Os mogianos interessados em qualificação para o mercado de trabalho podem se inscrever para os cursos gratuitos do programa Via Rápida, uma parceria entre a Prefeitura de Mogi das Cruzes e a o Governo do Estado. As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de março pelo site www.cursosviarapida.sp.gov.br e estão abertas para pessoas a partir dos 16 anos.

São quatro cursos disponíveis para os moradores de Mogi das Cruzes, com 20 vagas cada. As opções de curso são de porteiro e controlador de acesso, de recepção e atendimento, de auxiliar de logística e de assistente contábil, de crédito e cobrança.

Os alunos selecionados receberão um e-mail de confirmação, com o link do curso que farão. Os participantes também podem receber bolsa-auxílio de R$ 210, caso se enquadrem nas condições. As aulas começam dia 24/03, são remotas e ao vivo. Elas serão ministradas no período noturno e os cursos têm duração de 60 horas.

“Escolhemos os cursos do programa Via Rápida com base nas profissões mais buscadas atualmente no programa Emprega Mogi e que não são ofertadas em outras modalidades. Esta é uma oportunidade para os mogianos já que, além da qualificação profissional, os participantes também têm a possibilidade de receber a bolsa-auxílio”, explicou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Gabriel Bastianelli.

Para ter direito à bolsa-auxílio, o aluno não pode ser beneficiário de seguro-desemprego ou previdenciário, não pode ter mais de cinco ausências no curso até o dia da 10ª aula, não beneficiário dos programas sociais instituídos pela Lei n° 14.512/2011 ou de bolsa-auxílio de outros programas de qualificação profissional da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

O secretário lembrou ainda que as ações de qualificação profissional fazem parte do Plano de Cooperação Econômica, desenvolvido pela Prefeitura de Mogi das Cruzes e que busca apoiar os mogianos que buscam acesso ao mercado de trabalho, bem como os empreendedores e comerciantes da cidade, criando um melhor ambiente econômico para enfrentar a crise causada pela pandemia de Covid-19.