Entrar
Perfil
CONSCIENTIZAÇÃO

Assistência Social promove ações com foco no combate ao trabalho infantil

Além dos encontros realizados desde o último mês, estão sendo promovidas também ações de conscientização, por meio de distribuição de materiais informativos em pontos estratégicos da cidade.

O Diário
11/06/2022 às 13:40.
Atualizado em 11/06/2022 às 18:20

Catavento, símbolo da campanha, foi trabalho dos alunos da EM Etelvina Cáfaro Salustiano, no Conjunto Jefferson da Silva. “ (Divulgação/PMMC)

Olá, quer continuar navegando no site de forma ilimitada?

E ainda ter acesso ao jornal digital flip e contar com outros benefícios, como o Clube Diário?

Já é assinante O Diário Exclusivo?
CONSCIENTIZAÇÃO

Assistência Social promove ações com foco no combate ao trabalho infantil

Além dos encontros realizados desde o último mês, estão sendo promovidas também ações de conscientização, por meio de distribuição de materiais informativos em pontos estratégicos da cidade.

O Diário
11/06/2022 às 13:40.
Atualizado em 11/06/2022 às 18:20

Catavento, símbolo da campanha, foi trabalho dos alunos da EM Etelvina Cáfaro Salustiano, no Conjunto Jefferson da Silva. “ (Divulgação/PMMC)

A Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), está desenvolvendo uma programação especial em referência ao Dia Nacional e Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, comemorado neste domingo (12/06). Rodas de conversa, apresentação de vídeos, além de ações realizadas em alguns pontos estratégicos da cidade são algumas das atividades desenvolvidas para combater a prática.

A Prefeitura instalou faixas em diversos pontos da cidade para chamar atenção sobre o tema, como nos semáforos das avenidas Vereador Narciso Yague Guimarães e Manoel Bezerra Lima Filho, na Praça Oswaldo Cruz, em dois pontos da praça Kazuo Kimura e também no largo da feira de Jundiapeba.

O objetivo é pedir para que a sociedade não contribua e que denuncie esse tipo de ocorrência pelo (11) 9 7185-0076. Este é o telefone do Serviço de Abordagem Social Especializada em Crianças e Adolescentes (Seasca), que visa o atendimento dessa população que vive em situação de rua, na prática da mendicância, trabalho infantil, entre outras formas de desproteção social.

As faixas alertam também para o fato de que, no Brasil, 1,8 milhão de crianças e adolescentes com idades entre 5 e 17 anos estavam em situação de trabalho infantil em 2019. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e mostram ainda que, desse total, 706 mil (45,9%) estavam em ocupações consideradas como piores formas de trabalho infantil.

As equipes do Programa de Erradicação iniciaram também um trabalho mais ativo de sensibilização e conscientização da população acerca dos prejuízos causados ao desenvolvimento de crianças e adolescentes quando submetidos ao trabalho, com atuação direta das equipes em pontos estratégicos da cidade.

Neste sábado, as ações foram realizadas no Largo do Rosário. Já no domingo (12/06), as atividades vão acontecer no Parque Centenário, das 9h às 13h.

Conscientização

Desde o último mês a Assistência Social vem realizando encontros com atenção especial ao distrito de Jundiapeba, onde estão sendo feitas ações de conscientização, por meio de distribuição de material informativo.

A ação terá continuidade ao longo do mês, com outra frente de atuação no dia 25 de junho, no Parque da Cidade e no dia 26 de junho, no Mercado do Produtor.

A programação se encerrará nos dias 2 e 3 de julho, quando as equipes farão pedágio nos semáforos da região do Mogi Shopping e praça Kazuo Kimura (rotatória do Habib´s), com abertura de faixa temática e distribuição de material informativo aos motoristas e pedestres.

O trabalho contará com a participação do grupo de voluntários “Doutores Palhaços”, do Instituto Júlio Simões.

Nesta segunda-feira (13/06) a equipe do PETI promoverá uma roda de conversa virtual, via plataforma do Google Meet, com cerca de 120 aprendizes do CIEE, para falar sobre trabalho infantil. Será das 10h às 11h30.

Já no dia 29 de junho, outros dois encontros serão realizados, com os usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Missionária Catequista Sagrado Coração. As reuniões serão das 9h às 10h30 e das 14h às 15h30.

O atendimento é feito por agentes sociais que realizam abordagens programadas e busca ativa, aproximação, identificação, formação de vínculo, avaliação da demanda apresentada e encaminhamentos imediatos.

Mais informações sobre ações de combate ao trabalho infantil podem ser obtidas pelo telefone da Secretaria de Assistência Social, que é o 4798-6920.

 Escolas

Durante a semana, rodas de conversa, apresentação de vídeos, desenhos e a montagem do símbolo da campanha, o catavento, foram algumas das atividades desenvolvidas por escolas municipais em referência ao Dia Nacional e Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, data que é destaque no calendário do ano letivo da rede municipal de ensino.

Alunos dos 4º e 5º anos do ensino fundamental da EM Rural Prof Cid Torquato, em Jundiapeba, promoveram nesta sexta-feira (10) o debate sobre o tema, com a apresentação de um arranjo da música ‘Criança não trabalha’, da dupla Palavra Cantada.

As professoras e durante a semana trabalharam o tema com os alunos, como explixou a diretora Aretusa Brandão, que também dirige a EM Rural Profª Geralda Ferraz de Campos, na Volta Fria, onde as atividades foram na quinta-feira (09/06).

As atividades com os alunos da educação infantil da EM José Alves dos Santos, de Jundiapeba  ocorreu na sexta-feira (10)  na unidade que atende 386 alunos do Infantil III e IV.

O catavento, símbolo da campanha, foi um dos destaques no trabalho dos alunos da EM Profª Etelvina Cáfaro Salustiano, no Conjunto Jefferson da Silva. “Nossa equipe priorizou a conscientização e o diálogo, necessários para reforçar os direitos das crianças. Todas precisam saber que têm direito a brincar, estudar e que o trabalho rouba sua infância. Proteger a criança é garantir o seu desenvolvimento pleno”, observou Verônica Silva, diretora da escola.

A programação das escolas conta com o apoio do Grupo de Trabalho para Fortalecimento de ações de prevenção e enfrentamento de violências contra crianças e adolescentes no sistema municipal de ensino, instituído pela Secretaria de Educação e composto pela assistente social da Secretaria de Educação e profissionais do Departamento Pedagógico, EMESP Profª Jovita Franco Arouche, DOP/Pró-Escolar e Supervisão de Ensino, que elaborou um material de sobre a campanha nacional para as unidades escolares.

A psicóloga do Pró-Escolar, que integra o grupo de trabalho, disse Sueli Ishida, disse que o grupo de trabalho está voltado para as ações de prevenção aos vários tipos de violência. Inicialmente o foco foi a violência sexual e abuso de crianças e adolescentes e agora dia 12, o trabalho infantil.

"É um direito da criança e adolescente estar na escola, ter os seus momentos de lazer, sem ter essa responsabilidade de que não é dela”, disse Sueli Ishida,

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conoscoConteúdo de marcaConteúdo de marca
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por