MENU
BUSCAR
MERCADO

Extra do Mogilar fecha esse ano e o futuro da loja ainda não foi divulgado

Desde outubro, hipermercado liquida produtos e faixa anuncia o fim do funcionamento no endereço que voltou para as mãos do grupo Shibata em 2019

Eliane JoséPublicado em 29/11/2021 às 10:58Atualizado há 2 meses
Reprodução
Reprodução

O fim da bandeira de hipermercados Extra é acompanhado pelos consumidores mogianos com atenção sobre o futuro da unidade que realiza uma liquidação de produtos na antiga loja do Mogilar. O endereço é mantido há 22 anos pelo Grupo Pão de Açúcar (GPA) e sempre houve a expectativa de voltar às origens, ou seja, ao grupo Shibata.

A mudança foi anunciada em outubro com a divulgação de um acordo com o Assaí, grupo conhecido pela rede de pontos de atacarejo que pertence ao grupo francês Casino, controlador do GPA.

A liquidação abrange produtos dos setores de eletrodomésticos, têxtil e de bazar, com descontos, segundo anuncia a rede, de até 50% nos valores.

Segundo as informações divulgadas, o Pão de Açúcar venderá para o Assaí 71 lojas do Extra Hiper, que deverão se juntar às unidades que estão em alta junto ao público consumidor, por venderem no atacado e varejo. Em Mogi das Cruzes, são duas lojas Assaí: uma no próprio Mogilar e a outra, no Distrito de Braz Cubas.

O Diário questionou a assessoria de Imprensa do Assaí, se a unidade mogiana passará a ser o terceiro endereço de atacarejo na cidade.

"O comunicado realizado e divulgado sobre as aquisições dos 71 pontos comerciais do Extra Hiper pelo Assaí foi um entendimento de negócios entre GPA (controlador do Extra) e o Assaí, que ainda terá etapas a serem concluídas. A lista de lojas envolvidas na operação será divulgada assim que o processo for concluído e essa informação for disponibilizada ao mercado". Essa foi a resposta enviada à redação.

No primeiro semestre, o grupo era formado por 130 hipermercados com a marca Extra. Isso desperta o interesse sobre qual será o futuro da loja mogiana,que tem localização estratégica, ao lado do Centro Universitário Braz Cubas, novos empreendimentos residenciais e comerciais, e o prédio da Prefeitura que concentra serviços como o Mercado do Produtor..

O Grupo Pão de Açúcar investiu, em 2018, na transformação do Extra do Mogi Moderno na bandeira Mercado Extra.

As duas outras lojas localizadas  no Socorro e no centro (avenida Voluntário Fernando Pinheiro Franco), são Extra Supermercado e Compre Bem, respectivamente.

História

A loja que perde o selo de hipermercado Extra tem  tradição no ramo de grandes mercados na cidade. Inicialmente, foi construída pela família Shibata, e passou para as mãos do Grupo Pão de Açúcar em uma operação que ganhou destaque na cidade e no setor de supermercados em novembro de 1999. 

Bem antes da pandemia, em 2016, quando completou 40 anos, um dos planos do grupo Shibata era retomar o controle desta unidade (veja reportagem de O Diário)

A loja do Mogilar se destaca pela área construída por oferecer farmácia, um restaurantes e uma churrascaria, além de outros endereços comerciais.

Em outubro de 1999, em uma jogada de peso, o Pão de Açúcar comprou de uma só vez seis supermercados da cidade - quatro pertencentes à família Shibata, e dois do antigo Supermercado Mogiano. 

O jornalista Darwin Valente escreveu sobre essa história (releia a reportagem)

Após o negócio, avaliado por especialistas no ramo, naquela oportunidade, em cerca de R$ 50 milhões,  as lojas seriam transformadas  nas marcas Extra e Barateiro. O GPA já possuía a unidade na região central da cidade.

Com o tempo e atendendo, uma cláusula contratual, o Shibata voltou atuar na cidade, assumiondo as unidades da Vila Industrial e do Centro (ao lado da Santa Casa e da sede da Polícia Militar) mudando o perfil do setor, que também viu o fortalecimento de outros nomes, como o Alabarce - que, aliás, se prepara para abrir neste mês, mais uma unidade em Mogi, Veran, Nagumo, e outros, laém da chegada de nomes como o Atacadão e o Makro.

A mudança no Extra municia as apostas sobre a reorganização desse setor que, aliás, é um dos fortes geradores de emprego no município.

ÚLTIMAS DE Cidades