MENU
BUSCAR
EDUCAÇÃO

Mais uma carreata protesta contra volta às aulas presenciais em Mogi

Categoria quer suspensão das atividades presenciais até o recesso

O DiárioPublicado em 10/06/2021 às 20:22Atualizado há 2 meses
Foto: reprodução / Facebook
Foto: reprodução / Facebook

Sob chuva leve, uma nova carreata contra a volta às aulas presenciais em Mogi das Cruzes foi realizada na noite desta quinta-feira (10), na região central da cidade. O ato, contou com um carro de som, mas não reuniu muitos veículos. A categoria pede suspensão das atividades presenciais até o recesso. 

A concentração ocorreu na Avenida Cívica e os veículos percorrem ruas da região central da cidade. "É a carreata pela vida. Nesse momento triste que estamos passando, Mogi das Cruzes não pode mandar o trabalhador, a trabalhadora para o campo de batalha", discursou a vereadora Inês Paz (PSOL). 

"É possível fazer a recuperação com atraso e vontade política de nossos governantes", acrescentou a parlamentar.

A mobilização em Mogi ganhou forças após a morte da diretora Ana Paula Santos, do CEIM Lourdes Guerra; da agente escolar Eliana de Oliveira Berthão, da EM Professor Sérgio Hugo Pinheiro; e do auxiliar de desenvolvimento da educação, Alexandre Araújo da Silva.

Segundo a coordenadora Ana Paula Maciel Batalha, 26 anos, do CEIM Lourdes Guerra, mesma escola onde a diretora Ana Paula Santos, 51 anos, atuava, a retomada das aulas presenciais apenas poderá garantir segurança assim que todos os profissionais da Educação estejam imunizados.

LEIA TAMBÉM: Professora publica foto de túmulos abertos em cemitério para alertar sobre a Covid-19

Professores da rede municipal de ensino de Mogi das Cruzes realizaram um protesto em frente ao prédio-sede da Prefeitura e carreata pelas ruas da cidade, na tarde de quarta-feira (9), pedindo a suspensão das aulas presenciais até o recesso escolar de julho, a fim de que todos os profissionais possam ser imunizados contra a Covid-19.

Antes do protesto, questionada por O Diário, a Prefeitura de Mogi havia enviado nota dizendo que “lamenta profundamente as perdas de todas as pessoas de Mogi, do Brasil e do mundo, vítimas da Covid-19, bem como manifesta o pesar pelos servidores Ana Paula Santos, diretora do CEIM Lourdes Guerra de Campos, da agente escolar Eliana de Oliveira Berthão, da EM Prof. Sérgio Hugo Pinheiro e Alexandre Araújo da Silva, auxiliar de desenvolvimento da Educação da EM Rural Bairro São João”. 

“A Pasta informa que os servidores que pertencem ao grupo de risco permanecem em teletrabalho e os demais atuam em regime de revezamento, conforme organização das escolas. As unidades em questão não estavam programadas para o retorno na fase 1 da retomada. A pasta destacou que tem como premissas de trabalho a preservação da vida e o direito à educação neste processo de retomada gradual das atividades presenciais na rede municipal de ensino. As unidades escolares aptas ao retorno devem cumprir integralmente as 150 regras do protocolo sanitário e estão sendo feitas a compra e a distribuição de todos os EPIs para todas as escolas. Ainda na questão da prevenção, a Prefeitura de Mogi antecipou a vacinação dos profissionais da educação, iniciando pelos servidores das escolas municipais e creches subvencionadas que haviam retomado as atividades, processo que começou na semana passada”, trouxe a nota enviada ao jornal.

Vacinação

A Prefeitura de Mogi das Cruzes abre nesta sexta-feira (11), às 14 horas, o agendamento para os profissionais das redes particular e estadual de ensino, com mais de 18 anos, tomarem a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A imunização desse grupo deverá começar a partir de segunda-feira, de acordo com a Secretaria Municipal de Educação LEIA MAIS.

ÚLTIMAS DE Cidades