Um caso suspeito de contaminação pela Covid-19 na Diretoria Regional de Ensino (DRE) é denunciado pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp).

LEIA TAMBÉM: Washington Luís suspende aulas presenciais por falta de merendeira

Segundo uma das coordenadoras da Apeoesp, Inês Paz, o sindicato recebeu denúncia anônima sobre a suspeita de infecção pelo novo coronavírus em uma funcionária da DRE. 

O Alto Tietê registra pelo menos 18 casos confirmados ou suspeitos de Covid em 15 unidades da rede estadual de Mogi (10 ocorrências), Suzano (4), Salesópolis (1) e Biritiba Mirim (3) entre profissionais e alunos, desde a retomada das atividades presenciais na última semana, segundo levantamento da Apeoesp (leia mais).

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado da Educação garantiu que segue todos os protocolos definidos por autoridades de saúde e preserva a segurança de professores, servidores e alunos. "A DRE de Mogi das Cruzes segue sem casos e suspeitas da doença entre os colaboradores. A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) esclarece que a lista divulgada pela Apeoesp possui informações inconsistentes e falsas. Inclusive já há manifestações públicas de membros da Apeoesp se retratando pelas informações incorretas divulgadas", trouxe a nota enviada a O Diário.

A pasta informa que servidores e estudantes são afastados ao comunicarem sintomas da doença e aguardam os resultados em casa, respeitando a quarentena. Além disso, segundo a secretaria, a rede básica de saúde mais próxima é acionada para realização dos testes, seguindo todos os protocolos de prevenção ao coronavírus.

"Os casos confirmados são acompanhados por meio do Simed (Sistema de Informação e Monitoramento da Educação para COVID-19) da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, que tem os dados atualizados diariamente - e que, a partir de 16 de fevereiro, passaram a ser apresentados à imprensa às terças-feiras", finalizou a nota.