MENU
BUSCAR
PANDEMIA NA EDUCAÇÃO

Creche Santana suspende atividades no berçário após caso de Covid em bebê de 1 ano

Unidade foi sanitizada e babás também estão em casa, mas testaram negativo para o novo coronavírus

Carla OlivoPublicado em 06/10/2021 às 16:18Atualizado há 21 dias
Divulgação
Divulgação

A Creche Santana, no bairro do São João, em Mogi das Cruzes, decidiu suspender as atividades do berçário por 14 dias depois que um bebê de apenas 1 ano testou positivo para a Covid-19. As atividades no setor foram interrompidas temporariamente a partir da quarta-feira da semana passada (29) e estão previstas para serem retomadas no próximo dia 13. 

A equipe de babás que trabalha no berçário também está de quarentena, em casa, mas fez testes para Covid e teve resultados negativos.

Segundo a diretora da Creche Santana, Liliane Frosino Rodrigues, esta é a primeira vez que há um caso de contaminação pelo vírus no local. 

“Uma professora teve Covid, mas estava trabalhando em casa. Mas fora isso, não tivemos caso em outros funcionários ou crianças. Na última quarta-feira (29), este bebê de 1 ano passou mal à noite e teve febre. A mãe levou ao médico, foi feito o teste para Covid e deu positivo. Acionamos a Vigilância Municipal, foi feita a sanitização e o monitoramento nas demais crianças e funcionárias e não houve outros casos”, explica, contando que o berçário teve as atividades suspensas imediatamente por 14 dias para seguir o protocolo sanitário exigido em casos da doença.

O bebê da Creche Santana que contraiu a Covid-19 está se recuperando em casa. “Estamos monitorando a situação todos os dias. Os pais não tiveram e nem estão com a doença. Para voltar, ele passará por um novo teste”, detalha.

A Creche Santana, que funciona há 77 anos na cidade, atende 312 crianças no total, mas no momento está recebendo apenas 35% de sua capacidade, também atendendo aos protocolos para prevenção da Covid-19.

Por conta da medida, apenas três crianças estavam sendo atendidas no berçário a cada semana, já que no retorno das atividades presenciais, durante a pandemia, o setor passou a funcionar em esquema de revezamento para atender os bebês cujos pais desejam que frequentem a creche, já que o retorno é facultativo.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que a creche notificou a ocorrência à Vigilância Epidemiológica, que reforçou as orientações que precisam ser adotadas pela unidade.

“Não há necessidade de vistoria. As vistorias ocorrem somente em caso de denúncias e/ou quando identificada alguma situação pontual que exija atuação no local. Representantes de escolas, creches e instituições de ensino participaram de capacitação técnica ministrada pela Divisão de Vigilância em Saúde no final da semana passada, onde a equipe mostrou o passo-a-passo para registro das notificações e detalhamento das instruções e medidas que precisam ser adotadas em cada situação”, trouxe a nota enviada nesta quarta-feira (6) a O Diário.

Segundo a pasta, o comunicado de ocorrência de casos suspeitos ou confirmados de Covid-19 em escolas aponta cada providências necessária. A Secretaria também afirma que, desde o início da pandemia até ontem (6), Mogi não registrou óbito de nenhuma criança por Covid-19.

Entre menores de 18 anos, foram quatro mortos pela doença: um adolescente de 13 anos, um com 15 anos e dois  de 16 anos de idade. Todos com comorbidades.

ÚLTIMAS DE Cidades