Em entrevista à TV Diário, o prefeito Caio Cunha (PODE) anunciou que colocará Mogi das Cruzes na fase vermelha do Plano SP a partir de amanhã (3), até a próxima segunda-feira (8). Esta é a etapa mais restritiva possível e permite somente o funcionamento de serviços essenciais. A decisão vem após o Hospital Municipal atingir 100% da ocupação dos leitos de UTI, no sábado.

Na TV, o prefeito adiantou que as escolas estaduais e particulares, que estão tendo aulas presenciais, também serão fechadas. Assim como as igrejas e as óticas, que foram colocadas como serviço essencial pelo Governo Estadual.

Caso o município siga todas as recomendações do Plano elaborado pelo Estado, os bares, restaurantes, comércio, shopping, academias e demais atividades que geram aglomeração estarão impedidos de funcionar durante esses seis dias.

LEIA TAMBÉM: Covid-19: hospitais particulares do Alto Tietê beiram a superlotação

A reportagem pediu à Prefeitura esclarecimentos de como deve ser, na prática, adotada essa regressão para a fase vermelha. A Administração Municipal, entretanto, limitou-se a dizer que mais informações serão passadas mais tarde.

Também em entrevista para a TV Diário, o secretário municipal de Saúde, Henrique Naufel, fez um alerta sobre a situação das UTIs na cidade, que estão, em média, com 95% dos leitos ocupados. Sendo 96% no Hospital Municipal; 94% no Luzia de Pinho Melo; 100% no Hospital Santana e 94% no Ipiranga.