Entrar
Perfil
EM MOGI

Atividades de Educação para o Trânsito atendem cerca de 15 mil pessoas em 2021

As ações realizadas estão apresentando resultados positivos para a cidade

O Diário
10/01/2022 às 16:28.
Atualizado em 10/01/2022 às 18:45

(Foto: divulgação / PMMC)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
EM MOGI

Atividades de Educação para o Trânsito atendem cerca de 15 mil pessoas em 2021

As ações realizadas estão apresentando resultados positivos para a cidade

O Diário
10/01/2022 às 16:28.
Atualizado em 10/01/2022 às 18:45

(Foto: divulgação / PMMC)

As ações de Educação para o Trânsito promovidas pela Prefeitura de Mogi das Cruzes atenderam quase 15 mil pessoas em 2021. As atividades são um dos pilares do trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana para a segurança viária e a utilização mais harmônica do espaço público.

As ações compreendem as atividades da Escola Mirim de Trânsito, palestras, atividades de capacitação e treinamento, distribuição de materiais informativos, concursos e campanhas integradas, como o Maio Amarelo, o Dia Mundial Sem Carro e a Semana Nacional de Trânsito.

“A Prefeitura vem fortalecendo as ações de educação para o trânsito e segurança viária, que englobam também trabalhos de engenharia de tráfego, sinalização e fiscalização. No ano passado, as ações de educação para o trânsito ganharam um destaque especial e foram levadas a todas as regiões da cidade, incentivando os mogianos a terem um comportamento mais seguro e solidário no trânsito”, explicou a secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres.

As ações realizadas estão apresentando resultados positivos para a cidade. De acordo com os dados do Sistema Infosiga, do Governo do Estado, Mogi das Cruzes vem apresentando queda no número de mortes em acidentes de trânsito nas vias municipais, atingindo o menor índice da série histórica do levantamento, iniciada em 2015.

Entre janeiro e novembro, índice deste ano é 28,9% menor que no mesmo período do ano passado e 40% mais baixo que o maior número da série histórica, registrado em 2016. Se analisados os números do levantamento territorial, em que são levadas em conta as vias municipais e estaduais, a queda neste ano é de 13,1% com relação ao ano passado e 23,2% mais baixo que em 2015. 

“Esses resultados são mais significativos porque Mogi das Cruzes possui a maior frota de veículos e a maior malha viária do Alto Tietê. Além disso, a cidade é polo econômico regional, recebendo a circulação de veículos de outros municípios que vêm acessar o comércio, os estabelecimentos de serviços, além de trabalhar e estudar. Estas características fazem com que o trânsito de Mogi das Cruzes tenha características diferentes das outras cidades da região, que devem obrigatoriamente ser levadas em conta em comparações de números absolutos de mortes ou acidentes”, afirmou a secretária.

Nos números de atendimento, a distribuição de material informativo foi a ação que atingiu o maior número de pessoas. Foram 7,6 mil panfletos distribuídos, 1,9 mil máscaras amarelas – em referência à cor ligada à segurança viária – e 1,9 mil panfletos com QR Code que dava acesso a um e-book com as alterações do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 

As atividades voltadas a crianças e jovens são outros destaques do trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana na Educação para o Trânsito. A Escola Mirim de Trânsito atendeu 589 crianças, com as atividades desenvolvidas no parque Botyra Camorim Gatti e nas edições itinerantes. Além disso, a Prefeitura de Mogi das Cruzes firmou parceria com o Observatório Nacional de Segurança Viária para a realização do Projeto Educa no município. Serão atendidos 892 alunos do Cempre Benedito Ferreira Lopes, que terão atividades neste ano com material didático específico sobre o tema.

Outro foco das ações são as palestras a profissionais que atuam no trânsito, com o projeto Sentindo na Pele, em que os participantes vivem na prática situações do cotidiano, mas no papel de atores mais vulneráveis do trânsito, como ciclistas, pedestres e pessoas com dificuldade de locomoção. Durante o ano, foram atendidos 341 profissionais de empresas de transportes, com ações voltadas a ciclistas e a pessoas com deficiência. 

Ainda neste projeto, no início do mês de dezembro, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana realizou a ação Só um Minutinho, de conscientização sobre o respeito às pessoas com deficiência e à utilização das vagas de estacionamento exclusivas para este público. O trabalho teve a participação da Coordenadoria da Pessoa com Deficiência (Copede). Seis cadeiras de rodas foram colocadas em vagas de estacionamento comuns no trecho da rua Coronel Souza Franco entre as ruas Coronel Moreira da Glória e Doutor Deodato Wertheimer. A ação teve o objetivo de fazer com que os motoristas tenham a mesma sensação que as pessoas com deficiência experimentam quando as vagas exclusivas são utilizadas por pessoas que não têm este direito.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por