A Frente Popular pela Cultura de Mogi das Cruzes publicou uma carta aberta em suas redes sociais em repúdio à nomeação de Reinaldo Nascimento Barreiros para atuar como adjunto na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. O documento, assinado por diversos grupos e entidades ligadas ao setor, pede que o prefeito Caio Cunha (PODE) determine o afastamento imediato dele do cargo.

Os representantes da Frente de Cultura esclarecem que existe a “indignação” diante do histórico de contravenção do indicado, “ bem como suas práticas antidemocráticas, discurso de ódio, elogio à ditadura militar, ataque às instituições democráticas como Congresso Nacional e STF (Superior Tribunal Federal) e ataque às liberdades políticas dos cidadãos e cidadãs”.

Esses comentários são baseados em publicações compartilhadas nas redes sociais de Barreiros, com mensagens antidemocráticas, declarações de apoio ao presidente Jair Bolsonaro e fotos postadas em que aparece com taco e com armas nas mãos, defendendo a ditadura militar.

Os artistas e trabalhadores da Cultura entendem que “não podem, como sociedade civil, aceitar uma indicação que representa obscurantismo e retrocesso nas conquistas democráticas”.

Na publicação, a Frente pede também o apoio de outros movimentos sociais da cidade para que possam somar forças através dessa petição, com abaixo assinado para que os coletivos que podem ser assinados por toda população.

O documento conta com adesão de 14 movimentos: Frente Popular Pela Cultura de Mogi das Cruzes,  Frente Popular Pela Cultura do Alto Tietê, Movimento de Mulheres Olga Benário – Mogi,  Promotoras Legais Populares – PLP Mogi, Unidade Popular pelo Socialismo – UP, Fórum de Mulheres Filhas da Luta, Associação Fórum Mogiano LGBT, Rede Nossa Mogi das Cruzes, Apeoesp de Mogi das Cruzes, Coletivo Impacto Feminista, PSOL Mogi das Cruzes, Veganismo Político, PT Mogi das Cruzes e ONG Makaúba.

.