradas são sugestões apresentadas em audiência da Alesp, na Câmara

O Diário
31/05/2022 às 18:06.
Atualizado em 31/05/2022 às 18:26

Encontro discute propostas de investimentos estaduais para o próximo ano (Divulgação/CMMC)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
PARTICIPAÇÃO

Mogi apresenta propostas para compor o Orçamento Estadual de 2023

Trem até César de Souza, gratuidade nos transportes, pagamento de royalties e segurança para as estradas são sugestões apresentadas em audiência da Alesp, na Câmara

O Diário
31/05/2022 às 18:06.
Atualizado em 31/05/2022 às 18:26

Encontro discute propostas de investimentos estaduais para o próximo ano (Divulgação/CMMC)

Propostas como a extensão da linha da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), royalties às cidades que fornecem água à Região Metropolitana de São Paulo, melhorias da Farmácia de Alto Custo, Delegacia de Defesa da Mulher 24 horas, segurança para as estradas, e mais equipamentos esportivos para Mogi foram apresentadas na audiência pública do Orçamento Estadual 2023, realizada na Câmara Municipal e organizada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

As propostas foram apresentadas por vereadores e lideranças de Mogi e região ao presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Assembleia, deputado Gilmaci Santos (REP), no evento que aconteceu na sexta-feira (27), com a participação do deputado estadual Jorge do Carmo (PT).

O encontro foi a 27ª Audiência Pública de um total de 30 eventos que estão acontecendo nas principais subáreas do território paulista. De acordo com o presidente da Comissão de Finanças, o objetivo é captar informações e analisar todas as propostas apresentadas para avaliar a possibilidade de compor o Orçamento Estadual de 2023.

Audiências como essas são importantes na avaliação do presidente da Câmara Municipal, Marcos Furlan (Pode), porque é uma forma de “garantir a participação popular e colocar a democracia acima de tudo”.

Propostas

Uma das primeiras sugestões, apresentada por Eraldo da Silva, presidente do PT de Biritiba Mirim, Eraldo da Silva, refere-se à compensação financeira do Estado aos municípios do Alto Tietê, que fornecem água das barragens. “Mogi, Biritiba e Salesópolis têm cinco barragens, e não recebem nada por isso. Precisamos ter uma compensação financeira pelo abastecimento de água que fazemos e também pela proteção ambiental que nossa região proporciona a São Paulo. Também falta investimento em esportes”, disse.

O pedido do representante da Associação de Moradores de César de Souza, Adalberto de Andrade, foi de mais investimentos nas estações ferroviárias da região. Ele lembra quem em janeiro, o ex-governador Doria anunciou R$ 34 milhões para melhorias das estações de Mogi. No entanto, esses recursos ainda não chegaram. “Nas quatro estações de Mogi, são 968 mil passageiros transportados por mês. Se formos falar da região, esse número salta para 3,2 milhões de passageiros deslocados mensalmente”, disse.

Andrade sugeriu ainda a extensão do transporte ferroviário até o distrito de César  - atualmente passam no local apenas trens de carga. “Se isso acontecesse, os trabalhadores poderiam economizar até 50% com transporte”, observa.

Para a área de educação, Taylor Mendes Fonseca, aluno do Centro Universitário Braz Cubas, cobrou gratuidade nos transportes coletivos. “Muitos estudantes moram longe das escolas. Seria bom que houvesse gratuidade no transporte coletivo em todo o Estado. Gostaria também que fossem ampliadas as ETECs [Escolas Técnicas Estaduais] e que houvesse uma descentralização, como uma ETC em Jundiapeba, por exemplo”, argumentou.

Vania Pereira da Silva, representando a Apeoesp, também fez reivindicações. “Muitas escolas foram inseridas no PEI (Programa de Ensino Integral) sem a menor infraestrutura. Não somos contra o projeto, mas sim contra a forma como ele está sendo implementado: sem planejamento, sem atividades no contraturno. Os jovens estão ficando mais tempo na escola, porém ociosos. Faltam oficinas, cursos e materiais. É preciso aplicar mais recursos nos PEIs”, observa.

Benedito de Almeida, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Mogi e Região fez um apelo para mais aportes ao setor agrícola.

O representante da Guarda Municipal, Ricardo Dantas, defendeu mais recursos para as forças de segurança. O ex-vereador Edson Camilo reforçou a sugestão para implantação de mais dois Distritos Policiais: um no Mogi Moderno e outra na Ponte Grande”.

Vereadores

O vereador Vitor Emori (PL) defendeu dinheiro público estadual aplicado nas estradas vicinais mogianas e também nas principais rodovias. “Na Mogi-Salesópolis, a SP-39, acidentes fatais acontecem frequentemente. Lá, os radares foram retirados. Precisamos de mais investimentos”. Ele também solicitou um acesso direto do Taboão à Rodovia Ayrton Senna (SP-70).

Já o vereador Edson Alexandre Pereira (MDB) reivindicou mais aportes para o esporte nas periferias. “Os centros esportivos estão abandonados, fato que abre espaço para o tráfico de drogas. Levar mais recursos para o esporte nas periferias é essencial”.

As verbas de custeio para o Hospital Maternidade foram solicitadas pela vereadora Malu Fernandes (SD). “O prédio foi construído, mas precisamos de R$ 4 milhões de custo por mês, tendo em vista que vai [o Hospital] atender 450 partos por mês. Hoje, a Santa Casa sofre com superlotação”. Ela sugeriu ainda a criação de um Programa de Saúde Mental nas escolas estaduais. Outro que pediu mais dinheiro para a saúde foi o vereador Osvaldo Silva (REP)  ao dizer que é preciso mais vagas no sistema CROSS [Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde]”.

O vereador Iduigues Martins (PT) defendeu construção de moradias populares. “Nada menos do que 30 mil pessoas estão à espera de moradia em Mogi. Esses cidadãos vão para a beira do rio simplesmente porque não aguentam pagar o aluguel. O governo do Estado é mais forte do que qualquer município. Deixo esse apelo aqui”. Reivindicou também mais verbas para a Farmácia de Alto Custo de Mogi.

A proposta de construção do Centro Dia para Pessoas com Deficiência e um Centro de Referência para Mulheres Vítimas de Violência, foi feita pelo vereador Edson Santos (PSD) defendeu mais verbas para a assistência social, em modalidades variadas. “Outra demanda é a ampliação do Centro Dia do Idoso. Nosso município foi contemplado com uma unidade no ano passado, mas já temos 50 idosos aguardando na fila de espera”. Por sua vez, o vereador Policial Maurino (Pode) lembrou que é urgente ampliar os efetivos das polícias Militar e Civil.

Por fim, o vereador e presidente da Casa de Leis, Marcos Furlan (Pode), fez um balanço “positivo” dos trabalhos e também pediu para que seja incluída no Orçamento Estadual 2023, a construção de uma pista de atletismo em Mogi.

Também participaram da solenidade os vereadores Bi Gêmeos (PSD) e Carlos Lucarefski (PV), além dos secretários municipais de Segurança, Toriel Sardinha, de Finanças, William Harada, e de Governo, Francisco Cochi Camargo, entre outras autoridades.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por