Entrar
Perfil
PORTAS ABERTAS

Decisão sobre convênio do PS da Santa Casa deve acontecer na quinta-feira

No encontro desta segunda-feira (29), a Prefeitura apresentou nova proposta de trabalho e de valores para análise da Santa Casa, que pede aumento de R$ 1,24 milhões para R$ 3,6 milhões para o atendimento 24 horas na cidade

Silvia Chimello
29/11/2021 às 18:51.
Atualizado em 29/11/2021 às 19:29

Encontro discutiu a repactuação do convênio para manter serviços do PS (Divulgação PMMC)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
PORTAS ABERTAS

Decisão sobre convênio do PS da Santa Casa deve acontecer na quinta-feira

No encontro desta segunda-feira (29), a Prefeitura apresentou nova proposta de trabalho e de valores para análise da Santa Casa, que pede aumento de R$ 1,24 milhões para R$ 3,6 milhões para o atendimento 24 horas na cidade

Silvia Chimello
29/11/2021 às 18:51.
Atualizado em 29/11/2021 às 19:29

Encontro discutiu a repactuação do convênio para manter serviços do PS (Divulgação PMMC)

A Prefeitura e Santa Casa de Mogi não chegaram ainda a uma decisão final a respeito dos valores solicitados pela entidade para renovação do convênio de prestação de serviços no Pronto Socorro do hospital. Após o encontro que aconteceu na tarde desta segunda-feira (29), a Secretaria Municipal de Saúde informa que apresentou nova proposta de trabalho para a direção da entidade analisar e dar resposta até o próximo dia 2.

A instituição, que apresentou inicialmente pedido para aumentar o repasse mensal de R$ 1,24 milhões para R$ 3,6 milhões para manter o serviço de atendimento 24 horas na cidade, não antecipou se vai aceitar as condições para readequar o convênio a fim de evitar os problemas que o hospital diz que vem enfrentando para cobrir despesas extras. Além de não divulgarem a contraproposta, as partes também não deram detalhes a respeito do novo plano de trabalhado proposto pelo município.

Sobre o encontro, a Prefeitura publicou uma nota para informar apenas que a equipe técnica da Prefeitura apresentou aos representantes da Santa Casa, a análise financeira baseada no escopo dos serviços do Pronto Socorro. “O objetivo é a repactuação do convênio para manutenção dos serviços de urgência e emergência da unidade”, destaca a Prefeitura, que segue dizendo que “a avaliação foi apresentada ponto a ponto pelas técnicas da Secretaria Municipal de Saúde, baseada nas comprovações detalhadas de uma série de itens solicitados pela filantrópica, como medicamentos, remoções, exames e insumos”, esclarece a gestão.

O diretor jurídico da Santa Casa, Marco Soares, que está ajudando a intermediar as negociações, considerou a reunião “bastante positiva”. Ele disse que “a Prefeitura reconhece a necessidade de ampliar os trabalhos realizados no Pronto Socorro, bem como, ser o atual convênio financeiramente deficitário”, reforça ele, confirmando que a Saúde apresentou uma proposta de plano de trabalho, ”que iremos analisar e responder na próxima reunião”. De qualquer forma, o advogado confirma que haverá alteração de valores, “razão de exigir um estudo por parte da Santa Casa”.

O encontro que aconteceu na sede da Administração Municipal, contou a participação dos secretários municipais de Saúde, Zeno Morrone Junior; de Finanças, Ricardo Abílio; e Assuntos Jurídico, Renata Hauenstein, além das técnicas da Secretaria Municipal de Saúde, Maria Firmino e Patrícia Pinheiro. A Santa Casa foi representada pelo gerente administrativo, José Carlos Nunes Junior, o presidente do Conselho Fiscal, Flávio Ferreira de Mattos, e demais membros da mesa diretiva.

  

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por