Entrar
Perfil
DEMORA

Aposentado está internado há quase dois meses esperando por cirurgia na Santa Casa de Mogi

Família diz que o procedimento ainda não foi realizado porque o hospital, referência em ortopedia, não tem a prótese para fazer a cirurgia de fêmur

Silvia Chimello
09/09/2022 às 18:02.
Atualizado em 09/09/2022 às 19:10

Aposentado Edson da Cunha, de 74 anos, espera o procedimento desde julho (Divulgação/Bruna Limeira)

O aposentado Edson Bonifácio da Cunha, de 74 anos, está internado na Santa Casa de Mogi das Cruzes há quase dois meses e, segundo a família, não há ainda nenhuma perspectiva sobre o prazo para a realização de cirurgia que ele precisa fazer para implantar uma prótese no fêmur.

A reclamação foi feita a O Diário pela nora do aposentado, Shelley Bruna Limeira, de 23 anos, que critica a demora e pede providências por parte da direção do hospital filantrópico. Ela tem acompanhado diariamente rotina do sogro na Santa Casa e presenciado “o sofrimento dele por não poder voltar para casa”.

Bruna conta que Edson mora em Poá e fraturou o fêmur após uma queda na casa dele, em julho. Passou por atendimento na própria cidade e também em hospital de Ferraz de Vasconcelos, que o encaminhou à Santa Casa, referência em ortopedia.

Porém, segundo ela, os profissionais que atendem o aposentado alegam não tem como fazer a cirurgia de fêmur porque a Santa Casa não tem a prótese. O hospital disse à família que o aposentado tem que aguardar e que o nome dele está na lista de espera da Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross).  

Além de Edson, Bruna observa que nesses dias tem ido ao hospital para acompanhar o sogro, conversou com outros pacientes enfrentam problemas parecidos. “Não tem cabimento um hospital como esse não ter prótese. Acho que o hospital dá prioridade para quem é mais novo, porque só tem pacientes mais velhos internados”, destaca.

A nora disse ainda que o sogro está com diversas feridas na perna e no pé por ficar muito tempo na cama, enfaixado.  “Ele está tanto tempo aqui que as vezes tem até alucinações”.

A reportagem de O Diário encontrou em contato com a direção da Santa Casa. Questionou diretamente o provedor José Petreca a respeito, mas até o fechamento desta reportagem, não obteve nenhum retorno sobre o caso.

Conteúdo de marcaVantagens de ser um assinanteVeicule sua marca conosco
O Diário de Mogi© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por