Entrar
Perfil
PROGRAMA FEDERAL

“Boca Feliz” vai cuidar da saúde bucal de crianças e adultos da Apae de Mogi

Atendimento odontológico básico a 384 pacientes terá início na segunda quinzena de outubro e resulta de parceria entre a instituição e o governo federal

O Diário
28/09/2022 às 13:50.
Atualizado em 28/09/2022 às 13:51

Com recursos federais, Apae de Mogi realiza projeto para promover a saúde bucal de atendidos com idades entre 3 e 30 anos (Divulgação/Apae)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
PROGRAMA FEDERAL

“Boca Feliz” vai cuidar da saúde bucal de crianças e adultos da Apae de Mogi

Atendimento odontológico básico a 384 pacientes terá início na segunda quinzena de outubro e resulta de parceria entre a instituição e o governo federal

O Diário
28/09/2022 às 13:50.
Atualizado em 28/09/2022 às 13:51

Com recursos federais, Apae de Mogi realiza projeto para promover a saúde bucal de atendidos com idades entre 3 e 30 anos (Divulgação/Apae)

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Mogi das Cruzes lançou mais um projeto na área da Saúde. Trata-se do Boca Feliz, voltado para a saúde bucal e que será ofertado a 384 pessoas, com idades de 3 a 30 anos com deficiência intelectual e Transtorno do Espectro Autista (TEA) de Mogi das Cruzes e Alto Tietê. O recurso para execução é proveniente do Governo Federal, por meio de isenção fiscal do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS/PCD). A empresa financiadora é a Alfa Impacta Mais. Entre estudo, elaboração do projeto e aprovação no Ministério da Saúde, o Boca Feliz demorou quatro anos para sair do papel. O lançamento oficial dele ocorrerá no dia 14 de outubro, às 10 horas, no auditório da APAE de Mogi das Cruzes. 

Este é o segundo projeto lançado pós-pandemia, com recursos do PRONAS/PCD. O primeiro foi o Reabilitação através da Equoterapia, que aumentou o número de vagas no setor, passando de 80 para 110 assistidos. Há, ainda, mais três projetos, também na área da Saúde, em execução: o Estimulando a Vida, para crianças de 0 a 3 anos com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor; o Intervenção Multiprofissional para Pessoas com Transtorno do Espectro Autista, que atende 20 pessoas; e Reabilitação Auditiva, que atende os munícipes com comprometimentos audiológicos para diagnóstico e indicação de aparelhos de amplificação sonora individual (se necessário).  

Quem explica como se dará o funcionamento do Boca Feliz é a coordenadora de projetos da Apae de Mogi das Cruzes, Adriana Ribeiro Martins Noronha: “O projeto começou a funcionar a partir do dia 13 de setembro, mas o atendimento odontológico básico aos pacientes terá início por volta da segunda quinzena de outubro. Contamos com uma equipe formada por cinco pessoas (uma coordenadora, duas dentistas, uma auxiliar de saúde bucal e uma auxiliar administrativa). Apesar de estarmos com um número bom de assistidos, já temos uma fila de espera de 48 pessoas. E essa necessidade se dá porque não há, na região, uma referência em atendimento a esse grupo de pessoas. Inclusive, essa era uma demanda reprimida nossa”. 

A seleção dos alunos beneficiados será realizada pela equipe do projeto, seguindo algumas etapas, como acolhimento dos pacientes e marcação de consultas; avaliação inicial do quadro clínico dos atendidos, de suas necessidades e cuidados individuais pelos dentistas; início do tratamento e avaliação do resultado dos tratamentos e alta do paciente. O projeto terá a duração de 24 meses. 

A Apae de Mogi das Cruzes está localizada na Rua Carmem Moura Santos, 134, no Jardim Betânia.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por