Entrar
Perfil
SOM

Clube de Campo de Mogi ouve vizinhos e soluciona conflito sobre o som

O presidente João Bosco, com auxílio de profissionais e moradores, acompanhou as mudanças no sistema de som para conter a poluição sonora no final de semana

Mariana Acioli
11/04/2022 às 12:46.
Atualizado em 11/04/2022 às 18:10
Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
SOM

Clube de Campo de Mogi ouve vizinhos e soluciona conflito sobre o som

O presidente João Bosco, com auxílio de profissionais e moradores, acompanhou as mudanças no sistema de som para conter a poluição sonora no final de semana

Mariana Acioli
11/04/2022 às 12:46.
Atualizado em 11/04/2022 às 18:10

Nos últimos meses, com a redução das normas que flexibiliaram o uso de espaços públicos, como restaurantes e clubes, O Diário passou divulgar, reclamações de moradores da vizinhança do Clube de Campo de Mogi das Cruzes que, especialmente aos fins de semana, conviviam com o som alto e cobravam providências contra o barulho.

No último final de semana, uma adequação no volume do som reduziu os decibéis e conseguiu atender ao que os vizinhos do Clube de Campo, sobretudo moradores do condominio Arts Garden, vinham enfrentando, e garantiu a manutenção do lazer e conforto dos associados que se reúnem no endereço.

A O Diário, João Bosco, presidente do clube que tomou posse em janeiro deste ano,afirmou que as queixas foram ouvidas,e detalhou as atitudes que foram tomadas para resolver um problema que perdurava por anos.

“Eu estive acompanhando pessoalmente cada processo para que a poluição sonora que estava havendo fosse solucionada. Não bastava eu me comprometer a resolver o problema, mas foi preciso a ajuda de profissionais e dos próprios moradores daqui da vizinhança, para que de fato a situação fosse resolvida com eficácia”, explicou o presidente.

Segundo João Bosco, um dos profissionais que auxiliaram nessa missão junto da equipe, foi o músico Lelo. “O Lelo, da banda Band It, foi um grande colaborador nesse processo pelos conhecimentos e experiências que ele já tem na área da música e eventos. Ele nos instruiu sobre o posicionamento das caixas de som e como fazer o controle dos volumes”, esclareceu.

O contato com a vizinhança foi uma das partes mais importantes para que o som alto não fosse mais uma queixa dos moradores. “Ficamos em contato direto com algumas pessoas dos condomínios próximos. Pedíamos para que nos enviassem vídeos para termos esse feedback de como estava sendo, na prática, os resultados das mudanças aplicadas”, contou Bosco.

As alterações no espaço foram feitas para alinhar os eventos no clube com o bem-estar da vizinhança.

“Esse é o meu compromisso como presidente do Clube de Campo. Solucionamos esse problema, mas tanto a administração, quanto eu, acompanharei para garantir que esse e outros problemas não persistam e consigamos conciliar os eventos e o feedback positivo de quem está no entorno do clube”, finalizou o presidente do clube.

Como foi

Vídeos feitos por vizinhos dos andares mais altos e do próprio presidente, do interior do Clube de Campo, mostraram a redução da emissão sentida por quem não estava no local, como nos apartamentos do Arts Garden, e a manutenção da qualidade do som para quem acompanhava a música ao vivo.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por