MENU
BUSCAR
CORPUS CHRISTI

Bispo apresenta os festeiros da Festa do Divino de Mogi de 2022

Casais serão responsáveis pela organização da edição de número 409 de uma das manifestações culturais mais antigas do País

Eliane JoséPublicado em 03/06/2021 às 08:51Atualizado há 12 dias
Festa do Divino de Mogi das Cruzes / Eisner Soares
Festa do Divino de Mogi das Cruzes / Eisner Soares

Principais figuras da organização da Festa do Divino, os festeiros da edição de número 409 serão Denise Rezende da Silva e Ricardo LIma da Costa, frequentadores da Paróquia Cristo Rei; os capitães do mastro, serão Milena e Eduardo Ferreira Rego.

A dupla de casais foi apresentada na celebração que começa a ser realizada na Catedral de Santana, e que pode ser acompanhada pelas redes sociais.

Repetindo uma tradição quebrada poucas vezes, nos últimos anos, o bispo diocesano de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, anunciou os responsáveis pelo evento durante a celebração de Corpus Christi, em cerimônia ainda marcada pelas restrições dos cultos religiosos. Apenas uma parte dos bancos da Catedral de Santana está sendo usada, em consequência das restrições do Plano SP, que visa prevenir a chegada da terceira onda da Covid-19.

É possível acompanhar a trasmissão ao vivo em endereços como o do site Igreja na Mídia (veja aqui) e nas redes sociais da Catedral de Santana (aqui)

Embora seja a figura master da Festa do Divino, manifestação que une as tradições religiosas e culturais, o casal de festeiros conta, na verdade, com o apoio da Associação Pró-Festa do Divino, para organizar a realização do evento.

A expectativa para o festejo que será realizado daqui a 356 dias é se de manter a flexibilização da programação, com o avanço da imunização contra a doença, e a possibilidade de se promover eventos sociais, com mais pessoas. Antes da pandemia, a crença no Divino Espírito Santo costumava reunir mais de 25 mil pessoas por dia, sobretudo na quermesse, que não foi realizada em 2020 e nem em 2021.

Neste ano, a agenda de novenas e alvoradas foi marcada pelo enxugamento dos números de participantes, e pela transmissão online dos rituais, assim como aconteceu com a missa de Corpus Christi, nesta manhã de quinta-feira (3), feriado nacional baseado na comemoração católica.

Trajetória

Os novos festeiros tomam o lugar de centenas de moradores da cidade que assumiram o dever de organizar a Festa. O primeiro festeiro que se tem notícia foi o tenente Manoel Antonio de Lima, que coordenou o louvor ao Espírito Santo em 1899.

Os ocupantes deste cargo são escolhidos pelo bispo, porém, festeiros e a Associação Pró-Festa costumam sugerir alguns nomes à Diocese de Mogi das Cruzes, que é a responsável pela organização.

Quem passará a bandeira aos novos indicados serão o vereador Mauro de Assis Margarido, e a mulher dele, Cícera Alexcandra, e os capitães do mastro, Roberta e Maurimar Batalha, que, numa situação atípica, cumpriram o "mandato" por dois anos seguidos, por causa da pandemia da Covid-19.

ÚLTIMAS DE Cidades