Os hospitais Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, e o Santa Marcelina de Itaquaquecetuba continuam com os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) lotados, segundo o balanço divulgado na noite desta quinta-feira (7) pela Secretaria de Estado da Saúde.

A situação na rede estadual da região registrou uma pequena melhora no Regional de Ferraz de Vasconcelos, que tem 16 leitos de UTI, dos quais 88% estavam em uso.

O governo do estado prometeu nesta semana a habilitação de mais 10 leitos de UTI no Regional e 10 no Luzia de Pinho Melo, bem como a mesma quantidade no Padre Bento, em Guarulhos.

Em toda a Grande São Paulo, a ocupação está em 65,5% na UTI e 52,7% em enfermaria. Na avaliação da pasta estadual, a rede hospitalar segue com plenas condições de assistir casos graves do novo coronavírus.

A Secretaria de Estado da Saúde informou que mantém o monitoramento do cenário da Covid-19 em todas as regiões. Além disso, realiza análises técnicas para definir eventuais expansões, sempre com base nesse panorama e no planejamento da rede, visando salvar vidas e assegurar atendimento igualitário.

Além disso, a secretaria informou que essas taxas variam com a oscilação no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências para leitos de enfermaria ou UTI, por exemplo.