Entrar
Perfil
LUTO

Filho do humorista Canarinho, ator Davi Mello morre aos 43 anos por Covid

Duas semanas após fazer aniversário, Davi Mello não resistiu ao coronavírus e morreu nesta madrugada; ele lutava por mais reconhecimento do cinema independente

Heitor Herruso
31/03/2021 às 16:16.
Atualizado em 01/04/2021 às 09:30

Nesta foto Davi aparece caracterizado como Walter Maionese, o dono de uma agência publicitária em um dos filmes que gravou (Divulgação)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
LUTO

Filho do humorista Canarinho, ator Davi Mello morre aos 43 anos por Covid

Duas semanas após fazer aniversário, Davi Mello não resistiu ao coronavírus e morreu nesta madrugada; ele lutava por mais reconhecimento do cinema independente

Heitor Herruso
31/03/2021 às 16:16.
Atualizado em 01/04/2021 às 09:30

Nesta foto Davi aparece caracterizado como Walter Maionese, o dono de uma agência publicitária em um dos filmes que gravou (Divulgação)

Duas semanas após completar 43 anos, Davi De Mello Crespo, ator de Mogi das Cruzes e filho do humorista Aloísio Ferreira Gomes, o Canarinho, não resistiu e morreu na última madrugada, vítima da Covid-19. A informação foi confirmada pela família dele, em uma postagem nas redes sociais. Em função da pandemia, não houve velório.O corpo foi cremado durante a tarde desta quarta-feira (31), em Jacareí. Davi era estudante da escola de atores Wolf Maya e lutava por mais reconhecimento do cinema independente.

A notícia pegou de surpresa todos os amigos, familiares e conhecidos da vítima, que estava internada há poucos dias no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti. Segundo relato de pessoas próximas, até a tarde de terça-feira (30) ele estava bem, mas houve uma piora repentina em seu quadro.

Foi a irmã dele, Bárbara Crespo, quem escreveu sobre a morte na internet. “Meu irmão fez passagem no dia de hoje. Agradeço em nome de nossa família a todas orações e vibrações! Por conta da Covid não haverá velório. Ele está na luz! Força a todos os nossos corações e espíritos!”.

Essa não foi a única homenagem que ele recebeu. Usando a hashtag #RipDavi, a escritora Adriana Rocha manifestou os sentimentos. “Toda vez que a gente perde um amigo se sente meio vazio, meio sem rumo... perdido no mundo. Davi Mello, obrigada por existir e pelo privilégio de viver momentos mágicos contigo”.

Amigo da vítima, Thiago Batalha também fez um post. “Você foi meu suporte! Você foi meu braço quando eu mais precisei! Um buraco se abre dentro de mim, irmão! Porque cara? Porque? Maldita Covid!”.

Outra mensagem emocionante é a de Nando Rodrigues, com quem Davi gravou um de seus últimos trabalhos, o filme ‘Doug na Vida Adulta’, interpretando o dono de uma agência publicitária. “Ainda não estou acreditando... No decorrer desta madrugada perdemos não apenas um amigo, mas um guerreiro, um homem talentoso e com quem eu ainda tinha inúmeros projetos a realizar. E agora? Porque você nos deixou... Só podemos orar por todos os membros da família e buscar entender o quão séria é esta doença que diariamente está levando milhares e milhares de pessoas! E infelizmente o nosso amigo foi uma delas... Você ficará eternizado nos trabalhos que fez, será o nosso eterno Walter Maionese, tio da Patti no nosso filme. Estou muito honrado por ter feito este último trabalho com você".

Os amigos de Davi fizeram um vídeo em sua homenagem, com fotos de diferentes projetos que tiveram a participação dele.

Além das publicações em homenagem a Davi, é preciso lembrar um post feito por ele próprio, no último dia 15 de março, quando fez aniversário. Em texto, ele celebrava a vida e dizia que ainda tinha “muitas batalhas para enfrentar”. Leia a seguir, na íntegra.

“Tantas batalhas venci, muitas ainda vou enfrentar, tenho meu corpo fechado nas rezas do Jacutá... Sou forte, articulado e decidido. Tudo e todos que passaram pelo meu caminho sabem ou souberam o que é prosperar. Mas nunca imaginam que por trás de tanta "imponência" como dizem, existe um menininho que muitas vezes não sabe que direção tomar e que morre de medo de errar ou fazer mal a um semelhante. Faço hoje 43 anos de uma vida de lutas, sangue e suor com conquistas e perdas mas sempre de cabeça erguida e sabendo que tudo depende das minhas escolhas. Obrigado a Deus, a Oxaguian e todos os seres de luz que me regem, me protegem e me permitem mais uma ano dessa experiência carnal. Parabéns pra mim!”.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por